Espetáculo Teatral - Bras Cubas

Categoria: 
Onde: 
Centro de Artes UFF
Rua Miguel de Frias, 9
Icaraí
Niterói - RJ
Quando: 
sex, 08/03/2024 - 20:00 até dom, 10/03/2024 - 19:00
Descrição: 

De 8 a 10 de março, o Teatro da UFF recebe o novo espetáculo da Armazém Companhia de Teatro, Brás Cubas, versão cênica de Paulo de Moraes para a obra-prima de Machado de Assis, que trás o Bruxo do Cosme Velho para o centro de cena, como personagem. Com dramaturgia de Maurício Arruda Mendonça, a nova montagem da Armazém tem elenco formado por Sérgio Machado, Jopa Moraes, Bruno Lourenço, Isabel Pacheco, Felipe Bustamante e Lorena Lima, iluminação de Maneco Quinderé, cenografia de Carla Berri e Paulo de Moraes, figurinos de Carol Lobato e direção musical de Ricco Vianna. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Centro de Artes UFF ou antecipadamente pelo site guicheweb.com.br.

Foi a partir da 1881, com Memórias Póstumas de Brás Cubas, seguido por Quincas Borba, Dom Casmurro, Esaú e Jacó e Memorial Aires que Machado de Assis começou a desenvolver seu extraordinário realismo psicológico, permeando seus romances com impetuoso sarcasmo. Memórias Póstumas de Brás Cubas é considerado um romance original desde a sua dedicatória “ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver” e prossegue na ideia de um defunto autor que, para fugir ao tédio do túmulo, escreve suas memórias. “Brás Cubas é um dos personagens mais icônicos da literatura brasileira. Tratar de um personagem pretensioso e prepotente, um recordista de fracassos, que tem uma aversão por si mesmo absolutamente merecida – e que nos fala tanto sobre a formação da elite brasileira –, era muito sedutor. Mas traduzir a experimentação formal de Machado para o palco – conversando com o publico de hoje – me parecia desafiador. Porque Machado escreve com um nível de sutileza raro. Então, com certeza o nosso grande embate durante a descoberta da peça tem sido como fazer com que essa literatura sutil se transforme numa ação dramática contundente.” (Paulo de Moraes, diretor)

A dramaturgia de Brás Cubas, assinada por Maurício Arruda Mendonça, é uma adaptação do romance de Machado de Assis, mas não uma adaptação no sentido clássico porque insere o próprio autor na peça, como personagem. “O espetáculo tem uma certa vinculação com o sonho. A gente constrói essa história como se estivéssemos dentro da casa do Machado, acompanhando a sua criação. E o ponto central da nossa adaptação é o delírio que o personagem do Brás tem momentos antes de sua morte.”, comenta Paulo de Moraes.

A peça da Armazém desmembra o personagem Brás Cubas em dois. Sérgio Machado interpreta Brás Cubas desde seu nascimento até sua morte (não necessariamente nessa ordem) e Jopa Moraes assume Brás Cubas já como o defunto que narra suas memórias póstumas. “Esse defunto está pouco vinculado ao século 19, quer e precisa se comunicar com as pessoas de agora”, comenta o diretor. A dramaturgia tem uma estrutura em três planos: o plano da memória – que são as cenas vividas por Brás; o plano da narrativa – onde entram as divagações e reflexões do defunto; e um terceiro plano em que o próprio Machado de Assis (vivido por Bruno Lourenço) invade sua narrativa com comentários que visam conectar
contemporaneamente suas críticas à sociedade brasileira. “Nosso Machado não é um personagem biográfico. Embora todas as questões que o personagem coloque na peça tratem de assuntos sobre os quais Machado escreveu, estão colocadas em contextos diferentes. É uma brincadeira a partir de detalhes biográficos. Um personagem imaginário tentando se comunicar com o nosso tempo.”, finaliza Paulo.


Ficha técnica
Direção: Paulo de Moraes
Dramaturgia: Maurício Arruda Mendonça
Montagem da Armazém Companhia de Teatro
Elenco: Sérgio Machado, Jopa Moraes, Bruno Lourenço, Isabel Pacheco, Felipe Bustamante e
Lorena Lima
Músico em cena: Ricco Viana ou Rafael Tavares
Cenografia: Carla Berri e Paulo de Moraes
Iluminação: Maneco Quinderé
Figurinos: Carol Lobato
Direção Musical: Ricco Vianna
Preparação Corporal: Patrícia Selonk e Paulo Mantuano
Colaboração na Dramaturgia: Paulo de Moraes
Designer Gráfico: Jopa Moraes
Fotografias: Mauro Kury
Cabeça do Hipopótamo: Alex Grilli
Assessoria de Imprensa: Ney Motta
Direção de Produção: Patrícia Selonk
Produção: Armazém Companhia de Teatro


08, 09 e 10 de março de 2024
Sexta e sábado, às 20h, domingo às 19h
Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias, 9 - Icaraí - Niterói
Ingressos: R$ 70 (inteira) - R$ 35 (meia)
Canais de venda:
Guichê Web e Bilheteria

Responsável pelo envio do Evento

Sigla do setor Autor
ceart Nathália Mendonça