UFF inicia debate sobre novas formas de aprendizagem mediadas por ferramentas digitais

Print Friendly, PDF & Email
Cepex criou GT constituído por docentes, discentes e técnicos administrativos para planejar e monitorar as atividades acadêmicas emergenciais na UFF e propor novos modelos de ensino-aprendizagem para o período atual

Durante o período de distanciamento social decorrente da pandemia da Covid-19, a primeira preocupação da Universidade Federal Fluminense é a de preservar a saúde da comunidade universitária, assim como contribuir, de forma solidária e altruísta, para garantir a vida das pessoas da coletividade a que pertencemos. A UFF foi uma das primeiras universidades federais a estabelecer o trabalho remoto para todos os serviços considerados não essenciais e suspendeu o calendário acadêmico por meio da Decisão Cepex no 109, de 8 de abril de 2020. Além disso, assinou nota conjunta pelo adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Ao mesmo tempo, diversas atividades vem sendo realizadas e a comunidade universitária tem sido provocada a encarar o desafio social, sanitário e econômico que a Covid-19 trouxe ao mundo e passou a se dedicar às ações de combate ao novo coronavírus. A UFF contribui com pesquisas científicas, compartilhamento de tecnologias e de conhecimento para o atendimento às emergências hospitalares e laboratoriais. Projetos em diversas áreas do conhecimento estão em andamento para compreender o impacto da doença e traçar perspectivas de futuro.

Após três meses de pandemia, é chegado o momento de encarar um novo desafio: o futuro do ensino em tempos de Covid-19. Diante disto, estamos atentos à experiência nacional e internacional e às previsões de autoridades nacionais da área da saúde, que apontam para uma nova realidade. Apresenta-se um cenário duradouro de exigências de distanciamento social e outras regras de comportamento que impedirão aglomerações e o uso das instalações da Universidade na forma como acontecia antes da pandemia.

Fica claro, então, que qualquer proposta de retorno às atividades de ensino nos próximos meses deverá utilizar as tecnologias digitais na mediação do processo de ensino-aprendizagem. Mas como pensar no uso de ferramentas digitais de forma inclusiva nas atividades acadêmicas? A UFF estabeleceu os seguintes princípios gerais para nortear essa discussão: garantia do acesso digital com a necessária inclusão de estudantes com necessidades especiais e com vulnerabilidade social, capacitação quanto ao uso de ferramentas digitais com preservação da qualidade do ensino, além de considerar a diversidade dos cursos de graduação da nossa Universidade. Este é o desafio atual e precisamos refletir sobre o que estamos vivendo e sobre o que vivenciaremos pelos próximos meses.

Considerando que a discussão sobre o futuro da Universidade é urgente e necessária, o Gabinete do Reitor realizou reunião com os diretores das unidades acadêmicas visando debater a influência desta “nova realidade” sobre o futuro da UFF e seu papel na sociedade durante e após a pandemia. Além disso, de forma articulada, sob a liderança do Gabinete do Reitor, a Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) e a Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Proppi) também realizaram reuniões com os coordenadores dos cursos de graduação e pós-graduação stricto e lato sensu e com os chefes de departamento.

No dia 20 de maio de 2020, o Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão (Cepex) realizou reunião extraordinária para deliberar sobre a criação de um Grupo de Trabalho (Portaria Cepex no 2/2020) constituído por docentes, discentes e técnicos administrativos, para planejar e monitorar as atividades acadêmicas emergenciais na UFF e propor novos modelos de ensino-aprendizagem para o período atual e para a pós-pandemia.

Nesta reunião do Cepex, foi discutida também a minuta encaminhada pela Prograd, que propunha a realização de atividades acadêmicas emergenciais para os estudantes concluintes. A proposta aprovada e publicada pela Decisão CEPEX no 110 de 21 de maio de 2020 normatiza, de forma emergencial, a realização de disciplinas de trabalho de conclusão de curso, monografia, projeto final ou trabalho final e atividades complementares. 

A UFF pretende, por meio do GT constituído e de escuta à comunidade, produzir um conjunto de informações e orientações que sirvam como base para a tomada de decisões que serão de responsabilidade das instâncias superiores da Universidade. Essas medidas, durante a pandemia e além, deverão ser pautadas pelos princípios de qualidade, acessibilidade e inclusão da comunidade universitária, observando limites e desafios para o início e continuidade das atividades acadêmicas de graduação e pós-graduação.

Entendemos que este é o caminho democrático e inclusivo que permitirá à UFF manter a excelência e relevância de suas atividades, em consonância com a expectativa da sociedade que nos financia.

Grande área: 
Público-alvo: 

Compartilhe