COMPLICAÇÕES

Cateter

1.     Irritação da parede do vaso e vasoespasmo podem resultar em corte da ponta do cateter;

2.     Ruptura de um cateter friável pode acontecer;

3.     Obstrução da luz com fragmentos, coágulos ou uma dobra no tubo;

4.     Infecção é uma principais sérias complicações de um cateter venoso central. Septicemia e endocardite são as principais conseqüências vistas. Os fatores de risco são : cateterização prolongada, manipulações freqüentes, cateter plástico transparente, técnica imprópria de assepsia, número de orifícios, pele contaminada e localização do cateter.

 

·        TROMBOFLEBITE : o trombo pode ser formado na ponta do cateter ou na parede adjacente do vaso.  Inflamação da parede vascular com freqüência ocorre. A flebite pode se resolver rapidamente ou pode persistir por semanas ou meses. As veias podem não ser mais recanulizadas por anos ou mais e por vezes nunca mais. Duração da infusão é talvez o principal fator etiológico.  Dextrose em qualquer concentração é a maior responsável em produzir tromboflebite do que qualquer outra solução. Esterilização por calor da solução de dextrose produz uma diminuição do pH em 3.5 a 4.0, enquanto a esterilização a frio também está relacionada ao aparecimento da tromboflebite. Soluções tampão não previnem totalmente a resposta inflamatória, mas tem mostrado um efeito positivo na diminuição da ocorrência de flebite pós infusão na infância. É mais fácil sua ocorrência quando a infusão acontece em membros inferiores do que em partes superiores do corpo.

·        INJEÇÃO ACIDENTAL EM UMA ARTÉRIA : quando a veia da fossa antecubital é invisível e não palpável uma injeção pode ser realizada de forma errada em uma artéria. Uma artéria aberrante em área antecubital pode ser achada em 1 pessoa em cada 10. Sérias complicações podem ocorrer : dor intensa e imediata irradiada para as mãos; contratura de um ou mais dedos ou necrose dos dedos ou do braço podem ocorrer. Portanto, quando existir dor junto a infusão de drogas ou soluções essa deve ser interrompida e uma avaliação do sítio puncionado deve ocorrer.

·        ISQUEMIA E GANGRENA DE EXTREMIDADE INFERIOR : essa é uma complicação da infusão na veia safena podendo ser danoso e até mesmo fatal. A razão permanece obscura. Um espasmo reflexo venoso, com comprometimento da árvore arterial é uma possível explicação. Outros possíveis fatores contribuintes são : falência cardiovascular, desidratação, prematuridade, caquexia, febre, sepsis, infecção local, trombose oclusiva ou êmbolo ou qualquer distúrbio que interrompa o suprimento arterial para a extremidade.

israel@vm.uff.br