Autora analisa como as redes sociais atualizaram o significado da morte

Print Friendly, PDF & Email

As redes sociais têm transformado os processos de comunicação e influenciado o cotidiano das pessoas e a forma como se relacionam no meio virtual. Mas se a vida é afetada pelo advento das novas tecnologias, como fica a experiência da morte nessas novas redes? É o que investiga a professora e jornalista Renata Rezende, no livro “A morte midiatizada” (Eduff, 2016), disponível agora em formato de e-book, para download gratuito.

Finalista do Prêmio Jabuti 2016 na categoria Comunicação, a obra tem como objeto de estudo uma das muitas comunidades criadas no Orkut e, posteriormente, no Facebook, que reúne perfis de pessoas que já morreram, em um verdadeiro "cemitério digital".

Na obra, Renata Rezende percorre a história da morte, da Idade Média ao que ela classifica como Idade Mídia, para refletir sobre como a experiência sobre o fim da vida se transformou, em especial, na contemporaneidade.

Esse e outros títulos da Eduff estão disponíveis para download gratuito no site www.eduff.uff.br.

Para saber mais sobre este informativo

Estes são os dados de contato do setor da universidade que escreveu este informativo:

Setor responsável: 
Telefone: 
21 26295586
Grande área: 

Avalie esta página

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.