Logotipo da UFF

É preciso falar sobre violência contra a mulher

Março é reconhecido mundialmente como um mês de comemoração dos direitos conquistados pelas mulheres, mas, sobretudo, de luta. Aproveitando essa oportunidade, é preciso colocar em pauta um assunto sério e, às vezes, velado: a violência sexual contra a mulher. Tendo em vista a necessidade de discutir essa temática em âmbito acadêmico e para além dos muros da UFF, a universidade possui diversas ações neste sentido.

O projeto 'Cuidado da exposição à violência sexual: empoderando mulheres e tecendo redes', vinculado à área de Inovação de Tecnologias Sociais, tem como objetivo fortalecer e empoderar as mulheres frente às situações de violência sexual sofridas. O trabalho consiste no mapeamento das redes do entorno que prestam atendimento e serviços psicossociais a mulheres violentadas, além da sensibilização, especialmente, das profissionais das áreas de saúde que lidam com esse tipo de problemática, por meio da organização de rodas de conversa e palestras nos próprios centros de saúde.

O Programa SOS Mulher, do Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP), é uma unidade de saúde referência para casos de violência sexual. É importante destacar que as mulheres violentadas devem procurar atendimento no prazo máximo de 72h, visando, sobretudo, a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

Já no Instituto de Psicologia, existe um ambulatório, voltado para o atendimento psicológico de mulheres em situação de violência, não somente sexual. Para agendamentos e dúvidas, entre em contato com e-mail cuidardemulheres@gmail.com.

Além disto, o Programa UFF Mulher, da Pró-Reitoria de Extensão da UFF, promove ao longo do ano diferentes ações relacionadas à questão de gênero, como inserção no mercado de trabalho, qualidade de vida e enfrentamento à violência contra a mulher. Mais informações: uffmulher@proex.uff.br.

Tags: