Categoria
Livraria Icaraí recebe lançamento da nova edição de "Quando a rua vira casa"Os professores Arno Vogel e Marco Antonio Mello lançarão a nova edição, revista e ampliada, do livro "Quando a rua vira casa" (Eduff, 2017), um clássico da área da Antropologia Urbana. Aliando conhecimentos de diferentes áreas, os autores analisam as maneiras pelas quais as pessoas se apropriam dos espaços coletivos. Na obra, dois espaços são usados para comparação: o bairro do Catumbi, com seu tradicional centro comercial, e a Selva de Pedra, no atual bairro carioca do Leblon. Considerado obsoleto, o Catumbi foi construído no século XIX e recebeu imigrantes portugueses, italianos e ciganos. Já a planejada localidade de Selva de Pedra, na Zona Sul do Rio, surgiu no começo da década de 1970 e ocupou o lugar de uma antiga favela da região. Os autores buscam explicar o caráter próprio e diferencial do uso desses espaços, quando voltados para o lazer. Por fim, são avaliadas as sugestões das políticas de inspiração racionalista, dentro dos planejamentos urbanos. A nova edição pela Eduff conta, ainda, com uma apresentação dos pesquisadores do Laboratório de Etnografia Metropolitana (LeMetro/IFCS-UFRJ) Felipe Berocan Veiga e Soraya Silveira Simões. Saiba como comprar.      
"Quando a rua vira cara" ganha nova edição pela EduffClássico da área da Antropologia Urbana, o livro “Quando a rua vira casa” ganhou uma nova edição, revista e ampliada, pela Eduff (2016). Aliando conhecimentos de diferentes áreas, os autores Arno Vogel e Marco Antônio da Silva Mello analisam as maneiras pelas quais as pessoas se apropriam dos espaços coletivos. Os autores elegeram dois espaços para comparação: o bairro do Catumbi, com seu tradicional centro comercial, e a Selva de Pedra, no atual bairro carioca do Leblon. Considerado obsoleto, o Catumbi foi construído no século XIX e recebeu imigrantes portugueses, italianos e ciganos. Já a planejada localidade de Selva de Pedra, na Zona Sul do Rio, surgiu no começo da década de 1970 e ocupou o lugar de uma antiga favela da região. Os autores buscam explicar o caráter próprio e diferencial do uso desses espaços, quando voltados para o lazer. Por fim, são avaliadas as sugestões das políticas de inspiração racionalista, dentro dos planejamentos urbanos. A nova edição pela Eduff conta, ainda, com uma apresentação dos pesquisadores do Laboratório de Etnografia Metropolitana (LeMetro/IFCS-UFRJ) Felipe Berocan Veiga e Soraya Silveira Simões. Sobre os autores Arno Vogel é doutor em Antropologia na UFRJ e professor na Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF). Antônio Marco Antônio é doutor em Antropologia na USP e professor de graduação e pós-graduação na UFF e na UFRJ. O ilustrador, Orlando Mollica, é doutor em Comunicação pela UFRJ, além de arquiteto e urbanista, artista plástico, cartunista e ilustrador.   --> Como comprar.