Eu sou: Técnico | Docente | Estudante

Banco de leite do Huap valoriza saúde de mãe e filho

O Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Universitário Antônio Pedro tem por objetivo promover a saúde da mulher e da criança por meio de iniciativas de integração, com um trabalho diferenciado, de modo que reforce tanto a auto-estima da mãe quanto a garantia de uma boa alimentação para o bebê. Durante as campanhas de doação promovidas por esse setor do hospital, as doações têm um aumento significativo, o que contribui para manter a quantidade ideal para alimentar os pequenos que estão internados na UTI Neonatal do Huap.

Segundo a coordenadora de Assuntos Externos do Huap Bertilla Riker, a média ideal para abastecer o banco de leite do hospital e não correr o risco de escassez é de 70 litros por semana. Com as campanhas de doação realizadas pelo setor, Bertilla diz que o retorno tem sido gratificante, embora após a série de campanhas, o número de doadoras diminua de forma considerável.

“Podemos ver o bom resultado das campanhas com o aumento significativo das doadoras nessa época”, ressalta.

O leite humano é essencial para os recém-nascidos. Além de alimentar, também protege o bebê contra diversas doenças, como diarreia, infecções respiratórias, diabetes e até mesmo alergias. Entretanto, Bertilla diz que há mães que têm dificuldades de amamentar, ou por não produzirem leite suficiente ou por sentirem dores nas mamas, entre outros fatores. Sendo assim, com a preocupação de manter a saúde do bebê e da mãe, os bancos de leite tornam-se potentes fontes de vida. Lá os leites são recebidos, pasteurizados e distribuídos para as crianças.

“Para doar leite é muito simples”, afirma Bertilla.

Segundo ela, o sistema de banco de leite no Huap funciona da seguinte maneira: as interessadas em doar entram em contato com o BLH do hospital, solicitam uma visita dos profissionais de Enfermagem na residência, onde é feito um cadastro, composto por entrevista e orientações, a fim de avaliar as condições para doação e recomendar exames. Ao verificar o bom estado de saúde da mãe doadora, as visitas para doação já podem ter início.

“Nossa preocupação é com a saúde da mulher e da criança. Por isso é feita toda uma avaliação. Precisamos saber se a mãe está saudável e com excesso de leite, além de certificar que ela não usa medicamentos que impeçam a doação”, acentua.

Durante as visitas domiciliares, além da equipe de enfermagem do Huap auxiliar as doadoras na coleta do leite, também há um entrosamento e monitoramento para ter certeza de que essas mães estão satisfeitas com o trabalho do hospital. Dessa forma, é possível manter o comprometimento com essa atitude solidária.

Bertilla chama atenção para os modos como são feitas as coletas. “A higiene é fundamental”, diz. É necessária uma série de cuidados na hora de retirar o leite para não comprometer a saúde da mãe tampouco inutilizar o conteúdo. O Huap pensa em tudo isso e coordena corretamente todo o procedimento. Ao ser encaminhado ao BLH do Huap, o leite toma outros rumos. É lá que é feito todo o controle rigoroso de exames e a pasteurização, para o alimento ser distribuído aos bebês logo que necessário.

“O leite doado deve ser pasteurizado. Isso evita a transmissão de qualquer doença infectocontagiosa e elimina, inclusive, o vírus HIV”, ressalta.

No BLH do Huap, além das doações realizadas em domicílios, também são recebidas doadoras do próprio hospital. Funcionárias e mães com bebês internados na unidade também participam desse ato de solidariedade e se dirigem até o térreo do Huap, próximo ao prédio anexo, para fazer as doações. No mesmo setor são recebidas também as mães com dificuldade de amamentação.

De acordo com Bertilla, o Hospital Universitário Antônio Pedro tem a meta de atender tanto as unidades de Niterói, como todas as pertinentes à Região Metropolitana 2 (Niterói, São Gonçalo, Maricá, Rio Bonito, Itaboraí, Tanguá e Silva Jardim). Entretanto, para isso acontecer é necessária uma ação conjunta do sistema de saúde, de modo a retomar a cultura de amamentação e contornar, além de controlar por meio de estudos, os problemas apresentados em crianças por escassez do leite materno.

No município de Maricá já foi inaugurado, no dia 27 de outubro, a Sala de Amamentação, no Centro de Referência da Saúde da Mulher, do Adolescente e da Criança. Além disso estão previstos os lançamentos de mais duas salas até o final deste ano: uma em Rio Bonito e outra em Niterói. Essa expansão permitirá ultrapassar a meta inicial de coleta de leite materno e abranger o serviço para outras unidades neonatais da região.

“Vamos avaliar essas inaugurações e tentar atender todas as UTIs neonatais da Região Metropolitana 2, sempre trabalhando com a saúde da mulher, e nos preocupando com mãe, filho e toda a comunidade. O conjunto de valores e posturas são essenciais para retomarmos a cultura de amamentação”, completa Bertilla.

Para ela, a problemática em torno da questão amamentação parte de muitos fatores, incluindo sociais e psicológicos, tanto por má orientação e informação quanto por falta de atitudes.

“O leite materno é garantia de alimento seguro para a criança”, finaliza.

Interessadas em agendar uma visita podem entrar em contato com o telefone (21) 2629-9234 ou enviar um e-mail para bancodeleite@huap.uff.br. Quem preferir visitar pessoalmente, o endereço do BLH do Huap é Avenida Marquês do Paraná, 303, térreo, Centro, Niterói.“Vamos avaliar essas inaugurações e tentar atender todas as UTIs neonatais da Região Metropolitana 2, sempre trabalhando com a saúde da mulher, e nos preocupando com mãe, filho e toda a comunidade. O conjunto de valores e posturas são essenciais para retomarmos a cultura de amamentação”, completa Bertilla.

Para ela, a problemática em torno da questão amamentação parte de muitos fatores, incluindo sociais e psicológicos, tanto por má orientação e informação quanto por falta de atitudes.

“O leite materno é garantia de alimento seguro para a criança”, finaliza.

Interessadas em agendar uma visita podem entrar em contato com o telefone (21) 2629-9234 ou enviar um e-mail para bancodeleite@huap.uff.br. Quem preferir visitar pessoalmente, o endereço do BLH do Huap é Avenida Marquês do Paraná, 303, térreo, Centro, Niterói.

Grande área: 

Avalie esta página

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.