Categoria
Disponíveis os resultados dos Editais de Bolsa de Extensão: Ações Novas, Renovadas e PIBEXA Pró-Reitoria de Extensão informa que já estão disponíveis os resultados dos Editais de Bolsa de Ações: Novas, Renovadas e PIBEX. Os resultados poderão ser acessados nos links abaixo: http://www.proex.uff.br/docs/resultados/RESULTADO_EDITAL_DE_BOLSA_DE_EXTENSAO_2020AcoesNOVAS.pdf http://www.proex.uff.br/docs/resultados/RESULTADO_EDITAL_DE_BOLSA_DE_EXTENSAO_2020AcoesRENOVADAS.pdf http://www.proex.uff.br/docs/resultados/ResultadoEditalPIBEX_Pre_UniversitarioSocial2020.pdf Os recursos das Ações Novas e Renovadas deverão ser encaminhados por meio dos modelos disponibilizados em dois arquivos: "Autorização para recurso" e "Recurso". Os modelos para os recursos poderão ser acessados em http://www.proex.uff.br/docs/resultados/Recurso.doc http://www.proex.uff.br/docs/resultados/AutorizacaoRecurso.doc O prazo recursal para os Editais de Bolsas de Extensão de Ações Renovadas e Ações Novas é de cinco dias a partir da divulgação dos resultados oficiais por parte desta Pró-Reitoria. Os recursos deverão ser encaminhados para o e-mail projetosproex@gmail.com
Desbloqueio parcial do orçamento de custeio de 2019Na manhã desta segunda-feira, 30 de setembro, o Ministério da Educação anunciou o desbloqueio de R$ 2 bilhões de reais referentes ao orçamento dos Institutos Federais de Ensino Superior (IFES), a ser distribuído proporcionalmente entre as universidades federais. A Universidade Federal Fluminense teve a liberação de R$ 26,4 milhões de reais de seu orçamento de custeio e da dotação a ser empenhada para 2019. Isso representa metade do que havia sido bloqueado em abril desse ano. A restituição dessa parcela de limite de empenho do orçamento representa menos de dois meses de despesas de custeio para a manutenção da Universidade, dentre as quais estão incluídas: energia, água, prestação de serviços terceirizados como limpeza, segurança, manutenção predial, entre outras. Dessa forma, o desbloqueio parcial ainda não atende, em sua plenitude, os recursos necessários para arcar com o funcionamento básico da UFF até o final do ano. Esse funcionamento básico não considera, por exemplo, despesas de livre ordenação, diárias, viagens para trabalho de campo e passagens. Além disso, ainda não está claro se haverá desbloqueio de outros 24,9 milhões do orçamento. Esse descontigenciamento parcial gera imprevisibilidade para a administração dos recursos públicos, prejudicando o planejamento de licitações pela incerteza da disponibilidade orçamentária no decorrer do ano. Essa incerteza de fluxo de caixa se torna ainda pior nos últimos meses de execução orçamentária anual, na medida em que verbas não empenhadas retornam para os cofres da União. Portanto, o anúncio do Ministério da Educação ainda não garante o funcionamento integral da Universidade até o final do ano. Sobretudo, considerando que nem mesmo a liberação de 100% do orçamento corresponde com o valor dos contratos e dos gastos de custeio da UFF, como foi exposto em nota no site e em apresentação no Conselho Universitário.
Resultado dos Recursos dos Editais de Bolsas de Extensão 2018 – Ações Novas e Ações RenovadasResultado dos Recursos dos Editais de Bolsas de Extensão 2018 – Ações Novas e Ações Renovadas. Veja a relação em anexo. Niterói, 10 de abril de 2018 CRESUS VINICIUS DEPES DE GOUVEA Pró-Reitor de Extensão
UFF consegue recursos para obras no Cine Icaraí e no Instituto de QuímicaO reitor da UFF, Sidney Mello, se reuniu em Brasília, na última segunda-feira, 13 de novembro, com o secretário de Ensino Superior do Ministério da Educação (MEC), Paulo Barone, para negociar a liberação de verbas para a conclusão do projeto executivo do Cine Icaraí e das obras do Instituto de Química. Para a reabertura do Cine Icaraí, fechado desde 2006, o MEC liberou R$ 1 milhão. O recurso contribuirá para transformação do espaço em um centro cultural e sede da Orquestra Sinfônica Nacional e da Companhia de Ballet de Niterói. “Daremos continuidade ao projeto básico do Cine Icaraí com a verba negociada com o MEC. O adiantamento de R$ 15 milhões solicitado para a reabertura de parte do cinema ficará para 2018, mas já é um passo importantíssimo”, destaca o reitor. Para o Instituto de Química, a UFF conseguiu o adiantamento de R$ 4 milhões para a conclusão das obras. Esse valor faz parte de um aporte de R$ 28 milhões de recursos do Ministério, direcionados para esse fim. Outros R$ 19 milhões estão serão disponibilizados pela Petrobras para a construção de um laboratório de alta tecnologia no instituto. A previsão é que no início de 2019 o prédio seja entregue à comunidade acadêmica. “Para acelerar o processo, criaremos uma equipe de trabalho”, garante Sidney. A UFF também obteve avanços significativos em relação à dívida de R$ 4 milhões - saldo a pagar pela compra do terreno do INSS, localizado próximo ao Hospital Universitário Antonio Pedro (Huap). Segundo o reitor, o MEC informou que entrará em contato com o INSS para negociar a dívida e propor o repasse do terreno para a universidade sem nenhum custo. A administração da universidade já havia encaminhado proposta de parcelamento para saldar o débito. No local, a UFF prevê a construção de uma unidade do Huap, com um centro de reabilitação cardíaca e fisioterápica, centro de diálise crônica e unidade de tratamento de sangue para análises clínicas. “No entanto, a verba para a criação da segunda unidade do Antonio Pedro ficará para o próximo ano, pois o projeto ainda precisa ser avaliado pela Ebserh”, conclui.