WEBVIDEOQUEST DE FISIOLOGIA VETERINÁRIA

 

REFLEXO MIOTÁTICO

O Reflexo miotático é um reflexo classificado como simples, monossináptico ou segmentar e pode ser subdividido em dois tipos: Reflexo miotático de estiramento e reflexo miotático inverso.

Reflexo miotático de estiramento:

O reflexo miotático de estiramento é controlado pelo receptor Fuso Muscular presente nos músculos esqueléticos.

O arco reflexo do reflexo miotático de estiramento é composto por uma fibra aferente do tipo Ia proveniente do fuso muscular. Na medula espinhal a fibra se ramifica e atinge a substância cinzenta medular. Algumas ramificações fazem sinapse diretamente com neurônios motores alfa que inervam o músculo e seus sinergistas.

Esse reflexo é desencadeado por potencias de ação gerados quando ocorre o estiramento das fibras musculares intrafusais. O potencial de ação gerado percorre o nervo sensorial desde o fuso até a medula. Os nervos sensorias podem detectar não apenas uma alteração no comprimento durante a fase de estiramento muscular, mas também o comprimento do músculo estácionário quando o animal mantém a articulação fixa.

Os potencias de ação gerados são transmitidos para a medula, onde fazem conexão monossináptica, excitando as fibras motoras alfa e provocando a contração da musculatura agonista e o relaxamento da antagonista (inervação recíproca). Esse sistema permite que o SNC saiba quando o músculo é alongado por alteração na posição do corpo.

O reflexo miotático de estiramento pode ser dividido em Reflexo miotático dinâmico e reflexo miotático tônico.

O reflexo miotático dinâmico é provocado por um estiramento rápido do músculo originando um sinal potente transmitido pelas terminações nervosas aferentes que causam uma contração reflexa do mesmo músculo que originou o sinal.

O reflexo miotático tônico contribui para o tônus muscular. Quando um animal está de pé, de forma inconsciente um grupo de músculos é estendido e outro grupo de músculo é flexionado. Esse tipo de reflexo miotático tônico permite que o animal mantenha sua postura natural.

 

Reflexo miotático inverso:

O reflexo miotático inverso é controlado pelo órgão tendinoso de Golgi.

O órgão tendinoso de Golgi é um receptor de estiramento localizado nos tendões do músculo. O estiramento das fibras de colágeno do tendão também estira o órgão tendinoso de Golgi provocando sua despolarização.

Cada órgão tendinoso tem um nervo sensorial (aferente) que conduz potenciais de ação para o SNC informando sobre o grau de tensão muscular decorrente da contração. Como o órgão tendinoso de Golgi fica em série com as fibras extrafusais, quando estas se contraem o orgão tendinoso de Golgi é estirado e são emitidos potenciais de ação para o SNC ao longo do nervo sensorial em uma frequência proporcional à tensão desenvolvida pelo músculo. Ao mesmo tempo, o fuso muscular reduz sua freqüência de Potenciais de Ação, pois o fuso fica paralelo às fibras musculares extrafusais e quando estas se contraem, a freqüência do potencial de ação emitido pelo fuso diminui.

Quando os Potenciais de ação gerados pelo nervo sensorial do fuso atingem o SNC, causam estimulação dos neurônios motores alfa determinando a contração muscular. Já os Potenciais de Ação ao longo dos nervos sensoriais do órgão tendinoso de Golgi têm efeito oposto. Causam potenciais inibitórios sobre o neurônio motor alfa reduzindo a contração da fibra muscular extrafusal.

Essas informações são essenciais para que o SNC possa coordenar adequadamente a postura e locomoção do animal. Esse sistema detecta discrepância entre o movimento que pretende comandar e o movimento que realmente ocorre, se houver discrepâncias, os ajustes adequados serão efetuados.