Logotipo da UFF

Grupo de pesquisa Hidrouff desenvolve projetos hídricos para empresas e prefeituras

Um dos responsáveis pelo Hidrouff, professor Elson Antonio do Nascimento Foto: Letícia Felippe

O grupo de pesquisa Hidrouff, vinculado ao setor de Recursos Hídricos do Departamento de Engenharia Civil, atua na área de graduação e pós-graduação da Universidade Federal Fluminense e desenvolve projetos para empresas privadas e prefeituras municipais da região. É composto por professores, alunos e dois técnico-administrativos. O grupo possui um laboratório no Campus da Praia Vermelha onde são realizadas as aulas práticas.

Atualmente, o Hidrouff possui três linhas de atuação: estruturas; fluidos; interação fluido-estrutura. Teve início em 2004 e é registrado no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Os trabalhos de maior relevância e divulgação foram os planos de redução de riscos com instabilidade de encostas e drenagem em comunidades locais.

Um dos responsáveis pelo grupo de pesquisa é o professor Elson Antonio do Nascimento, especialista em recursos hídricos. “Nessa área, trabalhamos fazendo a verificação de hidrômetros para detectar o ar que passa pela tubulação e pelo qual a população acaba pagando como se fosse água”, relata o professor. O laboratório possui uma bancada certificada pelo Inmetro que faz essas medições. Já prestaram vários serviços para empresas distribuidoras de água e esgoto. Nesses oito anos, mais de 1.500 laudos foram emitidos.

O nosso trabalho do Bumba ficou conhecido internacionalmente..." - Elson Antonio do Nascimento 

Na área de instabilidade de encostas, o primeiro medidor de chuvas para controle de enchentes em Niterói foi desenvolvido pelo grupo. Ficaram conhecidos pelo trabalho na comunidade Morro do Bumba, em que foram contratados pela prefeitura do município para fazer o estudo da drenagem do local. Mas, os governantes municipais não aplicaram o projeto e, em 2010, ocorreu o deslizamento da encosta da comunidade, terminando em tragédia. “O nosso trabalho do Bumba ficou conhecido internacionalmente, mas ficamos excluídos de todas as iniciativas dessa área pela prefeitura. Talvez o estudo não impedisse que o desastre acontecesse, mas, pelo menos, teria essa possibilidade”, conclui o professor Elson Antonio.

O Hidrouff também desenvolveu a estrutura offshore para o curso de Engenharia de Petróleo. Mesmo com a queda do preço do óleo, os alunos têm se interessado por essa linha de pesquisa. Há muito trabalho na área e contratos com grandes empresas, tendo como cliente final a Petrobras, na parte de dutos e plataforma. Em offshore, o grupo possui um convênio aprovado pela UFF com o Grupo Technip.

Prêmio Odebrecht

Em 2014, a UFF foi ganhadora do Prêmio Odebrecht pelo projeto “Ondomotriz”, desenvolvido pelo Hidrouff. O estudo buscou aprimorar o sistema de captação de energia através das ondas. O prêmio despertou interesse porque são poucas as pesquisas nessa linha, já que no Brasil só há um sistema instalado no Nordeste. As ondas têm um grande potencial energético e a ciência vem buscando aproveitá-lo, mas ainda não há resultados concretos.

O trabalho vencedor foi feito em nível computacional, utilizando softwares bem-conceituados e hoje está na fase prática. Alunos de graduação do curso de Engenharia Civil continuam participando do projeto, com a finalidade de produzir o modelo reduzido do sistema no laboratório. Para isso, utilizam recursos do próprio Prêmio Odebrecht, uma verba de R$ 20 mil.

Compartilhe