Eu sou: Técnico | Docente | Estudante | Bandeira da inglaterra

UFF fecha acordo com Enel e coloca em funcionamento novo prédio do Instituto Biomédico

Volta da energia da reitoria, em Niterói, e energização do prédio do Serviço de Psicologia Aplicada, em Campos, foram outras conquistas da universidade

A UFF e a concessionária de energia Enel fecharam um acordo para a energização dos novos prédios do Instituto Biomédico, localizado em Niterói, e do Serviço de Psicologia Aplicada, em Campos, além da volta do fornecimento da energia da reitoria. Foi anunciada também uma parceria entre a universidade e a concessionária em projetos que visam à eficiência energética. “Nada melhor do que começar o ano de 2018 com o funcionamento do nosso novo Instituto Biomédico, inaugurado em 2014, mas que não estava operando porque faltava energizar o prédio. Ao longo do mês de janeiro, os professores já podem começar a planejar a mudança para o novo espaço”, comemora o reitor Sidney Mello.

Segundo ele, isso foi possível a partir de um processo de negociação vitorioso com a Enel, que interrompeu o fornecimento da reitoria da universidade em função do débito de R$ 19 milhões, referentes às contas de luz, especialmente entre junho de 2014 a dezembro de 2015. "Houve reescalonamento da dívida, incluindo os juros, e a UFF pagou R$ 6,5 milhões. Destes, R$ 2,9 milhões foram repassados em dezembro via termo de descentralização pelo MEC e R$ 3,6 milhões oriundos do orçamento da própria universidade. O saldo do débito será parcelado em 24 meses com base em negociação a ser levada ao MEC", explica Sidney.

Para a responsável pelas relações institucionais da Enel, Claudia Guimarães, esse acordo marcará o início de uma série de parcerias com a UFF. “O acordo vai ser cumprido nos próximos anos e o relacionamento das duas instituições é de longo prazo, um relacionamento perene. Teremos boas novidades pela frente”, celebra.

O procurador federal da seccional de Niterói, Paulo Eduardo Neves Villar, que participou das negociações, ressaltou que “o diálogo foi excelente, de alto nível e caminhou tão bem que foi além do pretendido inicialmente, que era a religação apenas da reitoria, ampliando também para a ligação do novo prédio do Biomédico e de Campos, além do compromisso de parceria em outros projetos da UFF. Superou nossa expectativa”, afirma.

O vice-reitor da UFF, Antonio Claudio da Nóbrega, enfatizou que a energização do novo prédio do Instituto Biomédico não tem só o efeito prático, que é a mudança para um espaço moderno, sustentável e que dará mais funcionalidade para o desenvolvimento das pesquisas. Para o vice-reitor, existe ainda o importante efeito simbólico, que é a inauguração de uma nova fase do relacionamento com a Enel. “Não queremos apenas uma relação de comprador e prestador de serviço, queremos uma relação para avançar no desenvolvimento de parcerias em torno de projetos sustentáveis, de eficiência energética, visando o bem da UFF e da comunidade em geral”, salienta.

O novo Instituto Biomédico está localizado no Valonguinho, Centro de Niterói, e abriga, nos seus sete pavimentos, laboratórios, salas de reunião e auditório para atender as atividades de pesquisa de diversos Programas de Pós-Graduação, além de aulas teóricas e práticas de ensino, pesquisa e extensão dos cursos de graduação de Medicina, Biomedicina, Odontologia, Veterinária, Enfermagem, Nutrição, Farmácia, Ciências Biológicas e Psicologia, entre outros. O prédio foi construído em um conceito sustentável incluindo reaproveitamento de água (água de reuso), descarte de resíduos de acordo com normas de biossegurança, proteção de circuitos estratégicos contra interrupção de energia com gerador e canalização de gases especiais. "Com o novo Biomédico, certamente vamos potencializar a inteligência e a capacidade de trabalho dos grupos de professores, pesquisadores, estudantes e servidores que trabalham no instituto”, finaliza o vice-reitor. 

Informes

Não há nenhum conteúdo neste grupo.

Compartilhe