VIII seminário de áreas protegidas e inclusão social e III encontro latino americano de áreas protegidas e inclusão socialNa próxima quarta-feira (18/10) terá início na Faculdade de Direito o VIII SEMINÁRIO DE ÁREAS PROTEGIDAS E INCLUSÃO SOCIAL e o III ENCONTRO LATINO AMERICANO DE ÁREAS PROTEGIDAS E INCLUSÃO SOCIAL. O Encontro se estende até o domingo (dia 22/10) e possui convidados de todo o país e da América Latina, entre gestores públicos, pesquisadores e lideranças de movimentos sociais. Receberemos diversos representantes indígenas, quilombolas, caiçaras e pescadores tradicionais. A abertura no Salão do Nobre, além das autoridades e dos conferencistas, contará com a apresentação do coral Guarani Nhamuandu Mborai. O encerramento da parte acadêmica contará com Show Realidade Negra - Rap Quilombola, do Quilombo do Campinho. No sábado haverá visita à Reserva Extrativista Marinha de Itaipu e confraternização no Quilombo do Grotão, com apresentação do Jongo da Serrinha, primeiro Patrimônio Imaterial do Estado do Rio de Janeiro. No domingo ocorrerá grande abraço à Lagoa de Itaipu, em Camboinhas, e protesto contra a especulação imobiliária, que pretende avançar na construção de 140 prédios no local. Consulte aqui a programação completa! (arquivo PDF)  
As redes do suor - A reprodução social dos trabalhadores da pesca em JurujubaO bairro de Jurujuba, em Niterói, Estado do Rio de Janeiro, passava nos anos 1980 por um processo de transformações extremamente esclarecedor dos grandes movimentos nacionais - e de forma quase imperceptível, já que envolvia um segmento pouco numeroso da massa trabalhadora do país: os pescadores profissionais. As velhas formas da produção em canoas - a que correspondia uma cultura do trabalho e um sistema de relações sociais - cediam o passo à produção de traineiras, que impunha aos pescadores a submissão a uma lógica capitalista bastante peculiar e desconcertante. A descrição etnográfica da vida de um bairro popular e das diversas formas do trabalho na pesca serve assim para a discussão das questões centrais da mudança e modernização no país. O processo de modernização de uma sociedade nacional tão vasta e diversificada quanto a brasileira implicou uma infinidade de dramas locais como esse, envolvendo populações longamente comprometidas com formas de reprodução tradicionais que passaram a ser desafiadas nas últimas décadas por novos mecanismos de mercado de trabalho e de produção, por novas condições de identidade e integração à cultura nacional. Os dramas e processos da urbanização e da industrialização, característicos dessas transformações, foram sobretudo estudados nos grandes movimentos de migração do mundo rural para as metrópoles ou de conversão das formas tradicionais do trabalho agrícola para as novas formas assalariadas. "As redes do suor - A reprodução social dos trabalhadores da pesca em Jurujuba" Autor: Luiz Fernando Dias Duarte Páginas: 289 Ano de publicação: 1999 Preço: R$ 15,00 Como comprar: Na nossa Livraria Icaraí, Reitoria, Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí, Niterói, ou consulte-nos pelo formulário de e-mail em www.editora.uff.br/index.php?option=com_contact&view=contact&id=1&Itemid=24.