Eu sou: Técnico | Docente | Estudante

UFF de Nova Friburgo tem primeira estação de tratamento de mercúrio odontológico da América Latina

Coletores de resíduos odontológicos para reciclagem

A Faculdade de Odontologia da UFF do Campus de Nova Friburgo é a primeira da América Latina a instalar uma Estação de Tratamento e Reciclagem de Mercúrio Odontológico. Em funcionamento desde outubro de 2014, ela faz parte de uma pesquisa desenvolvida por professores, alunos e técnico-administrativos, coordenada pelo professor Cláudio Pinheiro Fernandes. A unidade é especializada em resíduos de amálgama do produto, que são despejados no esgoto dos consultórios dentários da faculdade, além de receber resíduos sólidos captados por dentistas da região.

O grupo vem trabalhando com medidas concretas para promover a Odontologia Sustentável, já que a preocupação com o uso de materiais tóxicos na Odontologia e o seu impacto na saúde e no meio ambiente vêm crescendo nos últimos anos. “É um conjunto de ações de pesquisa, extensão e ensino voltado para a questão da sustentabilidade, com destaque na área do mercúrio odontológico, proveniente do uso em larga escala do material restaurador chamado amálgama dental”, informou Cláudio Fernandes.

O objetivo do trabalho é instituir medidas concretas para promover a sustentabilidade na Odontologia, inserindo também o tema no currículo da graduação. A pesquisa em andamento, informou o professor, vai fomentar na UFF a aplicação de diversas medidas de Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS), estabelecendo o processo de aquisição de conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias para construir sociedades locais e globais que sejam justas, equitativas e vivam dentro dos limites ambientais do planeta, tanto agora como no futuro.

Mais pessoas em diferentes países estão procurando cuidar da boca. Ao mesmo tempo, isso vem obrigando os profissionais a tentarem reduzir os impactos que a atividade impõe sobre os recursos naturais e finitos da Terra", Cláudio Fernandes

Integram a pesquisa os professores Amauri Favieri Ribeiro, Cláudio Fernandes, Eduardo Tavares Coutinho, Fabio Robles, Fernanda Volpe de Abreu, Isis Poiate, Luis Eduardo Carneiro Campos e Luiz Mendes, os técnico-administrativos Claudia Souto e Eliezer Guilherme Schuvenk, e os alunos bolsistas, Francisco Daniel Lima Sampaio e Luiza Gonçalves Ayres. Ainda segundo Fernandes, 120 alunos e 30 professores participam das diversas atividades de educação para o Desenvolvimento Sustentável.

Odontologia Sustentável

Segundo Cláudio Fernandes, a profissão de cirurgião-dentista está sendo desafiada pela crescente demanda por melhores cuidados de saúde bucal. "Mais pessoas em diferentes países estão procurando cuidar da boca. Ao mesmo tempo, isso vem obrigando os profissionais a tentarem reduzir os impactos que a atividade impõe sobre os recursos naturais e finitos da Terra", salientou. E ainda segundo ele, “o sucesso de profissionais de saúde, assim como em outras áreas da sociedade, será julgado por quão bem respondem a estes desafios individuais”.

Dessa maneira, a Odontologia Sustentável surge para incluir a dimensão da sustentabilidade na vida profissional do cirurgião-dentista, incluindo suas três dimensões: preservação dos recursos naturais, desenvolvimento econômico e valorização humana. Além disso, a promoção da sustentabilidade na educação, pesquisa, desenvolvimento tecnológico para a prática clínica é atualmente um dos mais importantes desafios internacionais da Odontologia. 

Dentre as instituições parceiras e patrocinadoras da pesquisa estão a Prefeitura Municipal de Nova Friburgo, a Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro, o Conselho Regional de Odontologia do Rio de Janeiro, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, a Associação Paulista dos Cirurgiões Dentistas, o Instituto de Eventos Ambientais, a Apliquim Brasil Reciclagem de Mercúrio, a Dental Recycling International, a International Academy of Oral and Medical Toxicology e a Academy of Dentistry International.

Simpósio

A UFF vai coordenar o 2o Simpósio Internacional de Odontologia Sustentável durante o 34o Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo (CIOSP). O encontro será no dia 28 deste mês, quinta-feira, das 14h das 18h, no Centro de Convenções Expo Center Norte, em São Paulo. Na programação mesas-redondas e palestras com renomados profissionais da área, dentre os quais se destaca a australiana, Pam Clark, expert em gestão de resíduos do mercúrio odontológico da Agência de Meio Ambiente da ONU.

O tema central do evento será “Impacto Ambiental do Mercúrio Odontológico – Estamos Fazendo o Suficiente?”. Realização: Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (APCD). Apoio: Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP), Associação Brasileira dos Cirurgiões-Dentistas (ABCD), Associação Brasileira de Odontologia (ABO), Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (ABIMO), entre outras entidades participantes.

Programa

14h - Abertura: palestra “Odontologia Sustentável. Um novo parâmetro para profissionais de saúde bucal.” Com o coordenador do Núcleo de Odontologia Sustentável da UFF de Nova Friburgo, professor Claudio Fernandes;

14h20 - Palestra: “Impacto ambiental do amálgama odontológico.  Estamos fazendo o suficiente?”. Com a representante da Agência de Meio Ambiente das Nações Unidas (UNEP/ONU), Pam Clark;

15h - Palestra: “Água. Uso, desuso e abuso na Odontologia”. Com o membro do European Hydration Institute, Gerhard Seeberger, da Itália;

15h50 - Intervalo

16h10 - Mesa redonda com representantes de diversas entidades brasileiras ligadas à Odontologia, bem como dos Ministérios da Saúde e do Meio Ambiente. Moderação: professora da USP de São Paulo e conselheira do CROSP, Mary Skelton;

18h – Conclusões e encerramento com Claudio Fernandes e Mary Skelton. Inscrições e outras informações no site: www.odontosustentavel.com.br

Localidade: