Estudante da UFF é um dos vencedores do Prêmio Destaque na Iniciação Científica

Print Friendly, PDF & Email

A pesquisa premiada desenvolveu jogos de tabuleiros para analisar interações sociais

A Universidade Federal Fluminense continua se destacando nas áreas de ciência, tecnologia e inovação. A instituição acaba de ter um aluno contemplado no 13º Prêmio de Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica, referente ao ano de 2015. O estudante do curso de Estudos de Mídia, Luan Souza Dutra foi vencedor na categoria de bolsista de Iniciação Tecnológica em Ciências Humanas e Sociais, Letras e Artes, com o projeto Jogos de Cooperação: dinâmica de cooperação, conflito, negociação e materiais educativos para jovens em idade universitária.

A pesquisa abordou o desenvolvimento de um jogo com tabuleiros, cartas e fichas, com uma narrativa que envolve questões de ética, solidariedade, política e sociedade. O trabalho visa compreender as interações sociais, como as pessoas se organizam cooperativamente e porque elas se comportam de determinadas maneiras.

Anteriormente, com o mesmo projeto, Luan Dutra conquistou o primeiro lugar geral no Prêmio da Semana de Inovação, promovido pela universidade em 2014. Na ocasião o estudante concorreu com bolsistas Pibit de todas as áreas da universidade.  “Aqui na UFF houve muita disputa. Participaram candidatos dos cursos de Biomedicina e Engenharia com um projeto na área de tecnologia alimentar. É um prêmio de tecnologia que vem para área de comunicação. Isso me deixa orgulhoso, até porque foi minha primeira experiência com a iniciação científica”, relembra, ainda surpreso com a premiação. O aluno é bolsista do programa de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação  (Pibiti), do CNPq.

O coordenador do curso de Estudos de Mídia, Viktor Chagas, orientador da pesquisa, acredita que o prêmio comprova que as Ciências Humanas e Sociais são capazes de desenvolver tecnologias inovadoras. “Esse reconhecimento aponta para a importância de se valorizar projetos em seu aspecto social, e em setores normalmente pouco explorados no ambiente acadêmico, como os jogos”, declara.

Esse prêmio nos ajudará a colocar em evidência o progresso que emergiu na última década" - Thiago Renault

Segundo o pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Proppi), Roberto Kant de Lima, o estudante Luan obteve excelente desempenho durante os primeiros anos da pesquisa, não apenas no processo de mapeamento e levantamento de casos, como também no desenvolvimento de uma identidade visual dos componentes dos jogos e mesmo na formulação das narrativas e mecânicas de jogo para cada material. “Sua colaboração foi recompensada já com o primeiro lugar geral no Prêmio da Semana de Inovação da UFF em 2014, e agora, merecidamente, com o Prêmio Destaque à Inovação 2015 do CNPq. Como aluno brilhante e com ótima iniciativa e capacidade empreendedora, não tenho dúvidas de que o prêmio está em ótimas mãos”, destaca.

Na visão do diretor da Agência de Inovação (Agir) Thiago Renault, o resultado é muito significativo para a universidade. Segundo ele, a premiação deste projeto é um reflexo do alto nível de pesquisa aplicada desenvolvida pela UFF nos últimos anos. “A universidade passou por uma enorme expansão, dobrou o seu número de alunos de graduação e o número de programas de pós-graduação. Essa ampliação ainda é pouco conhecida e esse prêmio nos ajudará a colocar em evidência o progresso que emergiu na última década”, conclui.

Os vencedores também estarão presentes na 68ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), entre os dias 3 e 9 de julho, em Porto Seguro, Bahia. No evento os alunos premiados receberão o valor de sete mil reias, bolsas de mestrado, passagens aéreas e hospedagem para participação no evento.

Participaram dessa edição 167 instituições de ensino e pesquisa, sendo 127 universidades e 40 institutos de pesquisa. Foram encaminhados ao comitê julgador 467 relatórios dos bolsistas, sendo 192 de ciências exatas, da terra e engenharias; 156 de ciências da vida; e 119 de ciências humanas e sociais, letras e artes.

O Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica é atribuído anualmente e tem como objetivo contemplar bolsistas de iniciação científica e tecnológica do CNPq que se destacaram durante o ano sob os aspectos de relevância e qualidade do seu relatório final, bem como as instituições participantes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), que contribuíram de forma relevante para o alcance dos objetivos do programa.

Compartilhe