A função-autor: examinando o papel do nome do autor na trama discursiva

Leonardo Pinto de Almeida

Resumo


A partir das contribuições de Foucault, Brunn e Chartier, analisaremos a emergência da função autor na modernidade. Em relação à história, Foucault mostra como a figura autoral foi inventada por meio de uma trama de acontecimentos que vai da responsabilização do agente discursivo à função de referência do saber. Ele indica as características peculiares ao nome do autor, assinalando que ele tem por função delimitar, classificar e organizar o universo dos discursos. O nome do autor é um dos princípios funcionais que regem nossa relação com o saber e com a literatura em nome de um poder e de uma autoridade.

Palavras-chave


Autor; Discurso; Modernidade; Emergência

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

http://www.uff.br/periodicoshumanas/public/site/images/sssantan/apoio_03_2014_30_357