Eu sou: Técnico | Docente | Estudante

UFF de Petrópolis e Prefeitura juntas na prevenção aos desastres naturais

Fachada da Escola de Engenharia de Produção em Petrópolis.

A Universidade Federal Fluminense tem como um dos seus principais objetivos a integração entre seus cursos e a realidade das comunidades nas quais eles se inserem. Essa é uma preocupação comum a todos os "campi" localizados fora de Niterói. No caso de Petrópolis, atualmente, a unidade está envolvida na solução de um problema grave que afeta a região: os desabamentos.

O campus de Petrópolis foi inaugurado em novembro de 2015 com o curso de Engenharia de Produção. Logo na primeira semana de aulas, docentes e discentes foram convidados a participar do Simpósio Municipal de Redução de Desastres Naturais. O evento foi promovido pela Prefeitura e fez parte da 2ª Semana Municipal de Redução de Desastres Naturais. Ali, representantes das secretarias nacional, estadual e municipal de Defesa Civil discutiram e apresentaram soluções de prevenção a essas catástrofes.

Durante o Simpósio, o coordenador do curso da UFF, Moacyr Figueiredo, apresentou aos participantes a Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP), uma abordagem na qual os estudantes lidam com questões interdisciplinares e são desafiados a tomarem decisões sozinhos e em equipe. O tema “Desastres Naturais em Regiões Serranas” foi o escolhido para o projeto piloto baseado na ABP e será executado em três fases: pesquisa bibliográfica, de campo e um projeto final de intervenção a ser apresentado pelos estudantes.

A nossa proposta é que no futuro outras unidades da Universidade também se envolvam nas atividades", revela a diretora do campus, Marcelle de Sá Guimarães.

Atualmente, os alunos do segundo período estão finalizando a segunda etapa do processo. A metodologia apresentada por Figueiredo despertou o interesse das autoridades locais, que viram uma oportunidade de parceria técnica com a UFF. Desde então, a Secretaria de Proteção e Defesa Civil de Petrópolis vem apoiando efetivamente o projeto, o que facilita a discussão dos problemas pelos quais a cidade passa.

Esse foi o primeiro passo para o início de outra parceria da UFF e da Prefeitura: o Centro de Inovação e Operações em Desastres em Regiões Serranas, CiopSerra, proposto pelo atual prefeito do município, Rubens Bomtempo. “Os resultados servirão não só à cidade imperial, mas também a toda a Região Serrana. Através de projetos de ensino, pesquisa e extensão, a finalidade principal do centro é estudar e propor soluções inovadoras”, afirma a diretora do Campus, Marcelle de Sá Guimarães.

O Centro de Inovação e Operações em Desastres em Regiões Serranas também utiliza a ABP como metodologia. As ações e os problemas relacionados aos desastres na serra serão analisados por equipes que incluem profissionais da UFF, alunos e professores do Departamento de Engenharia de Produção, do governo e do segundo e terceiro setores, que farão a identificação, organização e priorização das questões que poderão virar projetos a serem desenvolvidos no centro. 

Para cumprir seu objetivo principal, os estudos e aplicações do CiopSerra são guiados por três eixos de atuação: Gestão, Ferramentas de Suporte a Decisão e Tecnologias. Cada um tem suas funções, separadas por temas distintos, mas que se relacionam e se complementam. Essa estrutura permite, a partir dos problemas selecionados e orientados, que os projetos do Centro sejam desenvolvidos e executados, respeitando sua característica multidisciplinar e facilitando a participação dos setores envolvidos.

 

Gráfico mostra a integração dos diversos setores que atuam na prevenção de desastres

Gráfico mostra a integração dos diversos setores que atuam na prevenção de desastres

 

A Prefeitura de Petrópolis também firmou recentemente uma parceria com a Agência de Cooperação Internacional do Japão, Jica, especializada em mapeamento de risco, possibilitando que os técnicos envolvidos no projeto aprendessem, por exemplo, a metodologia usada pelos japoneses. Segundo Figueiredo, “foram instalados nas encostas cem prismas - equipamentos capazes de prever deslizamentos de terra e que poderão ser aproveitados pelo centro. A ideia é tornar a cidade uma referência no Brasil na questão da prevenção”, explica Figueiredo.

A assinatura do documento que cria oficialmente o CiopSerra foi realizada na última segunda-feira, dia 5, na Escola de Engenharia da UFF de Petrópolis. Estavam presentes, além da diretora da unidade, o Procurador-Geral, Marcus Vinicius de São Thiago, representando o prefeito, o Secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão, e o Reitor da Universidade, Sidney Mello.

De acordo com a diretora Marcelle, o Centro de Inovação foi proposto através de um termo aditivo ao Convênio anteriormente firmado entre a UFF e a Prefeitura de Petrópolis em 2014, que garantia a implantação de um novo Campus, inaugurado no ano seguinte. “A nossa proposta é que no futuro outras unidades da Universidade também se envolvam nas atividades. É um tema muito amplo e envolve muitos conhecimentos”, conclui.

Localidade: