Artes Visuais - Centro de Artes UFF

Subscrever feed Artes Visuais - Centro de Artes UFF
Portal do Centro de Artes da Universidade Federal Fluminense
Atualizado: 31 minutos 59 segundos atrás

Abissais

qui, 23/01/2020 - 12:32

Abissais é uma série elaborada a partir de fotografias e postais nos quais foram feitas algumas intervenções. Os desenhos, realizados por meio do rasgo, e as sobreposições estruturam uma espécie de labirinto no qual tempos e espaços distintos passam a coexistir. Dentre as questões suscitadas pelas imagens, esse labirinto espaço-temporal propõe uma reflexão sobre as relações entre ausência – presença e morte – vida.

Artista:

Ana Luiza Moraes (Rio de Janeiro – Brasil, 1989) é artista visual e sempre se interessou pela potência da energia criativa e da imaginação. Escolheu o campo da arte como caminho para desenvolver uma investigação acerca do mundo e do ser humano. Em sua pesquisa poética o conceito de labirinto foi de encontro a esse interesse. Ele se apresenta de diferentes maneiras e em diferentes linguagens em sua obra. Possui mestrado em Artes Visuais, no Programa de Pós-graduação em Artes da UERJ e graduou-se em Artes Visuais na mesma universidade. Estudou também com bolsa em diversos cursos livres na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Em 2018 um de seus trabalhos foi selecionado para a Bienal das Artes do Sesc de Brasília; em 2017, para o 46º Salão de Arte: Novíssimos 2017 da Galeria Ibeu e para a exposição Metanóia, realizada na Galeria Airez em Curitiba. Esta última mostra fez parte do Circuito Integrado de Galerias da Bienal Internacional de Curitiba.

Espaço UFF de Fotografia
Inauguração 29 de janeiro de 2020 | 18h
Visitação até 15 de março de 2020 – Entrada Franca
Horários de funcionamento
Segunda a Sexta, das 10h às 22h
Sábados e Domingos das 13h às 22h

Categorias: Centro de Artes UFF

MOMENTO CORRENTE

ter, 10/12/2019 - 12:51

Deixando descansar a fatigada poética que utiliza como exemplo máximo de passagem a metamorfose da lagarta ao deixar seu casulo, aderimos à exúvia do animal – que não apenas deixa para o mundo a casca que lhe formou mas nela mesmo sua própria forma final. Assim, exposta, não como o próprio bicho que já migrou, mas como o resquício da produção de si. Aqui estão visíveis os esqueletos deixados tanto pelas variações do nosso tempo quanto pelos próprios artistas que as notaram, deixando ao mundo de volta sua formulação outra. Seja pela corrente temporal, pela corrente que censura – da qual o corpo se esforça para mostrar-se sob -, pelo cordel que prende o ritmo do verbo com a finura da linha e não da prisão, pela natureza que condenada devolve seu corpo em forma de toxidade corrente em variadas correntes aquáticas: o momento é esse, de formas nítidas e graves. Não mais nos servimos da metáfora do casulo que esconde, mas de pontas agudas que expõem o percurso do instante.

Abertura 13 de dezembro de 2019
Sexta – 17h
Visitação até 19 de janeiro de 2020
Galeria de Arte UFF
Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí
Entrada Franca

Categorias: Centro de Artes UFF

Arte em Travessia

ter, 29/10/2019 - 12:17

TRAVESSIA não é palavra vã, é palavra em movimento, traz em si a ideia de deslocamento, mudança, viagem, transformação… E a isso nos propomos – transformar e afetar!

TRA-VESSIA forma-se do verbo latino vertere: o dar corpo ao suceder.

Nessa exposição no Centro de Artes UFF, reunimos trabalhos de diferentes pessoas que a sua maneira ocuparam nossas galerias de arte e fazem parte de nossa história, alguns são clientes, outros estudantes de arte, outros já ocupam espaço no mercado das artes, mas por fim são todos artistas.

Rafael Matos
Sergio Simões
Antônio Varela
Vitor Canhamaque
Henrique Resende
Rona Neves
Heleno Bernardi
Pedro Amorim
Elisama Arnaud
Marcelo Valle

O ESPAÇO TRAVESSIA é um lugar de promoção da saúde mental, que utiliza arte e cultura. Em seus ateliês, salões e galerias acontecem diversas atividades como apresentações e oficinas de dança, de música, teatro, contação de histórias, fotografia, alongamento, práticas integrativas de saúde, aulas de inglês, brincadeiras… e muito mais, que de forma incomensurável afeta a vida de muita gente.

Categorias: Centro de Artes UFF

Museu vivo: poéticas da desrazão

ter, 29/10/2019 - 12:03

A montagem desta exposição resulta de um trabalho de aproximação do Centro de Artes UFF com o Museu de Imagens do Inconsciente, no Rio de Janeiro, numa perspectiva de troca afetiva de saberes e experiências entre as equipes e também do contato com os clientes (forma como a Dra. Nise da Silveira se referia aos pacientes do hospital psiquiátrico), que dão corpo e forma a um transbordamento dos afetos, de uma exacerbação da imaginação, que se descola de uma consensualidade do real, acionando um campo imagético no qual “os inumeráveis estados do ser” são potencializados, em um movimento não-retilíneo, como a experiência de um Museu Vivo.

A melhor maneira de homenagear a mestra se revela divulgando suas ideias e sua prática de liberdade criativa, trocando experiências para a construção de uma visão mais humanizada sobre a loucura. O mais relevante era que os clientes fossem os protagonistas deste evento, exercendo sua liberdade de ir e vir, de criar e conviver, numa demonstração clara da eficiência do método terapêutico preconizado por Nise. Há muitos muros a serem derrubados ainda. É nosso dever para com seu legado, alargar os horizontes do Museu que ela criou e defendeu com tanta garra.

 

Museu de Imagens do Inconsciente
Centro de Artes UFF

Categorias: Centro de Artes UFF