Logotipo da UFF

Dê o primeiro passo nos cuidados com a saúde do seu filho

O nascimento de uma criança é motivo de muita alegria, mas também de muitas preocupações para os pais. A maior delas é com a saúde do bebê e a importância da amamentação nesta fase é indiscutível. Mas o que acontece quando uma mãe não consegue amamentar o seu filho?

O leite materno colabora na formação do sistema imunológico do recém-nascido, previne alergias, intolerância ao glúten, artrite reumatóide e asma, além de ter outras vantagens. Para quem pensa que estes benefícios são apenas para o bebê, está muito enganado. A amamentação também protege a mãe contra doenças cardiovasculares, câncer de mama e ovário, diabetes, obesidade e anemia.

Dada a importância do aleitamento materno, no Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP) existe o Banco de Leite Humano (BLH). O objetivo é recolher o leite de doadoras cadastradas no projeto para atender os internados da UTI Neonatal. Para ser uma doadora, basta estar amamentando e não ingerir nenhum medicamento que afete a qualidade do leite. Além disso, o BLH também oferece suporte para as mães que possuem dificuldades em amamentar, por meio de técnicas que estimulam a lactação.

Caso precise de atendimento ou queira ser uma possível doadora, entre em contato com o Banco de Leite do HUAP pelo telefone 2629-9234. Especificamente para a doação, após esse primeiro contato, as agentes de saúde irão até a residência da interessada para realizar o levantamento de dados essenciais para o cadastro. 

Se você mora em outros municípios, existem Salas de Apoio do Aleitamento Materno, que oferecem basicamente os mesmos tipos de serviço: município de Maricá (2637-3395); Rio Bonito (2734-1539); Maternidade Alzira Reis/Niterói (3701-1846); Policlínica Carlos Antonio Silva/Niterói (2719-0050); Policlínica Santa Bárbara/Niterói (2627-6603); Maternidade Doutor Mário Niajar/São Gonçalo (2725-7895).

Doar leite é um gesto que salva vidas!

Tags: