Dois meses após alta por Covid-19, funcionário da enfermagem do Huap conta retomada da vida

Print Friendly, PDF & Email

Silvio ficou internado 20 dias na UTI do hospital, mas venceu a doença

Contrair coronavírus, ter sintomas graves e ser internado em uma UTI. Muitas pessoas já enfrentaram esta luta em 2020. A alta após um período difícil se torna ainda mais especial quando acontece no próprio local de trabalho. Foi o caso de Silvio Ribeiros dos Santos (56), auxiliar de enfermagem do Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap) e morador de São Gonçalo. Silvio, que trabalha há 26 anos no hospital, foi internado no dia 10 de abril e teve alta no dia 29 do mesmo mês. Hoje, dois meses depois, o funcionário contou sobre a retomada da vida pós-Covid:

- Depois que saí do hospital, vim para casa muito fraco, precisando de ajuda para andar e comer. Nas primeiras semanas, tive um pós-traumático e nem dormia direito. Eu estava muito nervoso e com medo de tudo. Mas depois, graças a Deus, passou e a recuperação tem sido excelente. Faço exercícios em casa com acompanhamento da fisioterapeuta. Estou seguindo, mas ainda de licença. Só tenho saído para ir ao hospital mesmo, já fui duas vezes depois da alta, para atendimento na pneumologia e na psiquiatria. No mais, fico em casa: lendo, vendo TV, estudando e soprando trompete, que é o instrumento que eu gosto.

Silvio foi o primeiro caso grave de coronavírus do Huap a ter alta hospitalar. Sem comorbidades que aumentassem o risco de agravamento da doença, tudo começou com febre e coriza no início de abril. Após os sintomas iniciais, ele realizou o teste, recebendo diagnóstico positivo para Covid-19. Em pouco tempo, teve piora no quadro, sentindo também dor nas costas e falta de ar. A internação foi inevitável, sendo entubado na UTI logo depois. Silvio teve Sepse, SARS e insuficiência renal. A alta, após 20 dias, foi comemorada pelos companheiros de trabalho.

- Foi um período difícil, mas recebi uma ajuda muito grande no hospital enquanto estive internado. A equipe médica da UTI, que conheço há anos, é excelente. Fui bem tratado por gente competente, com muito carinho e respeito. Só tenho a agradecer. Não só aos médicos, mas também enfermeiros, fisioterapeutas, pessoal da limpeza... Todos. Foi uma benção. Hoje, posso dizer que venci, estou em casa novamente com minha família e me sinto bem. Espero voltar logo a trabalhar -, finalizou o funcionário do Huap.

Fonte: Unidade de Comunicação Social (UCS) - Hospital Universitário Antônio Pedro

Para saber mais sobre este informativo

Estes são os dados de contato do setor da universidade que escreveu este informativo:

Avalie esta página

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
A atualização mais recente deste conteúdo foi em 29/06/2020 - 11:31