Orquestra Sinfônica Nacional UFF apresenta concerto abrindo as comemorações dos 60 anos da UFF

Print Friendly, PDF & Email
Categoria: 
Onde: 
Cine Arte UFF
Rua Miguel de Frias, 9
Icaraí
Niterói - RJ
Quando: 
qua, 18/12/2019 - 19:30 até 20:45
Descrição: 

Serviço:
Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense (OSN UFF)
Série Alvorada
Lançamento das celebrações dos 60 anos da UFF
Dia 18 de dezembro de 2019 (quarta-feira), às 19h30
Regência: Tobias Volkmann
Solista: Ludmilla Bauerfeldt (voz - soprano)
Local: Cine Arte UFF - Rua Miguel de Frias 9, Icaraí, Niterói-RJ
Entrada Franca - distribuição de senhas uma hora antes da apresentação
Classificação etária: Livre
Duração aproximada: 70 minutos

Em 2020, a Universidade Federal Fluminense (UFF) vai completar seis décadas de fundação. No dia 18 de dezembro, às 19h30, no Cine Arte UFF, como lançamento das comemorações destes 60 anos, a Orquestra Sinfônica Nacional UFF fará um concerto com árias de óperas célebres de dois grandes compositores do gênero: o italiano Giuseppe Verdi (1813-1901), de Rigoletto, Nabuco e La Traviatta, e o brasileiro Carlos Gomes (1836-1896), de O Guarani, Condor e Lo Schiavo. O concerto oferece o encontro musical da tradição da ópera italiana figurada na obra de Giuseppe Verdi com o nascimento de identidade nacional brasileira, no qual a expressiva música de Carlos Gomes tem papel fundamental.

A apresentação terá a participação da soprano Ludmilla Bauerfeldt, como solista, e a regência do maestro Tobias Volkmann. A sessão reunirá convidados, autoridades, a comunidade acadêmica e o público em geral, e o concerto da OSN UFF terá entrada gratuita, com distribuição de senhas uma hora antes da apresentação. Este será também o concerto de encerramento da Temporada 2019 da OSN e marcará a despedida de Tobias como maestro convidado regular da orquestra, junto da qual ele atua de forma contínua desde 2016.

PROGRAMA:

Carlos GOMES
O Guarani

Abertura  9'
Gentile di cuore - ária de Ceci  4'

Giuseppe VERDI
Rigoletto

Prelúdio  2'40
Caro nome - ária de Gilda   8'

Carlos GOMES
Condor

Noturno  4'

Carlos GOMES
Lo Schiavo

Inno della libertà - Condessa de Boissy   4'
Alvorada 8'

Giuseppe VERDI
Nabucco

Abertura   8'

Giuseppe VERDI
La traviata

Prelúdio do Ato 1
È strano! È strano...Follie! Delirio vano è questo...Sempre libera - grande ária de Violetta   9'30

Sobre o regente: Principal regente convidado da Orquestra Sinfônica Nacional UFF, Tobias Volkmann é um dos grandes destaques recentes da cena musical brasileira e vem também construindo uma sólida carreira internacional. Como maestro titular no Theatro Municipal do Rio de Janeiro entre 2016 a 2018, dedicou-se especialmente ao repertório operístico, coral-sinfônico e de ballet, recebendo reconhecimento de público e crítica, com destaques recentes para a Segunda Sinfonia de Mahler e a ópera Un ballo in maschera de Verdi. Na OSN UFF dedicou especial atenção à música brasileira, com estreias regulares de obras sinfônicas contemporâneas. Sob sua direção musical, a orquestra vem retomando a vocação inicial para o registro fonográfico, tendo gravado três CDs desde 2016.

Sobre a solista: Nascida no Rio de Janeiro, formada em atriz pela Escola Técnica de Teatro Martins Pena, Ludmilla Bauerfeldt começou a estudar Técnica Vocal em 2005 no Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro, sob a orientação do professor Sergio Lavor. Em 2008, foi admitida no curso de Bacharelado em Canto pela Unirio na classe da professora Carol McDavit. No projeto “Ópera na Unirio”, apresentou-se em “La Canterina” de Haydn e “The Telephone”, de Menotti. Entre 2011 e 2014 apresentou-se em vários teatros da Europa e EUA e integrou a Academia de Aperfeiçoamento para Cantores Líricos do Teatro Alla Scala em Milão, Itália. É vencedora de prêmios como “Vozes do Brasil” do Theatro Municipal do Rio de Janeiro (2010), e “Concurso Internacional de Canto Bidu Sayão” (2011), Prêmio Etta Limiti – Opera, em Milão, Itália, e Concurso Internacional de Canto Maria Callas, em Atenas, Grécia (2014); Concurso Internacional de Canto Hariclea Darclèe na Romênia, e Concurso Internacional de Belcanto Vincenzo Bellini em Vendôme, na França (2017). Em 2018 participou do “Stars and Rising Stars” Festival em Munique, Alemanha, ao lado do tenor Daniel Behle e do pianista Semion Skigin apresentado árias e duos de Mozart.

Sobre a UFF:

A Universidade Federal Fluminense foi criada em 1960 com o nome de Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFERJ). Originou-se da incorporação das Escolas Federais de Farmácia, Odontologia e Direito (1912), Medicina (1926) e Medicina Veterinária (1936); agregou outras cinco, das quais três eram estaduais, a saber: Enfermagem (1944), Serviço Social (1945), Engenharia (1952), e outras duas, particulares, Ciências Econômicas (1942) e Filosofia (1947).  Após serem federalizadas e incorporadas, essa união passou a ser denominada Universidade Federal Fluminense. A missão da UFF é produzir, difundir e aplicar conhecimento e cultura de forma crítica e socialmente referenciada.

O prédio da reitoria situa-se na Rua Miguel de Frias, em Niterói-RJ, e há unidades da UFF localizadas em bairros como Centro, São Domingos, Ingá, Santa Rosa e Vital Brasil - em estreita integração com a rotina da cidade e dos moradores. Além de Niterói, a instituição possui unidades acadêmicas em oito municípios do interior do Estado do Rio de Janeiro – Angra dos Reis (Instituto de Educação de Angra dos Reis); Campos dos Goytacazes (Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional); Macaé (Instituto de Ciências da Sociedade); Nova Friburgo (Instituto de Saúde de Nova Friburgo - ISNF); Petrópolis (Escola de Engenharia de Petrópolis); Rio das Ostras (Instituto de Ciência e Tecnologia); Santo Antônio de Pádua (Instituto do Noroeste Fluminense de Educação Superior - INFES), e Volta Redonda, onde se situam o Instituto de Ciências Humanas de Volta Redonda, a Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica (EEIMVR) e o Instituto de Ciências Exatas (ICEx). Além do ensino presencial, a UFF oferece cursos EAD (Educação a Distância) distribuídos em 28 municípios incluindo sua sede em Niterói. A UFF é constituída por 42 Unidades de Ensino, sendo 25 Institutos, 10 Faculdades, 6 Escolas e 1 Colégio de Aplicação.

Sobre a OSN UFF:

Fundada pelo presidente Juscelino Kubitschek, em 1961, e incorporada à Universidade Federal Fluminense em 1984, a Orquestra Sinfônica Nacional da UFF é a única orquestra profissional pública do país e conta com 57 anos dedicados a concertos e gravações de grandes compositores da música sinfônica nacional, abrindo também espaço para a música brasileira contemporânea. Nos últimos anos, a OSN UFF busca novas possibilidades artísticas através de uma programação coesa e diferenciada, elaborada por uma Comissão Artística formada por músicos da própria Orquestra, inovando o modelo de gestão e permitindo maior participação de seus integrantes na condução dos caminhos artísticos e dos processos decisórios. Com isso, as temporadas, estruturadas em séries, são pautadas na diversidade das vertentes musicais brasileiras e no talento do artista nacional. A intenção da Orquestra Sinfônica Nacional é estreitar a interlocução com o público por intermédio de concertos e ações de formação, cumprindo sua finalidade de preservar e difundir a música sinfônica do país. Nesse contexto, ressalta-se a idealização dos projetos integrados Simpósio de Música e Pesquisa da Orquestra Sinfônica Nacional UFF, Concurso Novos Talentos, Mostra de Música Brasileira da Atualidade e Projeto OSN Didático em parceria com o Colégio Universitário Geraldo Reis - Coluni UFF. Garantindo a difusão da música sinfônica do país, a OSN UFF vem retomando projetos de registro e lançou os CDs OSN UFF Interpreta Composições de Hoje (2016); O Menestrel e o Sertãomundo - Eliomar e OSN (2017); e o CD em homenagem aos 90 anos do compositor Edino Krieger (2018).

Setor responsável: 
Mais informações
Estas são as informações de contato do setor da UFF responsável pelo evento:
Telefone de contato: 
26295573