Eu sou: Técnico | Docente | Estudante

antropologia

Acesso à justiça em comunidades remotas: experiências dos campos australiano e brasileiro

Quando: 
quinta-feira, 1 Junho, 2017 - 09:00 até 12:00

Acesso à justiça em comunidades remotas: experiências dos campos australiano e brasileiro

Participantes:

Kim Economides (Flinders University - Austrália)
Ronaldo Lobão (PPGSD - UFF)
Thaís Lutterback (PPGSD - UFF)

Flavia Medeiros lança livro sobre IML do Rio pela Eduff

Quando: 
terça-feira, 7 Março, 2017 - 17:00 até 20:00

A rotina e os meandros do funcionamento do Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto (IMLAP), no Rio de Janeiro, é objeto de um estudo etnogáfico minucioso feito pela antropóloga Flavia Medeiros e recém-publicado pela Eduff no livro “Matar o morto”, que será lançado em 7 de março, às 17h, na Livraria da Travessa, no Centro do Rio de Janeiro (Rua 7 de Setembro, 54).

IML ganha estudo etnográfico em novo livro da Eduff

A rotina e os meandros do funcionamento do Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto (IMLAP), no Rio de Janeiro, é objeto de um estudo etnogáfico minucioso feito pela cientista social Flavia Medeiros e recém-publicado pela Eduff no livro “Matar o morto”.

Na obra, a autora relata como é desenvolvido um conjunto de procedimentos que tem por objetivo identificar o corpo e a causa de sua morte. Por meio de categorias médico-legais, é possível classificar o óbito e desta forma redefinir relações sociais que, em tese, seriam interrompidas pela morte.

III Encontro Brasileiro de Estudos Estratégicos e Relações Internacionais

Quando: 
segunda-feira, 17 Outubro, 2016 - 09:30 até quinta-feira, 20 Outubro, 2016 - 19:30

Em outubro, o Instituto de Estudos Estratégicos realiza o III Encontro Brasileiro de Estudos Estratégicos e Relações Internacionais (EBERI). Participe!
Informações no site http://www.encontroinest.com/
Veja aqui o programa completo do III Encontro Brasileiro de Relações Internacionais e Estudos Estratégicos.
http://www.inest.uff.br/images/eventos/EBERI_II/1_PROGRAMA_EBERI_III_201...

Reunião da ABA destaca trajetória de pesquisadores da UFF

30ª Reunião Brasileira de Antropologia

Os professores Eliane Cantarino O’Dwyer e Roberto Kant de Lima foram homenageados na reunião da Associação Brasileira de Antropologia (ABA), realizada em João Pessoa, de 3 a 6 de agosto, com a concessão da Medalha Roquete Pinto, em reconhecimento a suas trajetórias acadêmicas e serviços prestados à associação. Na ocasião, também foram homenageados dois professores de outras universidades: Carlos Alberto Cardoso Soares, da UFBA, e Carmen Silva de Moraes Rial, da UFSC.

Vida de refugiados sírios no Rio é tema de pesquisa na UFF de Angra dos Reis

Mosaico feito por alunas do curso de artesanato oferecido pela Cáritas a refugiados e solicitantes de refúgio.

Desde 2011, com o início dos conflitos na Síria, o mundo vem acompanhando o drama enfrentado pela população do país. A maior parte das pessoas que deixa a região devastada pela guerra busca refúgio em nações vizinhas ou europeias, onde frequentemente são recebidas com hostilidade e xenofobia. Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), agência da ONU para refugiados, até 2016, em torno de 4,8 milhões de sírios foram recebidos em países próximos, enquanto cerca de 900 mil migraram para a Europa, muitos deles arriscando a vida atravessando o Mar Mediterrâneo.

Antropologia e Direitos Humanos: reflexões etnográficas e a retórica da "crise"

Quando: 
quinta-feira, 14 Julho, 2016 - 09:30 até sexta-feira, 15 Julho, 2016 - 18:30

Programação

14 de julho

  • 9h30 - Mesa de Abertura
  • 10h - Burocracias, "violência" e direitos humanos
  • 14h - Direitos, ativismo e reconhecimento
  • 16h30 - Identidades, expressões de diversidade e espaço público

15 de julho

  • 10h - Cidades, direitos civis e cidadania
  • 14h Classificações, disputas e controvérsias políticas
  • 16h30 - Workshop Direito à Universidade

 

Livro lança um olhar antropológico sobre as cerimônias de casamento

O universo das cerimônias de casamento e o trabalho dos cerimonialistas são objeto do estudo etnográfico que a antropóloga Cristina Marins apresenta no livro “Quando o céu é o limite”, lançado pela Editora da Universidade Federal Fluminense (Eduff, 2016).

Com base em entrevistas e na observação direta dos rituais de matrimônio, a autora analisa a forma como o casamento é hoje planejado, percebido e representado pelos atores sociais nele envolvidos.

Subscrever RSS - antropologia