GEOgraphia, Vol. 8, No 16 (2006)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Uso de áreas de proteção Ambiental: o caso do manguezal da Apa de Guapimirim

André Luiz Magalhães Botelho, Luiz Renato Vallejo

Resumo


Não obstante a legislação protecionista, estima-se que grande parte da população das metrópoles brasileiras viva dentro de Unidades de Conservação ou em seuentorno, sobretudo nas regiões costeiras e estuarinas. Esta proximidade expõe tais áreas ao risco ambienta1 devido, principalmente, à inadequada disposição de efluentes e detritos tanto domésticos quanto industriais, bem como ao seu uso e ocupação irregulares. Na APA  de Guapimirim esta situação é bem caracterizada e definida por sua proximidade à cidade do Rio de Janeiro e agravada pela expansão dos municípios da Baixada Fluminense iniciada na

década de 70.

 

Abstract

 

Despite protective legislation, it is esteemed that great part of Brazilian metropolitan population lives inside Conservation Units or in its surroundings, especially in coastal and estuary regions. This proximity exposes those areas to environmental risk, especially because inadequate remains and effluent disposal, from domestic or industrial sources, as well as its irregular use and occupation. In Guapirnirirn Law Protected Area this situation is well characterized and defined by its proximity to Rio de Janeiro city and it is aggravated with the expansion of Fluminense Lowlands municipal districts since the 70's.


Texto Completo: PDF

Latindex Geodados Periódicos CAPES

GEOgraphia - Revista  do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense