Logotipo da UFF

Atividades físicas em tempos de COVID-19

Com o início da quarentena você deixou de ir a academia, fazer pilates ou ainda dar aquela corridinha no final do dia? Se a sua resposta é claro que sim, você precisa começar alguma atividade física ainda hoje, na sala de estar, no quarto ou até na cozinha. Aliás, mesmo se você for do grupo dos sedentários, nunca é tarde para começar. O home office muitas vezes é desgastante porque temos que conciliar as tarefas da casa, filhos e outras responsabilidades, mas também porque nem sempre temos uma praça de trabalho ideal, com cadeiras e mesas  confortáveis. Por isso, ter válvulas de escape e manter o corpo e a mente ocupados nesse momento é o melhor remédio para espantar a insegurança e a ansiedade.

Na falta de um acompanhamento profissional ou de equipamentos adequados para a prática de atividades físicas, temos que usar a nossa criatividade e motivação.  Essa é a dica do professor Pedro Paulo Soares, do Instituto Biomédico da UFF. Para ele, arrumar a casa, organizar os armários e produtos na despensa já são bons começos, até porque o ato de levantar e abaixar o corpo pode simular aqueles exercícios que alguns de nós já realizamos em academias.  Se houver um pouco de espaço na casa para caminhar trechos curtos várias vezes ao dia, ou mesmo marchar no mesmo lugar ao menos 30 a 45 minutos, cinco dias por semana, já pode ser satisfatório para manutenção da saúde. Para os que tiverem mais habilidade e motivação, pular corda ou fazer polichinelos também trarão bons resultados.

Indo nessa mesma direção, o professor Paulo de Tarso Maciel Pinheiro, do Instituto de Educação Física da universidade também nos mostra que atividades como subir e descer escadas, andar a pé, carregar sacolas de compras, limpar o quintal ou praticar jardinagem são exemplos de sugestões eficientes para se manter ativo. Aliás, no vídeo demonstrativo que ele preparou, o professor mostra muito mais e ainda simula quatro exercícios que você pode fazer em casa, sem a necessidade de muito espaço ou aparelhos. Lembrando que as atividades ao ar livre ainda não são recomendadas. Faça a sua parte e fique em casa.

Confira mais dicas sobre atividades físicas aqui.