Logotipo da UFF

linguística

A pesquisa intitulada "A psicolinguística da metáfora sob a interferência da familiaridade no Português Brasileiro", do aluno de doutorado Gladiston Alves da Silva, recebeu o prêmio de excelência durante o XI Congresso Internacional da Associação Brasileira de Linguística (Abralin), que contou com a participação de importantes pesquisadores da área, como Noam Chomsky.

Recém-lançado pela Eduff, “Construções correlatas aditivas em perspectiva funcional” propõe um novo olhar para a área de estudo da língua portuguesa. Apesar de o tema ser um tópico grande da sintaxe do português, as pesquisas ainda carecem de profundidade e atualizações. No livro, o professor de Letras da UFF Ivo Rosário apresenta novas reflexões sobre a área, em uma tentativa de preencher lacunas deixadas pelas pesquisas linguísticas que o antecederam.

Quando estudamos um idioma estrangeiro, entramos em contato com diferentes culturas e histórias. A escolha do idioma e a forma como ele é ensinado diz muito sobre as relações entre língua, história e cultura, na construção de uma sociedade, e sobre os efeitos de nacionalidade. E é esse o objeto de estudo do novo livro da Eduff, “Francês e Educação”, do professor Felipe Dezerto.

Organizado por Bethania Mariani, Carla Barbosa Moreira, Juciele Pereira Dias e Maurício Beck, o recém-lançado “Indizível, ininteligível e imperceptível: o sujeito contemporâneo e seus arquivos” (Eduff, 220 pp, R$36), tem como quadro teórico a Análise do Discurso Francesa em interface com a História das Ideias Linguísticas, a Teoria da Enunciação, a Filosofia da Linguagem, a Sociolinguística e a Psicanálise Lacaniana.

Das águas do Tejo até a baía de Guanabara, os falantes da língua portuguesa constantemente a modificam, com seus variados usos. Seja um pescador do Rio São Francisco vendendo sua pesca ou um professor universitário de Lisboa, nossas escolhas no momento de falar e escrever não refletem apenas nossa cultura, mas também nossa percepção sobre a vida. É sobre uma dessas questões, que o pesquisador Eduardo Kenedy trata em “A língua portuguesa no Brasil e em Portugal: o caso das orações relativas” (Eduff, 2016).

Subscrever linguística