Logotipo da UFF

Cinema na UFF - Centro de Artes UFF

Subscrever feed Cinema na UFF - Centro de Artes UFF
Portal do Centro de Artes da Universidade Federal Fluminense
Atualizado: 28 minutos 56 segundos atrás

Ciclo de Cinema – O Trabalho na perspectiva feminina

seg, 01/03/2021 - 10:55

O mundo do trabalho passa nas últimas décadas por profundas transformações, resultando em uma crescente precarização estrutural do trabalho em escala mundial. Os trabalhos estão cada vez menos estáveis e formais, e cada vez mais precarizados e desregulamentados. No entanto, embora sejam fenômenos globais, atingem de formas diferentes o Norte e o Sul, homens e mulheres, pessoas brancas, negras e indígenas – como ocorre com todos os fenômenos sociais. O cinema leva às telas aspectos do mundo do trabalho desde a sua invenção, mas em geral são as visões dos homens sobre o tema aquelas que ganham mais destaque. O que disseram as mulheres cineastas nas últimas décadas sobre o mundo do trabalho? Com o ciclo de março no Cine Arte UFF, o Cineclube Quase Catálogo irá apresentar algumas respostas possíveis a esta questão.

04/03 | 19h – “Modo de produção” Dea Ferraz (2017)  

11/03 | 19h  – “Asas”, Larisa Shepitko (1968)

18/03 | 19h  – “Pela Janela” Caroline Leone (2017) 

25/03 | 19h  – “3 filhas de lavadeiras”, Edileuza Penha de Souza (2019) + debate com Caroline Leone,  Dea Ferraz e  Edileuza Penha de Souza

04, 11, 18 e 25 de março de 2021
Quinta | 19h
Transmissão:
https://www.facebook.com/centrodeartesuff/
https://www.youtube.com/CentrodeArtesUFFOficial/

Categorias: Centro de Artes UFF

Cine Debate UFF – Itinerância 13º MOSCA

qui, 11/02/2021 - 12:40

A MOSCA – Mostra Audiovisual de Cambuquira é uma mostra de filmes de curtas-metragens que completou 15 anos de atividades em 2020. Fundada para ocupar a sala de um antigo cinema de rua de Cambuquira, Sul de Minas, a Mostra MOSCA, já visitou outras 20 cidades nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, em seu projeto de itinerância.

Dia 18/02 | 21h – Mostra Meia Noite
Dia 25/02 | 19h – Vencedores 13º MOSCA
Transmissão:
https://www.facebook.com/cinedarcyuenf
https://www.youtube.com/CentrodeArtesUFFOficial/

Categorias: Centro de Artes UFF

Nossa Bandeira Jamais Será Vermelha

qui, 04/02/2021 - 12:11

Nossa Bandeira Jamais Será Vermelha, Brasil, 2019, 72`, Livre
De Pablo Guelli

Filme denuncia concentração de mídia no Brasil

“A nossa bandeira jamais será vermelha” mostra que a escalada do país rumo ao fascismo ocorreu a partir do colapso do sistema de informações brasileiro.

O filme mostra a luta dos jornalistas independentes no Brasil para romper o embargo informativo imposto pelas 6 famílias que dominam o sistema de informação do país.

O Brasil tem “6 Berlusconis” que juntos concentram mais de 90% da audiência nacional, em todos os tipos de mídia. Segundo os entrevistados, os Berlusconis foram responsáveis por uma das maiores fraudes jornalísticas de todos os tempos: uma manipulação em massa que destruiu a confiança das pessoas na imprensa tradicional e jogou o país em direção ao fascismo.

“Este filme é bom como um bom vinho: um retrato essencial da mídia brasileira. É fundamental para entender os dias de hoje. Mais do que um filme, trata-se de um ato de coragem do diretor e do canal que o contratou”, afirma o cineasta Silvio Tendler.

Produzido pela Salamanca Filmes para o canal CINEBRASiLTV, o documentário foi produzido e dirigido pelo jornalista Pablo Guelli.

O filme traz análises de renomados jornalistas e acadêmicos, como Glenn Greenwald, Noam Chomsky, Luis Nassif, Laura Capriglione, Xico Sá, Ana Magalhães, Igor Fuser, Jessé Souza, Tales Ab’Saber e Rodrigo Vianna. A trilha sonora original é de André Abujamra.

É a primeira vez que um filme brasileiro denuncia a concentração de mídia local, considerada pela ONU como “a mais alta do mundo ocidental”.

Ao examinar a influência da imprensa brasileira nos eventos sociopolíticos que ocorreram entre 2013 e 2019, “A nossa bandeira jamais será vermelha” responde a uma pergunta que está intrigando o mundo todo:

Quem é Jair Bolsonaro, e como ele se tornou o presidente do 6º país mais populoso do mundo?

Após a sessão haverá debate com o diretor do filme, Pablo Guelli. A mediação será de Mônica Mourão, professora do Departamento de Comunicação da UFRN.

11 de fevereiro de 2021
Quinta | 19h
Transmissão:
https://www.facebook.com/centrodeartesuff/
https://www.youtube.com/CentrodeArtesUFFOficial/

Categorias: Centro de Artes UFF

Subterrânea

seg, 01/02/2021 - 14:33

Subterrânea, Brasil,  2020, Ficção, COR, 83´, 14 anos
De Pedro Urano
Roteiro de João Paulo Cuenca
Com Silvana Stein, Negro Leo, Clara Choveaux, Helena Ignez, Cabelo Cobra Coral e Alexandre Dacosta

Sub
Sub solo
Sub terra
Sub mundo
Sub desenvolvido
Sub América
Sub verter
Sub liminar
Sub alterno
Sub mergir pelas matas ou nas ondas do mar
Sub way
(depois de H.O.)

“Subterrânea surge como alegoria para denunciar diversos acontecimentos ocorridos no estado do Rio de Janeiro que fazem parte tanto de sua fundação quanto de seu aspecto sociopolítico atual. Todos esses acontecimentos, expostos através de uma série de metáforas, falam, em síntese, sobre o desequilíbrio entre homem e natureza, ou sobre o desequilíbrio do homem consigo mesmo. A obra parte da premissa de uma natureza mineral que, ao ser explorada, enterrada ou destruída por um ideal de progresso, gera a própria ruína humana”.

Por Chico Torres para o Multiplot! (Mostra de Tiradentes: Subterrânea (Pedro Urano) | Multiplot! (multiplotcinema.com.br)

Após a sessão haverá debate com o diretor do filme, Pedro Urano, e com o cineasta Guilherme Bonini. A mediação será do produtor e distribuidor independente Renato Ranquine.

04 de fevereiro de 2021
Quinta | 19h
Transmissão:
https://www.facebook.com/centrodeartesuff/
https://www.youtube.com/CentrodeArtesUFFOficial/

Categorias: Centro de Artes UFF

Cine Debate – Tailor + Fabiana

sex, 22/01/2021 - 13:09

Curta metragem Tailor + Longa-metragem Fabiana seguidos de debate com membros da equipe dos filmes.

Tailor, Brasil, 2017, COR, 9’47”
De Calí dos Anjos
Com Orlando Tailor, Tertuliana Lustosa, Bernardo Gomes, Miro Spinelli

Tailor é um cartunista transgênero que compartilha em sua página na internet experiências de outras pessoas trans e seus desafios dentro da sociedade. Um documentário animado sobre pessoas trans, feito por pessoas trans.

Fabiana, Brasil,  2018, COR, 85´
De Brunna Laboissière
Com Fabiana Camila Ferreira, Priscila Cardoso

Fabiana é uma experiente caminhoneira transexual que se prepara para deixar as estradas. O documentário a acompanha bem de perto, do banco do carona, durante as últimas semanas antes da aposentadoria e nas conversas da viagem ela abre seu coração a respeito de sexualidade, amor, solidão e medos.

28 de janeiro de 2021
Quinta | 19h
Transmissão:
https://www.facebook.com/centrodeartesuff/   https://www.youtube.com/CentrodeArtesUFFOficial/

Categorias: Centro de Artes UFF

A famosa invasão dos ursos na Sicília

sex, 15/01/2021 - 13:08

A famosa invasão dos ursos na Sicília, Animação, França/Itália, 2019, livre, 82´
De Lorenzo Mattotti

Tudo começa quando, Tonio, o filho do rei dos ursos, é capturado por caçadores nas montanhas da Sicília… Alegando o rigor de um inverno que ameaça matar de fome o seu povo, o rei decide então invadir a planície habitada pelos homens. Com ajuda de seu exército e de um mágico, ele consegue obter a vitória e acaba por reencontrar Tonio. Porém logo chega à conclusão de que o povo dos ursos não foi feito para viver no país dos homens…

Roteiro baseado na novela de Dino Buzzati. Prêmio da « Fondation GAN pour le cinéma » Indicado para o Prêmio César na categoria de melhor filme de animação. Seis indicações no Festival de Cannes 2019

O filme terá acessibilidade libras e audiodescrição abertas.

21 de janeiro de 2021
Quinta | 18h
Transmissão:
https://www.facebook.com/centrodeartesuff/
https://www.youtube.com/CentrodeArtesUFFOficial/

Categorias: Centro de Artes UFF

Cine Debate – Mostra de cinema – UFF 60 anos

sex, 11/12/2020 - 13:45

Mostra de filmes produzidos ao longo dos anos pela Universidade Federal Fluminense. Na curadoria de Paulo Máttar e Tetê Mattos foram escolhidos uma obra cinematográfica representante de cada década de produção uffiana, marcos de suas gerações.

UM FILME PARA CINEMA, de Luelane Corrêa
RJ, ficção, 15min, P&B, 16mm 1979
Com Hamilton Rezende, Afonso Henriques, Inez Cabral, Nelson Pereira, Flávio Chaves, Kaiq Antunes, Tunico Amâncio, Iara Reis, Marco A. Rocha, Teresa Andrea, Wilson Paraná, Ambrósio, Selmo Kaufmann, Antônio Carlos Feitosa, Maurício Antoun, Luís Otávio Guasti, Nilo Monteiro, Sérgio Maia

Uma filmagem realizada no interior de uma prisão desencadeia conflitos entre os presos e também entre a equipe de filmagem.

 

NITCHEROY EM FOCO, de Gustavo Cascon
RJ, ficção, 18min, cor, 16mm, 1988
Com Odete Boudet, Nobile Lima, Afonso Henrique, Elaine da Silveira, José Alberto Nobre
Porto, Hélio Muniz, Felipe Tavares, Sonali Santos, Mineiro, Guilherme Tristão, Márcia Watzl, Danilo Dutra de Souza, Ricardo Tromba, Gustavo Hernandez, Zé Biondo, Bete Bauer, Wilson Pessoa, Betão, Afonso Henriques.

Nesta edição do cine-jornal  Nictheroy em foco:  1- Poetisa lança seu livro em conhecida pastelaria da cidade, que na ocasião também comemora 50 anos de fundação, 2- Atriz niteroiense ganhadora do Oscar volta consagrada à sua terra natal, 3- Reportagem traça perfil de um estuprador de vendedoras de boutique de Icaraí, que finalmente é preso pela polícia, 4- Uma reportagem sobre a tradicional pelada de praia em Icaraí e sua relação com os banhistas da cidade./ E não perca na próxima edição: o seqüestro da barca Rio-Niterói, onde o cameraman filma a sua própria morte.

 

GOSTOSA, de Pablo Torres Lacal, Márcia Nascimento, Aexandre Plosk, Cléber Rezende
RJ, experimental, 7min, cor, 16mm, 1991
Com Constância Laviola, Cristiana Albi, Hermínia Fróes Bragança, Jandir Ferrari, Demo Miklos.

Metáfora poética sobre o desejo, o encontro e a satisfação sexual. Um filme que quer excitar o espectador. Fazê-lo sentir, lembrar, deliciar-se aberta e maturamente. Um experimento com a relação som-imagem, ausentando-se, ora um, ora outro, para incrementar a expressividade da imagem

 

UM SOL ALARANJADO,  de Eduardo Valente
RJ, ficção, 17min, P&B, 16mm, 2001
Com Patrícia Selonk e Abílio Campos

Quatro dias na vida de uma mulher e seu pai.

 

INCONFISSÕES,  de Ana Galizia
RJ, doc, 22min, P&B e cor, digital, 2018

Com Ana Galizia, Charles Fricks, Geovaldo Souza, Gunnar Borges, Leandro Rebello, Lucas Inácio Nascimento.

Luiz Roberto Galizia foi uma figura importante para a cena teatral nas décadas de 1970 e 1980. Foi, também, um tio que não conheci. Este documentário procura um resgate do vivido, a partir do registro feito em fotografias e filmes super 8 pelo tio Luiz e encontrado por mim 30 anos depois da sua morte.

Após a exibição dos filmes teremos um bate papo com os realizadores dos cinco curtas-metragens, mediado pela aluna de Cinema e Audiovisual e pesquisadora do Laboratório Universitário de Preservação Audiovisual, Laura Batitucci.

17 de dezembro de 2020
Quinta | 19h
Transmissão:
https://www.facebook.com/centrodeartesuff/
https://www.youtube.com/CentrodeArtesUFFOficial/

Categorias: Centro de Artes UFF

Éramos em bando

sex, 27/11/2020 - 12:50

ÉRAMOS EM BANDO, Brasil, 2020, 54´, 12 anos
De Marcelo Castro, Pablo Lobato e Vinícius de Souza
Com Antonio Edson, Eduardo Moreira, Inês Peixoto, Julio Maciel, Lydia Del Picchia, Paulo André e Teuda Bara, Marcelo Castro, Vinícius de Souza, Gilma Oliveira e Davi Fonseca

O filme acompanha o Grupo Galpão durante um período de isolamento social. Impedidos de estrear no teatro a 25a montagem da companhia, devido a uma pandemia mundial, as atrizes e atores se encontram durante dez dias para uma primeira experiência artística no ambiente virtual.

03 de dezembro de 2020
Quinta | 19h
Transmissão:
https://www.facebook.com/centrodeartesuff/
https://www.youtube.com/CentrodeArtesUFFOficial/

Categorias: Centro de Artes UFF

Cine Debate – Sessão especial Cinefoot

seg, 23/11/2020 - 13:21

GERAL, de Anna Azevedo
[RJ, 15 minutos. 35mm, Dolby, 2010]

A performance dos geraldinos nas últimas 5 partidas anteriores ao fim da Geral do Maracanã.

 

AZUL, de Nina Tedesco
[RJ, doc, 7min, cor, 2013]

Esse é um filme sobre família, e não tem fotos antigas. Também é sobre história, mas sem fontes ou precisão cronológica. Um filme de uma fotografa no qual ninguém opera a câmera. Não faz muito sentido, mas a nossa relação com o futebol também não.

 

MAIS TRISTE QUE CHUVA NUM RECREIO DE COLÉGIO, de Lobo Mauro
[RJ, 14min, cor, DCP, 2018]

Em som e imagem, a reforma superfaturada do Maracanã para a Copa de 2014, o impeachment da presidente Dilma Rousseff e a reforma trabalhista de 2017.

 

BOCA DE FOGO, de Luciano Pérez Fernandéz
[RJ, doc, 9min, p&b, 2017]

Na cidade de Salgueiro (PE), os torcedores de futebol, na arquibancada, enfrentam o sol e o desconforto em busca das emoções dos jogos de futebol locais. Eles acompanham, pelo rádio, o peculiar comentarista Boca de Fogo, que lança seus comentários com sua voz poderosa e dicção inconfundível, tornando mais eletrizante cada lance das disputas.

26 de novembro de 2020
Quinta | 19h
Transmissão
Facebook: https://www.facebook.com/centrodeartesuff
Youtube: https://www.youtube.com/centrodeartesuffoficial

Categorias: Centro de Artes UFF

Cavalo

sex, 13/11/2020 - 16:13

CAVALO, Experimental, Brasil, 85min, 2020, 12 anos
De Rafhael Barbosa e Werner Salles

Envolvidos num processo artístico, sete jovens dançarinos são provocados a um mergulho em suas ancestralidades.

Primeiro longa-metragem fomentado por um edital público em Alagoas, “Cavalo” representa um marco para a política cultural do estado.

Sessão seguida de debate com elenco do filme.

Biografia: Rafhael Barbosa é graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Alagoas. Atuou como repórter, curador de mostras, produtor cultural e redator publicitário. Realizou os filmes “Chimarrão, Rapadura e Outras Histórias” (2008); “KM 58” (2011), e “O que Lembro, Tenho” (2013), “Tempo de Cinema” (2014), “Jangada de Pau” (2014) e “A Feijoada da Vovó Maria Conga”. Werner Salles é jornalista, documentarista, roteirista e designer gráfico. Escreveu e dirigiu “Imagem Peninsular de Lêdo Ivo” (2003) e “História Brasileira da Infâmia – Parte 1” (2005), além dos médias-metragens e “Interiores ou 400 Anos de Solidão” (2012), e “EXU – Além do Bem e do Mal” (2012). É vencedor do Troféu Candango no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro pelo roteiro do documentário Tudo Isto me Parece um Sonho, dirigido por Geraldo Sarno.

19 de novembro de 2020
Quinta | 19h
Transmissão:
https://www.facebook.com/centrodeartesuff/
https://www.youtube.com/CentrodeArtesUFFOficial/

Categorias: Centro de Artes UFF