Logotipo da UFF

Geofísica inaugura sala de projeção 3D com tecnologia de ponta

Segundo Arthur, tecnologia do projetor é o que há de mais moderno em universidades brasileiras

O curso de graduação em Geofísica da UFF passou a utilizar uma nova tecnologia: a sala de projeção 3D, que proporciona a visualização de projetos com profundidade tridimensional. O espaço foi inaugurado no dia 30 de maio. Foram dois anos desde o surgimento da ideia até a construção da unidade e início do seu funcionamento. Com o atual equipamento, a visualização das versões finais dos trabalhos e a observação de dados serão mais precisas e aprofundadas em relação às realizadas com mapas, plantas, desenhos e esquemas impressos.

Segundo o coordenador do curso de Geofísica, Arthur Ayres Neto, existem tentativas de implementação do sistema em outras instituições de ensino superior, mas devido aos custos envolvidos, a iniciativa se torna inviável. “Aqui só conseguimos por causa da parceria com a Ello Projetos”, ressaltou Arthur, que também é professor do curso. Por meio da empresa, especializada na montagem de salas desse tipo, o curso adquiriu os projetores e o aparelhamento necessários para o funcionamento da unidade. “Todos os componentes utilizados são de primeira linha, não há nada igual ou mais moderno em universidades brasileiras”, ressaltou o professor.

Para a formação e experiência dos alunos, o contato com essa tecnologia vai ser muito importante" - Arthur Ayres Neto

O curso foi criado em 2005, voltado para a geofísica de exploração, com foco no petróleo. Isso motivou a criação do novo espaço para a aplicação da disciplina de Interpretação Sísmica 3D, matéria obrigatória para a sondagem do combustível fóssil. Atualmente, com a baixa na indústria petrolífera, o mercado ambiental está crescendo. “Com essa nova demanda, podemos diversificar o conteúdo das disciplinas. Por exemplo, é possível obter os dados sobre a Baía de Guanabara, como profundidade, contaminação, velocidade de correntes, temperatura da água, trânsito de navios, área de pesca, área de proteção ambiental e colocá-los em um banco de dados, visualizando tudo em 3D”, explicou Arthur.

No entanto, ainda faltam os softwares respectivos para a realização em outras disciplinas. “Queremos diversificar não só nosso curso, mas também a utilização do ambiente. Para a formação e experiência dos alunos, o contato com essa tecnologia vai ser muito importante”. De acordo com Arthur, a empresa júnior Horizonte Soluções Geofísicas, composta por estudantes do curso de Geofísica, recebeu treinamento da Ello Projetos para conhecer, identificar e solucionar possíveis problemas no equipamento.

Fora do horário de aulas, a sala de projeção 3D poderá ser utilizada por empresas que queiram expor seus projetos para clientes, e operada por estudantes do curso que trabalham na empresa júnior. Dessa forma, a manutenção dos projetores seria custeada por meio de contratos entre o curso e essas instituições privadas. A intenção é que a unidade seja utilizada por petrolíferas para observar e definir a localização de poços de petróleo, além de prestadoras de serviço da área, que fazem aquisição e processamento de dados sísmicos.

Outros cursos também poderão ser beneficiados com o projetor

As graduações em Arquitetura e Urbanismo, Engenharia, Física e Química, por exemplo, também vão poder trabalhar com o projetor de alguma forma. “Vamos trazer os outros departamentos para este espaço e com isso ampliar ainda mais o seu uso. Já recebemos a visita de um professor da Medicina com a ideia de treinar seus alunos por meio da projeção de cirurgias virtuais”, relatou o professor.

A sala possui um ambiente de realidade virtual útil para aplicações na área médica. A tecnologia já vem sendo empregada no ensino de anatomia e simulação de operações em outras universidades. Com os softwares adequados, é possível a visualização tridimensional da estrutura interna dos órgãos do corpo humano.

Funcionamento da projeção

O equipamento possui um filtro estereoscópico, gerando um tipo de imagem que, em conjunto com os óculos 3D, permite a visualização nas três dimensões: altura, profundidade e largura. O sistema vai possibilitar o uso de luvas com sensores, para manipulação das imagens sem a necessidade de mouse. Mas, por enquanto, está capacitado somente para a interface tradicional (mouse e óculos).

Grande área: 

Compartilhe