Eu sou: Técnico | Docente | Estudante

LaMAR: tecnologia avançada a serviço do desenvolvimento científico na UFF

O avanço científico beneficia não somente estudantes e pesquisadores, mas principalmente a sociedade, já que áreas como a medicina, computação e engenharia, têm impacto direto na vida da população. Para isso, é preciso que as universidades invistam também em infraestrutura, pois a maioria das áreas depende de equipamentos com tecnologia de ponta para desenvolverem seus projetos.

Buscando fomentar o progresso científico na UFF, foi inaugurado dia 10 de julho, no Instituto de Física, o Laboratório de Microscopia Eletrônica de Alta Resolução (LaMAR). Equipado com dois microscópios com tecnologia de ponta, o espaço faz parte do Centro de Caracterização Avançado para a Indústria do Petróleo (Caipe), financiado pelo projeto institucional ANP/Petrobrás, que envolve os departamentos de Engenharia Química, Engenharia Mecânica e Física.

Segundo o professor do Instituto de Física, Yutao Xing, esses equipamentos de última geração adquiridos pela universidade representam um avanço significativo na tecnologia disponível para a realização das pesquisas. “Um deles é um microscópio eletrônico de varredura (MEV) com canhão a emissão por campo (Modelo: JSM 7100F), equipado com EDXS de SDD (Silicon drift detector - detector de derivação de silício) e detector de STEM (Scanning Transmission Electron Microscope - Microscópio eletrônico de transmissão de varredura). O outro é um microscópio eletrônico de transmissão (MET, Modelo: JEM 2100F), com tensão de aceleração de 200 kV e 80 kV. O MET está equipado com EDXS de SDD, STEM e EELS da Gatan”, descreve.

METAlém dos microscópios, o laboratório inaugurado está equipado com um espectrômetro de fotoelétrons de raios-X e um espectrômetro de Raman - técnica fotônica de alta resolução - com microscópio de força atômica acoplado e outras técnicas de análise de superfície, essenciais para o desenvolvimento tecnológico.

Com foco especial em pesquisas na área de nanotecnologia, os equipamentos descritos são fundamentais para o Caipe, conforme explica o Diretor da Escola de Engenharia e Professor Titular do Departamento de Engenharia Química e Petróleo, Fábio Passos. “Os microscópios eletrônicos utilizados são de alta resolução, o que significa que permitem a observação de materiais em escala nanométrica, que não é obtida com qualquer tipo de dispositivo”, explica.

A nanotecnologia é a ciência que projeta e desenvolve produtos e processos tecnológicos pela manipulação de partículas minúsculas, na escala de nanômetros. Com seu uso, é possível desenvolver materiais ou componentes associados a diversas áreas como a medicina, eletrônica, ciência da computação, física, química, biologia e engenharia dos materiais.

Pensando nesses benefícios, já estão sendo realizadas no laboratório pesquisas em nanomateriais, como nanopartículas, filmes finos, nanotubos de carbono, grafeno e catalisadores, que podem vir a gerar parcerias com empresas de petróleos, da área de energia, de materiais e aplicações na medicina.

Os estudos realizados com esses elementos podem favorecer uma série de atividades, facilitando, inclusive, o desempenho de tecnologias que já conhecemos. “Com nanomateriais podemos, por exemplo, fazer com que a bateria dos smartphones carregue mais rápido e que, uma vez carregada, dure mais tempo em uso”, destaca Yutao.

InauguraçãoSegundo o professor Passos, na ocasião da inauguração do laboratório, foi realizada também a inauguração da I Escola de Microscopia Eletrônica de Alta Resolução da UFF, que contou com a apresentação de duas palestras sobre a funcionalidade dos equipamentos MET e MEV. Além disso, os usuários tiveram dois dias de treinamento avançado sobre a operação dos microscópios. “Foi um momento de aprendizagem que permitiu a capacitação de pesquisadores que serão agentes multiplicadores para a utilização dos dispositivos”, conclui.

 

Público-alvo: 
Localidade: