Alguns conceitos importantes relacionados ao ciclo cardíaco

Ciclo Cardíaco

Um período completo da diástole e sístole cardíacas, com intervalos intercalados, que começam com qualquer evento na ação cardíaca, até o momento em que aquele mesmo evento é repetido.

Topo

Débito Cardíaco

É o volume de sangue bombeado por um ventrículo, por unidade de tempo. É determinado pela relação entre a Freqüência Cardíaca (FC) e o Volume Sistólico (VS) ­DC = FC x VS. A unidade usualmente utilizada é litros por minuto.

Topo

Pressão Arterial

É a força exercida pelo sangue arterial por unidade de área da parede arterial. É diretamente dependente do débito cardíaco, da resistência arterial periférica e do volume sanguíneo. Unidade padrão de medida da pressão arterial -milímetros de mercúrio (mmHg).

Topo

Medida Direta da Pressão Arterial

É a medida invasiva da pressão arterial, realizada por meio da punção de uma artéria, e inserção de uma agulha ou cateter, o qual é conectado a um transdutor calibrado, transformando o sinal mecânico (pressão arterial) em sinal elétrico, que é (após amplificação adequada) registrado -pode-se, assim, medir o nível pressórico, batimento a batimento.

Topo

Medida Indireta da Pressão Arterial

É a medida da pressão arterial utilizando o esfignomanômetro e o estetoscópio.

Topo

Método Auscultatório

Trata-se do método utilizado na medida indireta da pressão arterial, que usa o estetoscópio para auscultar os sons de Korotkoff, associado ao esfignomanômetro.

Topo

Método Palpatório

É o método utilizado na medida indireta da pressão arterial, que utiliza o esfignomanômetro e a palpação simultânea do pulso arterial.

Topo

Pressão Arterial Diastólica

É a pressão mais baixa detectada no sistema arterial sistêmico, observada durante a fase de diástole do ciclo cardíaco. É também denominada de pressão mínima.

Topo

Pressão de Diferencial ou de Pulso

Representa a característica pulsátil da circulação sangüínea, calculada pela diferença entre a pressão arterial sistólica e diastólica.

Topo

Pressão Arterial Média (PAM)

É a média da pressão durante todo o ciclo cardíaco, a mais importante, do ponto de vista de perfusão tecidual. Ela somente pode ser fidedignamente definida por meio da medida direta da pressão, onde é calculada através do cálculo da área (o que representa a Integral matemática da curva) sob a curva da pressão arterial. Pode ser estimada grosseiramente pela fórmula:

PAM = Pressão Diastólica + 1/3 (Pressão Sistólica - Pressão diastólica)

Topo

Pressão Arterial Sistólica

É a pressão mais elevada (pico) verificada nas artérias durante a fase de sístole do ciclo cardíaco; também chamada de pressão máxima.

Topo

Pulso arterial

É o nome dado às oscilações rítmicas de volume que ocorrem nas artérias, repetidas a cada ciclo cardíaco, o pulso arterial decorre da variação cíclica da pressão do sangue, contida no território arterial (pressão arterial). O pulso arterial periférico resulta da propagação da "onda de choque" criada na raiz da aorta, devido a sístole do ventrículo esquerdo. A velocidade da onda de pulso é muito superior (cerca de 10 vezes) que a velocidade linear da coluna de sangue.

Topo

Resistência Arterial Periférica

É o resultado (somatório) das resistências seccionais das artérias e arteríolas (que têm, em seu conjunto, o sítio de maior resistência na rede vascular). É calculada pela fórmula:

RAP = Pressão Arterial Média - Pressão média do Átrio Direito / Débito Cardíaco.

Topo

Resistência Vascular

Denomina-se resistência a relação entre o desnível (queda) pressórico e o fluxo sangüíneo, em determinado território vascular. Pode ser expressa em unidade híbrida, quando o desnível pressão é manifesto em mmHg e o fluxo em litros por minuto, ou no sistema CGS, em que o desnível pressórico é expresso em dinas por centímetro ao quadrado e o fluxo em centímetros ao cubo por segundo, e a resistência em dinas x segundo x centímetros elevados a -5.

Topo

Sístole

Período de contração do coração.

Topo

Diástole

Período de relaxamento do coração.  

Topo

Sons de Korotkoff

Seqüência de sons que pode ser ouvida durante a medida indireta da pressão arterial.

Topo

Sopro

Som semelhante àquele que se faz com uma expiração (ato de soprar) um pouco forçada com a boca aberta, que se ouve ao auscultar o coração, os pulmões ou os vasos sangüíneos.

Topo

Volume Sangüíneo

É a quantidade de sangue presente no organismo. Este valor é de aproximadamente 2,55 litros por metro quadrado ou 75 mililitros (ml) por quilograma (ml/Kg).

Topo

Volume Sistólico

É o volume de sangue ejetado pelo ventrículo esquerdo na aorta a cada sístole, corresponde a cerca de 45 ml por metro quadrado, normalmente.

Topo

Hiato Auscultatório

É um intervalo durante o qual os sons de Korotkoff não são audíveis, mesmo sendo a pressão no interior da bolsa inflável elevada, entretanto, inferior à pressão sistólica.

Topo

Hipertensão Arterial

Pressão arterial elevada. A definição de hipertensão é arbitrária; a pressão arterial deve ser considerada "alta", quando seu nível estiver associado com um risco cardiovascular, de longo prazo, pelo menos duplicado.

Topo

Freqüência Cardíaca

É o número de batimentos do coração na unidade de tempo, geralmente expressa em batimentos por minuto (bpm).

Topo