UFF promove encontro entre assessorias internacionais do Rio de Janeiro e Secretário de Ciências de PortugalA Universidade Federal Fluminense sediou o Encontro entre as Redes das Assessorias Internacionais das Instituições de Ensino Superior do Rio de Janeiro (REARI-RJ) com o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos de Portugal (CCIPS). A UFF é a atual presidente da REARI e o evento teve o objetivo de prospectar oportunidades para novas cooperações acadêmicas, trocar experiências de pesquisa e promover networking entre as instituições que compõem a Rede e o Conselho. O acordo com entre a REARI e o CCISP existe desde 2019 e foram criados três grandes convênios entre as redes. Segundo o Reitor da UFF, Antonio Claudio Lucas da Nóbrega, o encontro foi uma oportunidade de dialogar com outras instituições na busca de soluções para lidar com os crescentes desafios emergentes do mundo cotidiano. “Estamos desenvolvendo relações importantes com Portugal, resgatando laços afetivos e criando oportunidades de articulação e de trocas internacionais para nossos estudantes e professores. Temos a honra de sediar esse evento aqui em nossa casa e a atuação da Superintendência de Relações Internacionais foi essencial para que isso acontecesse”. A UFF já mandou cerca de cem alunos em intercâmbio para Portugal no último ano por meio do acordo REARI-CCISP. O Secretário de Estado de Ciências, Tecnologia e Ensino Superior, João Sobrinho Teixeira detalhou que o objetivo da visita é consolidar a representação do governo de Portugal no Brasil. “Esse trabalho de internacionalização que as instituições portuguesas estão a fazer é muito importante, em particular com o Brasil. Há um trabalho global para tornar o país muito atrativo como um lugar para que se possa estudar e investigar”, afirmou João Sobrinho. A Superintendente de Relações Internacionais e Presidente da REARI, Lívia Reis, reforçou que é um prazer para a UFF receber encontro tão importante entre diversas universidades do Estado e o representante português. Ela enfatizou que esse é um momento importante para o fortalecimento das políticas de cooperação acadêmica de forma multicultural e inclusiva. REARI-RJ A REARI-RJ é composta por catorze Instituições de Ensino Superior do Estado do Rio de Janeiro: UFRJ, PUC-RIO, UERJ, UFF, CEFET, Colégio Pedro II, IFRJ, UEZO, UENF, UFFRJ, UNIRIO, Fiocruz, IFFluminense e IME. Ela constitui uma rede heterogênea e sem fins lucrativos de assessorias internacionais de instituições, cada qual com suas respectivas especificidades, corroborando em beneficiar seus membros de forma conjunta e horizontal. Desse modo, suas ações junto aos poderes públicos e a sociedade visam a sensibilizar e conscientizar acerca da importância da cooperação acadêmica internacional como estratégia para a manutenção da Rede junto à sociedade civil.
Escolhas linguísticas no português brasileiro é tema de livro da EduffDas águas do Tejo até a baía de Guanabara, os falantes da língua portuguesa constantemente a modificam, com seus variados usos. Seja um pescador do Rio São Francisco vendendo sua pesca ou um professor universitário de Lisboa, nossas escolhas no momento de falar e escrever não refletem apenas nossa cultura, mas também nossa percepção sobre a vida. É sobre uma dessas questões, que o pesquisador Eduardo Kenedy trata em “A língua portuguesa no Brasil e em Portugal: o caso das orações relativas” (Eduff, 2016). A obra trata das orações relativas preposicionadas, um tema pouco explorado. Com a presença de um pronome relativo – como “onde”, “qual” – essas orações envolvem a presença de uma preposição. Depois de viajar por vários países lusófonos e a partir de uma tese de doutorado, Kenedy buscou evidências empíricas para saber se elas são apenas utilizadas no português do Brasil ou se são comuns em outros dialetos do idioma. Com fortes argumentos e uma linguagem clara, o autor chega à conclusão de que essas formas de construir orações estão presentes também no português de Portugal. Além disso, a partir da natureza cognitiva da linguagem humana, ela, talvez, exista em qualquer língua humana. Sobre o autor Eduardo Kenedy é professor do Departamento de Ciências da Linguagem da UFF, atuando na graduação e pós-graduação. Doutor e mestre em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), ele recebeu da Faperj, em 2013, o prêmio “Jovem Cientista do Nosso Estado”. Sua pesquisa é ligada a processamento linguístico, teoria sintática e psicolinguística.   --> Como comprar.    
Lançamento do livro "Patrimônios de influência portuguesa: modos de olhar"Editado primeiro em Portugal e agora no Brasil pela Eduff, "Patrimônios de influência portuguesa: modos de olhar", organizado por Walter Rossa e Margarida Calafate Ribeiro, será lançado nos dias 25 de janeiro, às 18h, na Livraria Icaraí, e 26 de janeiro, às 19h, na Livraria da Travessa de Botafogo. A obra reúne 18 artigos de autores de diferentes áreas de conhecimento que se debruçam sobre as muitas formas de se sentir e pensar o patrimônio. Seja na arquitetura, no cinema ou na fotografia, o objetivo é encontrar o ponto de interseção entre as mais variadas manifestações culturais e sociais de influência portuguesa. Do Brasil a Portugal, passando por Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe, a presença portuguesa deixou rastos na paisagem, nos costumes e mesmo no modo de sentir, que constituem um conjunto de percepções que se chama patrimônio. Fruto do trabalho de pesquisadores e colaboradores do doutorado Patrimônios de Influência Portuguesa da Universidade de Coimbra, a obra é uma construção coletiva da qual participaram como autores os professores da UFF Ana Maria Mauad, José Pessôa, Maria Fernanda Bicalho e Sílvio Renato Jorge.
Lançamento do livro "Patrimônios de influência portuguesa: modos de olhar"Editado primeiro em Portugal e agora no Brasil pela Eduff, "Patrimônios de influência portuguesa: modos de olhar", organizado por Walter Rossa e Margarida Calafate Ribeiro, será lançado nos dias 25 de janeiro, às 18h, na Livraria Icaraí, e 26 de janeiro, às 19h, na Livraria da Travessa de Botafogo. A obra reúne 18 artigos de autores de diferentes áreas de conhecimento que se debruçam sobre as muitas formas de se sentir e pensar o patrimônio. Seja na arquitetura, no cinema ou na fotografia, o objetivo é encontrar o ponto de interseção entre as mais variadas manifestações culturais e sociais de influência portuguesa. Do Brasil a Portugal, passando por Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe, a presença portuguesa deixou rastos na paisagem, nos costumes e mesmo no modo de sentir, que constituem um conjunto de percepções que se chama patrimônio. Fruto do trabalho de pesquisadores e colaboradores do doutorado Patrimônios de Influência Portuguesa da Universidade de Coimbra, a obra é uma construção coletiva da qual participaram como autores os professores da UFF Ana Maria Mauad, José Pessôa, Maria Fernanda Bicalho e Sílvio Renato Jorge.
Patrimônios de influência portuguesa são tema de novo livro da EduffEditado primeiro em Portugal e agora no Brasil pela Eduff, "Patrimônios de influência portuguesa: modos de olhar", organizado por Walter Rossa e Margarida Calafate Ribeiro, será lançado nos dias 25 de janeiro, às 18h, na Livraria Icaraí, e 26 de janeiro, às 19h, na Livraria da Travessa de Botafogo. A obra reúne 18 artigos de autores de diferentes áreas de conhecimento que se debruçam sobre as muitas formas de se sentir e pensar o patrimônio. Seja na arquitetura, no cinema ou na fotografia, o objetivo é encontrar o ponto de interseção entre as mais variadas manifestações culturais e sociais de influência portuguesa. Do Brasil a Portugal, passando por Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe, a presença portuguesa deixou rastros na paisagem, nos costumes e mesmo no modo de sentir, que constituem um conjunto de percepções que se chama patrimônio.  Fruto do trabalho de pesquisadores e colaboradores do doutorado Patrimônios de Influência Portuguesa da Universidade de Coimbra, a obra é uma construção coletiva da qual participaram como autores os professores da UFF Ana Maria Mauad, José Pessôa, Maria Fernanda Bicalho e Sílvio Renato Jorge. Lançamentos: 25 de janeiro, às 18h Livraria Icaraí Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí, Niterói 26 de janeiro, às 19h Livraria da Travessa Rua Voluntários da Pátria, 97, Botafogo, Rio de Janeiro
Lançamento do livro "Memórias da infância - Vida rural nos anos 60"Antônio Joaquim Veloso lança o livro "Memórias da infância - Vida rural nos anos 60" na próxima quinta-feira, 3 de dezembro, às 18h, na Livraria Icaraí. Na obra, o autor, que é professor aposentado do Departamento de Geografia da UFF, retrata o cotidiano da vida rural em Portugal entre os anos 1950 e 1960, mais especificamente a região do Minho.  Logo no início da obra, Veloso faz uma reflexão sobre o sentido da vida e, ao longo da narrativa descreve e detalha os costumes e a vida sem tecnologias daquela época. No dia do lançamento, o livro será vendido com 25% de desconto, por R$ 30,00. Serviço Lançamento do livro "Memórias da Infância - Vida Rural nos anos 60" Local: Livraria Icaraí - Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí, Niterói Data: 3 de dezembro de 2015 Horário: 18h Preço no dia do lançamento: R$ 30,00 Preço normal: R$ 40,00