Eu sou: Técnico | Docente | Estudante

Centro de Artes

Subscrever feed Centro de Artes
Mais completo centro cultural de Niterói. Exposições, shows, concertos, ciclos cinematográficos, peças teatrais e apresentações diversas.
Atualizado: 1 hora 26 minutos atrás

Cine Arte UFF: Programação 24 a 30 agosto

seg, 21/08/2017 - 17:41
24 a 30 de agosto de 2017 – quinta a quarta Dia 24
quinta 14h50 O FILME DA MINHA VIDA 17h CORPO ELÉTRICO 19h MARe – MOSTRA AUDIOVISUAL DE REALIZAÇÃO  – Entrada franca 25 a 27
sexta a domingo 14h50 O FILME DA MINHA VIDA 17h CORPO ELÉTRICO 19h GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO – Entrada franca 21h GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO – Entrada franca Dia 27
domingo 10h30 Ópera na Tela
CAVALLERIA RUSTICANA (1890) / I PAGLIACCI (1892) Dia 28
segunda 14h50 CORPO ELÉTRICO 16h50 O FILME DA MINHA VIDA 19h CORPO ELÉTRICO 21h O FILME DA MINHA VIDA Dia 29
terça 14h50 O FILME DA MINHA VIDA 17h CORPO ELÉTRICO 20h30 A MÚSICA DO TEMPO – DO SONHO DO IMPÉRIO AO IMPÉRIO DO SONHO – Entrada franca Dia 30
quarta 14h50 O FILME DA MINHA VIDA 17h CORPO ELÉTRICO 20h CAVERNA DOS SONHOS ESQUECIDOS – Entrada franca

 

O FILME DA MINHA VIDA

24 a 27 – quinta a domingo – 14h50
28 – segunda – 16h50 e 21h
29 e 30 – terça e quarta – 14h50

Brasil, 2017, 112`, 14 anos
De Selton Mello
Com Vincent Cassel, Johnny Massaro, Bruna Linzmeyer, Bia Arantes, Selton Mello

Serras Gaúchas, 1963. O jovem Tony Terranova precisa lidar com a ausência do pai, que foi embora sem avisar à família e, desde então, não deu mais notícias. Tony é professor de francês num colégio da cidade, convive com os conflitos dos alunos no início da adolescência e vive o desabrochar do amor. Apaixonado por livros e pelos filmes que vê no cinema da cidade grande, Tony faz do amor, da poesia e do cinema suas grandes razões de viver. Até que a verdade sobre seu pai começa a vir à tona e o obriga a tomar as rédeas de sua vida.

CORPO ELÉTRICO

24 a 27 – quinta a domingo – 17h
28 – segunda – 14h50 e 19h
29 e 30 – terça e quarta – 17h

Brasil, 2016, 94`, 16 anos
De Marcelo Caetano
Com Kelner Macêdo, Lucas Andrade, Welket Bungué

Gay, paraibano e migrante, Elias é um jovem que tenta equilibrar seu cotidiano entre o trabalho em uma fábrica de vestuários e encontros casuais com outros homens. Em cada cama que Elias se deita um universo se abre a partir das narrativas contadas por seus parceiros e, através dele, mergulhamos em encontros, aventuras sexuais e sonhos. Prêmio Maguey no Festival Internacional de Guadalajara.

  MARe – MOSTRA AUDIOVISUAL DE REALIZAÇÃO Acesse a programação do evento

    GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO Acesse a programação do evento   Ópera na Tela – CAVALLERIA RUSTICANA (1890) / I PAGLIACCI (1892) Acesse a programação do evento   29 de agosto  – terça-feira – 20h30 – Lançamento

Entrada franca – Distribuição de senhas a partir das 19h, com pré-senhas a partir da formação da fila

A MÚSICA DO TEMPO – DO SONHO DO IMPÉRIO AO IMPÉRIO DO SONHO

Brasil, 2017, 97`, Livre
De João Velho

Documentário musical produzido e idealizado pela equipe do Centro de Artes UFF e protagonizado pelo Conjunto Música Antiga da UFF. O fio condutor são os mitos em torno do Quinto Império e do Sebastianismo, desde suas origens na corte portuguesa, nos séculos XV e XVI, até o culto ao Rei Sebastião na religião afro-maranhense Tambor de Mina, encontrada principalmente no Maranhão.

30 de agosto  – quarta-feira – 20h

Entrada franca – Distribuição de senhas a partir das 19h, com pré-senhas a partir da formação da fila

CAVERNA DOS SONHOS ESQUECIDOS

Cave of forgotten dreams, Canadá/Eua/Fran/RU/Ale, 2010, 90`, Livre, 3D
De Werner Herzog

Com um acesso sem precedentes e superando desafios técnicos consideráveis, Werner Herzog capturou em 3D o interior da Caverna Chauvet, no sul da França, onde foram descobertos centenas de desenhos rupestres em 1994. O diretor revela um mundo subterrâneo impressionante, com pinturas que têm em média 32 mil anos de idade. Melhor Documentário pela National Society of Film Critics Awards USA e por outras dez associações de críticos.

Ingressos
Inteira – R$ 14,00 | Meia – R$ 7,00 (exceto segundas-feiras)
Segunda-feira – Promoção “Meia-entrada para todos” – R$ 4,00

OSN Série Alvorada – Mostra de Música da Atualidade

qui, 17/08/2017 - 15:25

A edição 2017 da Mostra OSN de Música da Atualidade coloca em evidência o trabalho de compositores oriundos de 4 (quatro) estados do Brasil, portanto, apresentam ao ouvinte, referências musicais distintas. O objetivo principal é conferir ao público a possibilidade de vislumbrar a música sinfônica do presente sob diferentes perspectivas, revelando a riqueza da mesma. No concerto, ouviremos Duplum para orquestra e dois violoncelos solistas, interpretada pelo Duo Santoro, do compositor carioca João Guilherme Ripper e o Concerto para fagote e orquestra op.88 do cearense radicado no Rio de Janeiro, Liduíno Pitombeira, com execução a cargo de Jeferson Souza, integrante da OSN. Apreciaremos também uma bela obra da compositora rondoniense e professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro/UNIRIO Claudia Caldeira, além de Masks e Open Space, do jovem campineiro radicado nos Estados Unidos Rafael Piccolotto de Lima.

Programa:

LIDUINO PITOMBEIRA (1962)
Concerto para Fagote e orquestra, op. 88

I Patativa do Assaré
II Quarup
III Choro
Solista: Jeferson Souza
JOÃO GUILHERME RIPPER (1959)
Duplum
Solistas: Duo Santoro
CLAUDIA CALDEIRA (1974)

RAFAEL PICOLLOTTO (1986)
Masks e Open Space

Maestro: Tobias Volkmann

17 de setembro
Domingo | 10h30
Cine Arte UFF
Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí, Niterói – RJ
Ingressos: R$ 14 (inteira) R$ 7 (meia)
Classificação: Livre
Informações: 3674-7511 | 3674-7512

OSN Música de Câmara

qui, 17/08/2017 - 14:57

Dando continuidade aos concertos comemorativos dos 130 anos de Heitor Villa-Lobos, a OSN UFF apresenta, em 10 de setembro mais um concerto com repertório exclusivo de obras do compositor brasileiro. Após apresentar algumas de suas composições para orquestra sinfônica, em setembro a Orquestra interpretará algumas de suas composições para diversas formações camerísticas, dentro da Série OSN Música de Câmara.

No concerto, o público poderá apreciar duas obras para duos de sopro, Chôros nº 2 e Bachianas Brasileiras nº 6, para flauta e clarinete e flauta e fagote, respectivamente, além de Chôros nº 4, para quarteto de sopros e o Chôros nº 7, também conhecido como Settimino.

Programa:

HEITOR VILLA-LOBOS
Chôros nº 4 (1926)
Trompas – Waleska Beltrami, Dayanderson Dantas e Marco Vilas Bôas
Trombone – Ezequiel

HEITOR VILLA-LOBOS
Chôros nº2 (1924)
Flauta – Andrea Ernest Dias
Clarinete – Tiago Teixeira

HEITOR VILLA-LOBOS
Bachianas Brasileiras nº6 (1938)
Flauta – Andrea Ernest Dias
Fagote – Jeferson Souza

HEITOR VILLA-LOBOS
Chôros nº7 (Settimino) (1924)
Violino – Monique Cabral
Violoncelo – Daniel Silva
Flauta – Andrea Ernest Dias
Oboé – Jeferson Nery
Clarineta – Tiago Teixeira
Fagote – Jeferson Souza
Trompa – Dayanderson Dantas

10 de setembro
Domingo | 10h30
Cine Arte UFF
Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí, Niterói – RJ
Ingressos: R$ 14 (inteira) R$ 7 (meia)
Classificação: Livre
Informações: 3674-7511 | 3674-7512

Elke: maravilha de mulher

qui, 17/08/2017 - 14:33

Projeto “Elke: maravilha de mulher” presta homenagem a Elke Maravilha, no Centro de Artes UFF

Produzido por alunos do curso de Produção Cultural da Universidade Federal Fluminense, o projeto “ELKE: MARAVILHA DE MULHER”, presta homenagens à atriz, cantora e ícone Elke Grunnup, mais conhecida no meio artístico como Elke Maravilha, que faleceu em 2016. O projeto abrange exposição de figurinos e bijuterias, desenhados especialmente para Elke, assim como exibição de documentários e filmes em que ela atuou, oficinas de maquiagem e de confecção de bijuterias, e roda de conversa sobre a icônica personagem popular, que contagiava todos com seu jeito expansivo e carismático. Toda a programação, especificada abaixo, acontecerá no Centro de Artes UFF, na cidade de Niterói, dia 20 de setembro de 2017, a partir das 10h, com entrada gratuita.

Segundo os organizadores, serão “Doses sem moderação de extravagância e autenticidade que irão transportar o público presente para o universo criado e vivenciado por Elke, essa maravilha de mulher”!

Programação detalhada

EXPOSIÇÃO “ELKE: MARAVILHA DE MULHER”
Esta exposição pretende contar e celebrar a vida de Elke Maravilha, personagem marcante e especial da cultura brasileira, através de fotos, mostra de figurinos e objetos do seu acervo pessoal, cedidos gentilmente, para a mostra, por sua família.

Local: Varanda do Centro de Artes UFF (Rua Miguel de Frias 9, Icaraí, Niterói- RJ)
20 de setembro de 2017 – das 10h às 21h
Curadoria: Magali Bragado
Entrada franca
Classificação – Livre

OFICINAS – Maquiagem e Produção de Bijuterias
Serão duas oficinas, uma de maquiagem, às 14h, e outra de produção de bijuterias, às 15h. A ideia destas oficinas surgiu das técnicas utilizadas pela própria Elke, que pensava a maquiagem como forma de externar aquilo que você realmente é por dentro, em forma de arte no rosto. Já na de produção de bijuterias, ela idealizava e criava peças únicas com uma grande carga de sentimento, assim ela fazia com um de seus colares – que era seu maior amuleto.

Local: Centro de Artes UFF (Rua Miguel de Frias 9, Icaraí, Niterói- RJ)
20 de setembro de 2017
Inscrições no local, no dia, sujeitas à lotação.
Entrada franca
Classificação – Livre

RODA DE CONVERSA – A Questão de Gênero, pelos olhos de Elke

A proposta para a roda de conversa é mostrar o olhar visionário de Elke Maravilha, em relação à questão de gênero. Ficou notória sua fala sobre não considerar as pessoas como homens ou mulheres, mas sim como “gente”, algo que, atualmente, tem sido colocado em pauta cada vez mais nos debates sobre igualdade de gêneros, identidade e pensamento não-binário. A roda receberá convidados íntimos de Elke, que poderão ilustrar mais os pensamentos da artista e relacioná-los ao tema.

Convidados:
– Marília, grande amiga e ex-freira
– Marcos Ninke, amigo pessoal
– Natasha Benzaquen, sobrinha de Elke, que fará a mediação

Local: Teatro da UFF (Rua Miguel de Frias 9, Icaraí, Niterói- RJ)
20 de setembro de 2017 – às 18h30
Entrada franca
Classificação – Livre

FILMES E DOCUMENTÁRIOS

Duas exibições audiovisuais, umas às 11 horas e outra às 16 horas. Foram escolhidos documentários como meio de apresentar Elke como Elke, não interpretando uma personagem:

Sessão das 11h – “Pixote in Memoriam”

Documentário lançado em 2007, com 1h20min de duração, sob a direção de Felipe Briso e Gilberto Topczewski, produzido por HB Filmes e Big Bonsai Produções. Este documentário promoveu um reencontro com os personagens de Pixote – A lei do mais fraco, filme dirigido por Hector Babenco e lançado em 1981, com depoimentos de atores, parte da equipe envolvida na produção do longa-metragem, personalidades impactadas pelo filme e familiares do protagonista Fernando Ramos da Silva, já falecido.

Sessão das 16h – “Elke” + Peça publicitária da Avon

“Elke”, de 2007, com 14 minutos de duração, sob direção de Julia Rezende e produção de Batoque Filmes. Documentário sobre a artista Elke Maravilha. O curta revela a mulher por trás da personagem a partir da reflexão sobre sua imagem, desconstruindo estereótipos e propiciando um novo olhar sobre Elke.

Uma peça publicitária em homenagem a Elke Maravilha, com a fala da mesma, de 2016, com 2 minutos de duração, sob direção e produção de AvonBr.

Local: Teatro da UFF (Rua Miguel de Frias 9, Icaraí, Niterói- RJ)
20 de setembro de 2017 – às 11h e às 16h
Entrada franca
Classificação – Livre


SERVIÇO
20 de setembro de 2017
Quarta | das 10 às 21h
“Elke: maravilha de mulher”
Várias atrações, entre exibição de filmes e documentários, exposição de figurinos usados por Elke Maravilha e performances.
Centro de Artes UFF – Rua Miguel de Frias 9, Icaraí, Niterói – RJ
Entrada gratuita
Indicação etária – Livre

35 anos do Centro de Artes UFF

qui, 17/08/2017 - 12:30
  22/08 – terça feira – 19h30
Quarteto de Cordas da UFF

Teatro da UFF

Quarteto de Cordas da UFF foi criado em 1984, por iniciativa do então reitor Raymundo José Martins Romêo, com o intuito de expandir as formações musicais de câmara da UFF. A partir de 1985, o violoncelista David Chew, o violista Nayran Pessanha e os violinistas Paulo Bosísio e Paulo Keuffer passaram a se apresentar como os mais novos membros da área musical da universidade. Hoje, o grupo tem uma vasta lista de apresentações no Brasil e exterior.  Em sua formação atual, o Quarteto é formado por Tomaz Soares (1º violino), Ubiratã Rodrigues (2º violino), Nayran Pessanha (viola) e David Chew (violoncelo). Para este concerto, serão apresentados o Quarteto nº1, de Heitor Villa-Lobos (1887-1959), e o Quarteto nº 1, opus 18, de Ludwig van Beethoven (1770 – 1827).

Ingressos – R$14,00 (inteira) / R$7,00 (meia)
Classificação – Livre
  25/08 a 10/09 – sextas, sábados e domingos – 20h
Deixa Clarear, um musical sobre Clara Nunes

Teatro da UFF

Com texto de Marcia Zanelatto, direção de Isaac Bernat e protagonizado por Clara Santhana, idealizadora do projeto e apaixonada pela obra de Clara Nunes, o espetáculo musical fala do encontro de duas Claras, traçando a trajetória da menina do interior até o estrelato e sua consagração como intérprete única da MPB. A peça marcou a história recente do Centro de Artes UFF, em 2015, com um número de público recorde e tendo que prolongar sua temporada na UFF. Este ano, o musical retorna, lançando o DVD do espetáculo, produzido pelo selo Biscoito Fino, com depoimentos de amigos e familiares de Clara Nunes, que faleceu em 1983.

Ingressos – R$50,00 (inteira) / R$25,00 (meia) / R$20,00 (valor promocional para funcionários, professores e alunos da UFF)
Classificação – Livre
26/08 a 10/09 – sábados e domingos – 16h
Romeu e Julieta

Teatro da UFF

Estreia nacional de nova releitura do clássico “Romeu e Julieta”, de Shakespeare, pela companhia carioca Theatrum Mundi. Adaptada para a cena por Angelo Faria Turci, também diretor da companhia, esta versão mantém a poética original do texto do bardo inglês e também o final trágico, mas transfere a ação para o Nordeste brasileiro, com suas cantigas tradicionais, e mescla três atores e oito bonecos artesanais, para contar a história dos dois jovens, filhos de famílias rivais, que lutam contra tudo e contra todos para se unirem em nome do amor. Um espetáculo para todas as idades!

Ingressos – R$40,00 (inteira) / R$20,00 (meia)
Classificação – Livre
26/08 – sábado – 18h
Abertura da exposição Acervo Contemporâneo UFF

Galeria de Arte UFF

Dois anos após a inauguração da Galeria de Arte UFF, realizou-se o “Salão Arte Brasileira Atual 1984”, em meio a mudanças políticas e um sentimento de liberdade de expressão que provocou uma efervescente retomada da pintura dos anos 1980. O “Salão” contou com a participação de diversos artistas que hoje ocupam um cenário significativo na arte brasileira e internacional. Sete deles receberam o prêmio-aquisição, cujas obras deram início ao Acervo Contemporâneo UFF. Parte dessa obra será apresentada nessa exposição de celebração, com a curadoria de Adilson D`Avila e Margareth Abreu.

Entrada franca
Classificação – Livre
26/08 – sábado – 18h
Abertura da exposição Memórias do Centro de Artes UFF

Espaço UFF de Fotografia Paulo Duque Estrada

Para comemorar os 35 anos do Centro de Artes UFF, nada melhor que revirar o baú e trazer à tona antigos cartazes de filmes e peças que fizeram parte de sua história, assim como fotos de eventos, colaboradores, artistas, técnicos e de tantas pessoas que ajudaram a construir, ao longo do tempo, este complexo cultural único que já se tornou um marco na cidade de Niterói. Com o título “Memórias do Centro de Artes UFF”, a exposição iconográfica tem curadoria da equipe do próprio Centro de Artes.

Entrada franca
Classificação – Livre
  29/08 – terça-feira – 18h
Sarau das Artes

Varanda Cultural

Idealizado por Gilberto Gouma, o Sarau das Artes inaugura um espaço de múltiplas expressões artísticas em torno da Poesia em suas diversas vertentes: falada, escrita, imagética, performatizada, cantada e dançada. O público poderá vivenciar as sensações que a Poesia estimula, abrindo-se a momentos de evasão, reflexão, afeto e pertencimento. A cada edição, será escolhido. Nesta primeira edição, o tema é o exílio, a partir do poeta Gonçalves Dias, e o homenageado será Sady Bianchin, que participará com o músico ZéNeto. Haverá ainda intervenções dos poetas Jorge Piri, Cairo Trindade, Krika Gomes, Laffayete Alvares Jr., Pierre Crapez e Ricardo Sili e Wanda Monteiro, das atrizes Lucrécia Marques, Marcela Giannini e Regina Luna, e do rapper e dançarino de hip hop Raphael Henrique.

Entrada franca
Classificação – Livre
29/08 – terça-feira – 20h30
Pré-estreia do documentário “A música do tempo – Do sonho do império ao império do sonho

Cine Arte UFF

Documentário musical produzido e idealizado pela equipe do Centro de Artes UFF, com direção cinematográfica de João Velho, direção de arte de Ronald Teixeira e protagonizado pelo Conjunto Música Antiga da UFF. O fio condutor são os mitos em torno do Quinto Império e do Sebastianismo, desde suas origens na corte portuguesa, nos séculos XV e XVI, até o culto ao Rei Sebastião na religião afro-maranhense Tambor de Mina, encontrada principalmente no Maranhão.

Entrada franca – Mediante distribuição de senhas a partir das 19h, com pré-senhas a partir da formação da fila.
Classificação – Livre
30/08 – quarta feira – 20h
Caverna dos sonhos esquecidos (em 3D)

Cine Arte UFF

Primeira exibição em 3D na história do Cine Arte UFF. O documentário, dirigido por Werner Herzog, é o registro feito no interior da caverna Chauvet, no sul da França, onde foram descobertos centenas de surpreendentes desenhos rupestres, em 1994. O diretor revela um mundo subterrâneo impressionante, com pinturas muito bem definidas e que têm em média 32 mil anos de idade. Melhor Documentário pela National Society of Film Critics Awards (EUA) e por outras dez associações de críticos.

Entrada franca – Mediante distribuição de senhas a partir das 19h, com pré-senhas a partir da formação da fila.
Classificação – Livre
03/09 – domingo – das 10 às 21h
Abarca, feira dos sonhos possíveis

Jardins e Varanda

Espaço de experiências que refletem novas formas de relacionamento com a vida. Ao abarcar propostas de diversos setores como alimentação, autoconhecimento, arte, artesanato, moda, educação, literatura, entre outras, é proposta uma reflexão sobre as formas de consumo do mundo contemporâneo, diante da troca com iniciativas que ousam um fazer diferente.

Entrada franca 04 e 05/09 – segunda-feira e terça-feira – 14h às 17h
Seminário “O teatro e seus públicos”

Teatro da UFF

Organizado por Humberto Braga, João Franco e Robson Leitão, este seminário pretende provocar reflexões pertinentes sobre os possíveis porquês da evasão teatral por parte do público e o fechamento de importantes espaços teatrais, em todo o país, deixando mais empobrecida a vida cultural de muitas cidades. O seminário será dividido em dois blocos, com convidados diferentes que farão as provocações iniciais:

Dia 04/09 – Teatro adulto – Antonio Veríssimo Junior (Teatro da Laje), Suzana Nascimento (atriz, diretora e produtora teatral) e Tânia Brandão (historiadora do Teatro Brasileiro), entre outros.

Dia 05/09 – Teatro para crianças e jovens – Carlos Augusto Nazareth (escritor, dramaturgo, diretor e crítico teatral), Erika Ferreira (atriz, diretora e produtora teatral), Fabrício Chianello (produtor teatral), Lucia Cerrone (dramaturga e produtora teatral) e Marcello Caridade (ator, diretor e dramaturgo).

Entrada franca
Classificação – Livre
05/09 – segunda-feira e terça-feira – 18h
UFF Debate Brasil – Reinvenções da Cultura

Teatro da UFF

O projeto UFF Debate Brasil teve início em 1984 com o objetivo de proporcionar ao público a oportunidade de ouvir e debater assuntos que polarizam opiniões. Nesta edição, volta-se para refletir sobre a produção recente e as necessidades de reinvenção perante os novos arranjos culturais.

Debatedores: Gilberto Gil, Alemberg Quindins e José Jorge de Carvalho

Gilberto Gil – Cantor, compositor, ex-embaixador do Fundo para Alimentação e Agricultura (FAO) da Organização das Nações Unidas (ONU). Nomeado “Artista pela Paz”, pela UNESCO. Ex-ministro da Cultura (2003-2008) – ao longo do mandato trabalhou temas que vão desde novas tecnologias, direito autoral, cultura e desenvolvimento, diversidade cultural até o lugar do Brasil e dos países do sul do planeta no mundo globalizado; em sua gestão foram criados os Pontos de Cultura.

Alemberg Quindins – Idealizador da Fundação Casa Grande e do Museo do Homem do Cariri em Nova Olinda, no Cariri cearense, onde desenvolve um trabalho de inclusão, estimulando a criatividade das crianças e adolescentes em uma perspectiva sustentável e ecológica no território do Cariri.

José Jorge de Carvalho – Professor de Antropologia da UnB, um dos articuladores da questão das cotas para negros e índios na UnB e nas universidades brasileiras e idealizador do projeto Encontro dos Saberes, que tem como objetivo trazer Mestres das Culturas Tradicionais e Populares para lecionar nas universidades.

A mediação será do Leonardo Guelman – Professor da UFF (Departamento de Arte) e Superintendente do Centro de Artes UFF. Idealizador dos projetos Rio com Gentileza, Interculturalidades, Territórios Criativos e Territórios das Artes, feitos em parceria com a FUNARTE.

Entrada Franca
Classificação – Livre 06/09 – quarta-feira – 16h
Sandra de Sá – Show das 4

Teatro da UFF

Representando a nova MPB, ou seja, Música Preta Brasileira, como ela mesma diz, Sandra de Sá apresenta um show que vai não vai deixar ninguém parado nas cadeiras. Com muito swing e soul brasileiro da melhor qualidade, será apresentadas músicas que se tornaram marca registrada da cantora, como Retratos e canções, Joga fora no lixo, de Paulo Massada e Michael Sullivan, Bye bye, tristeza (Marcos Valle e Carlos Colla), Demônio colorido (Macau), Olhos coloridos (Macau) e Solidão (Chico Roque e Carlos Colla), entre outros grandes sucessos.

Ingressos – R$60,00 (inteira) / R$30,00 (meia)
Classificação – 10 anos

Entonces Bailemos

qua, 16/08/2017 - 16:28

Dois atores e duas atrizes, acompanhados por um músico cowboy, narram diferentes histórias de amor e dor, de perdas e ganhos, da solidão e da eterna busca do outro. Os relatos são permeados por canções embaladas por este músico e sua guitarra acústica. Histórias que poderão ser compreendidas por diferentes pontos de vista pelo público. Anedotas anônimas sobre memórias de amores frustrados, casais à deriva e relacionamentos à beira do fracasso.

A MONTAGEM

Fiel à montagem argentina, o cenário é composto por um grande colchão dentro de um palco cinza. A iluminação é uma caixa retangular que recria tubos brancos no espaço, produzindo a sensação de uma sala de cirurgia.

A encenação contemporânea usa a narração como um artifício de comunicação com o público e traz a metalinguagem usando também os atores como plateia. Cria-se, assim, espaço para que o olhar do público identifique os personagens de cada narrativa. Embora as palavras destilem ironia e as ações resultantes o riso, o que é dito e feito em cena não perderá sua crueza. Com estética minimalista e contemporânea, a premiada peça foi encenada em diversos lugares como Buenos Aires, México, Chile, e finalmente chega ao Brasil.

15 a 24 de setembro de 2017
Sexta, Sábado e Domingo – 20h
Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí – Niterói/RJ
Ingressos: R$ 40 | R$ 20 (meia)
Classificação etária: Livre
Informações: 3674-7512 | a partir de 14h

Cine Arte UFF: 17 a 23 agosto

seg, 14/08/2017 - 15:14
17 a 23 de agosto de 2017 – quinta a quarta Dia 17
quinta 14h20 O FILME DA MINHA VIDA! 16h40 O FILME DA MINHA VIDA! 19h CORPO ELÉTRICO – Lançamento seguido de debate 18 a 23
sexta a quarta 14h20 O FILME DA MINHA VIDA! 16h40 GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO – Entrada franca 18h30 GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO – Entrada franca 21h CORPO ELÉTRICO

 

O FILME DA MINHA VIDA!
14h20 / 16h40 (somente dia 17, quinta) 14h20 (sexta a quarta)

Brasil, 2017, 112`, 14 anos
De Selton Mello
Com Vincent Cassel, Johnny Massaro, Bruna Linzmeyer, Bia Arantes, Selton Mello

Serras Gaúchas, 1963. O jovem Tony Terranova precisa lidar com a ausência do pai, que foi embora sem avisar à família e, desde então, não deu mais notícias. Tony é professor de francês num colégio da cidade, convive com os conflitos dos alunos no início da adolescência e vive o desabrochar do amor. Apaixonado por livros e pelos filmes que vê no cinema da cidade grande, Tony faz do amor, da poesia e do cinema suas grandes razões de viver. Até que a verdade sobre seu pai começa a vir à tona e o obriga a tomar as rédeas de sua vida.

CORPO ELÉTRICO
Dia 17, quinta – 19h – Exibição seguida de debate com o diretor Marcelo Caetano, os atores Kelner Macêdo, Lucas Andrade e Ana Flavia Cavalcanti, e o professor Denilson Lopes (UFRJ-ECO) 18 a 23 – sexta a quarta – 21h

Brasil, 2016, 94`, 16 anos
De Marcelo Caetano
Com Kelner Macêdo, Lucas Andrade, Welket Bungué

Gay, paraibano e migrante, Elias é um jovem que tenta equilibrar seu cotidiano entre o trabalho em uma fábrica de vestuários e encontros casuais com outros homens. Em cada cama que Elias se deita um universo se abre a partir das narrativas contadas por seus parceiros e, através dele, mergulhamos em encontros, aventuras sexuais e sonhos. Prêmio Maguey no Festival Internacional de Guadalajara.

  GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO Acesse a programação

Ingressos
Inteira – R$ 14,00 | Meia – R$ 7,00 (exceto segundas-feiras)
Segunda-feira – Promoção “Meia-entrada para todos” – R$ 4,00

MARe – Mostra Audiovisual de Realização

qui, 10/08/2017 - 12:14
Dia 24 de agosto | quinta | 19h 18 anos – Entrada franca

A 1ª MARe – Mostra Audiovisual de Realização acontece no dia 24 de agosto, quinta-feira, às 19h, com sessão composta por um trailer de longa-metragem e nove curtas-metragens, produzidos como projetos de conclusão de curso dos alunos de bacharelado de Cinema e Audiovisual, da Universidade Federal Fluminense (UFF).

No final da exibição vai ocorrer uma votação para escolher o filme que representará a UFF no projeto Cinemas em Rede, que ocorrerá em novembro.

https://www.facebook.com/mostramare/

  SCHYZOTERIKA
2017, 5’
De Bernardo Batista
Com Cexelia Cexxe

O que aconteceria se você entrasse em curto circuito? MARACUJA REMIX
2017, 28’
De Ian Capillé
Com Clarice Sauma , Maria Clara Contrucci, Rebeca Queiroz

Flora perde um olho depois de uma festinha muito loka.   BISCOITOS, BISCOITOS!
2014, 3’
De Felipe Souza
Com Felipe Souza

Faminto, Peteca, o pequeno salsicha, busca desesperadamente alcançar seus amados biscoitos.   DOBRANDO TEMPO
2017, 3’
De Felipe Souza
Com Vitor Hugo Faria, Renan Lima, Rafael Schubert , Felipe Souza

Após sofrerem um acidente no laboratório de seu pai, os irmãos Davi e Mateus são catapultados vários séculos no futuro. Perdidos, os dois precisam encontrar uma maneira de voltar para casa. Tarefa difícil, pois, enquanto o pequeno Mateus é agitado e tagarela, Davi é recluso e impaciente com seu irmão mais novo. Eles encontram a princesa Lúria, uma jovem diplomata de outro planeta, que precisa evitar um golpe de Estado e uma possível guerra intergalática. Perdida na mesma cidade em que Davi e Mateus cresceram séculos no passado, ela se dispõe a ajudar os meninos a voltarem para seu lar, caso eles a guiem pelas ruas da cidade. No presente, Ruy, o pai dos garotos, tenta rastreá-los e trazê-los de volta sãos e salvos com sua máquina defeituosa, a tempo de estarem todos no aeroporto ao anoitecer para receberem Clara, sua esposa que volta de um congresso.   ELEFANTE
2016, 27’
De Erik Azeredo
Com Lu Anastácio, Felipe Zava , Marlene Azeredo

Uma mulher que guarda um segredo e tenta seguir adiante com sua vida. Enquanto seu marido está preso na despensa, ela se vê sem alternativa senão continuar suas tarefas cotidianas.   ARRANJO PARA GENTE E BICHOS
2017, 15’
De Juliana Shimada

Um dia e os bichos que estão dentro do dia. Vaca, boi, bezerro e canário-da-terra, maritaca, cigarra, gente e grilo. Sino de igreja, homem de bicicleta, vênus e lua no céu, brilhantes.   ALÉM DE MIM
2017, 16’
De Gabriela Billwiller e Laís Lorenço
Com Gislaine Teixeira, Lilia de Abreu Oliveira, Cristina Name

“Além de Mim” se propõe a acompanhar a trajetória de mulheres-mães em torno dos percalços da maternidade, questionando o ideal de abnegação, santidade e amor depositado em cima das mulheres. E não se atendo apenas ao papel materno, mas aos sonhos e vivências como mulher. ADEUS ESTRADA DE TIJOLOS AMARELOS
2017, 20’
De Hiran Matheus
Com Danilo Araújo, Hugo Moura

A vida de Ana parece normal. Ela tem amigos, um namorado que a ama e uma bolsa de estudos para o mestrado. Entretanto, sem nenhum motivo aparente ela começa a se sentir irritadiça, ansiosa, insone. Cada vez mais se sente incomodada com a presença de outras pessoas, começa a se isolar, deixando de fazer tudo o que ama e tendo como única companhia sua consciência: uma versão doentia e mordaz de si mesma que a convence pouco a pouco de que não é boa o suficiente, não é amada, não é capaz de sentir nada além de um grande vazio e um ódio inesgotável por si mesma. Conforme sua consciência vai se tornando mais e mais imperante, o esgotamento e a vontade de escapar fazem com que Ana cogite o suicídio. DORMENTE
2016, 15’
De Camille P. Frambach

Com Thávyne Ferrari , André Luiz Frambach CARTOGRAFIA DAS ONDAS – Trailer
2017, 4’
De Heloisa Machado
Com Indira Nascimento, Julio Adrião, Gledson Mercês, Genilda Souza

Em um lugar remoto além do mar, existe uma Ilha para onde as prostitutas vão quando morrem. Em Cartografia das Ondas, o escritor Jorge conta a história de Teresa, que morre esperando um filho e chega a esse paraíso ainda grávida. Conhecendo esse universo cheio de mitologias e histórias fantásticas, Teresa ainda não sabe o que acontecerá com a criança que leva no ventre.
Gaia, a matriarca da Ilha, conta que os filhos das mulheres que chegam grávidas costumam nascer mortos. O que irá acontecer com o filho de Teresa dali pra frente? Pela primeira vez neste éden cercado de mar, era abalada a ordem natural e a harmonia entre as mulheres estava ameaçada.

GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO

qui, 03/08/2017 - 13:14
18 a 27 de agosto – Entrada franca

O Cine Arte UFF apresenta os finalistas nas categorias Longa-metragem de Ficção, Longa-metragem Documentário e Longa-metragem Estrangeiro, para que o público possa ver ou rever e participar da votação popular.

Link para a votação > http://academiabrasileiradecinema.com.br/votopopular2017

Dia 18 – sexta-feira 16h40 MARIAS 18h30 SPOTLIGHT – SEGREDOS REVELADOS Dia 19 – sábado 16h40 CÍCERO DIAS, O COMPADRE DE PICASSO 18h30 ELLE Dia 20 – domingo 16h40 MENINO 23: INFÂNCIAS PERDIDAS NO BRASIL 18h30 FILHO DE SAUL Dia 21 – segunda-feira 16h40 EU SOU CARLOS IMPERIAL 18h30 ANIMAIS NOTURNOS Dia 22 – terça-feira 16h40 QUANTO TEMPO O TEMPO TEM 18h30 A CHEGADA Dia 23 – quarta-feira 16h40 CINEMA NOVO 18h30 A GAROTA DINAMARQUESA Dia 25 – sexta-feira 19h CURUMIM 21h NISE — O CORAÇÃO DA LOUCURA Dia 26 – sábado 19h MÃE SÓ HÁ UMA 21h AQUARIUS Dia 27 – domingo 19h BOI NEON 21h ELIS

 

Dia 18 – sexta-feira   16h40 MARIAS

Brasil, 2015, 75’, Livre
De Joana Mariani

O documentário aborda as diferentes devoções e representações religiosas das Marias através das festas padroeiras por toda a América Latina. Apresenta também uma jornada pelo feminino, buscando todas as particularidades de cada culto que, mesmo destinados a uma única divindade, são bem distintos.

18h30 SPOTLIGHT – SEGREDOS REVELADOS

Spotlight, EUA, 2015, 128’, 12 anos
De Tom McCarthy
Com Michael Keaton, Mark Ruffalo, Rachel McAdams

Baseado em uma história real, o drama mostra um grupo de jornalistas em Boston que reúne documentos capazes de provar diversos casos de abuso de crianças, causados por padres católicos. Durante anos, líderes religiosos ocultaram os crimes transferindo os padres de região, ao invés de puni-los. Oscar 2016 de Melhor Filme e Roteiro Original, premiado como Melhor Elenco no Screen Actors Guild e no Satellite Awards, além de ter vencido o importante Critics’ Choice Awards e recebido o principal prêmio de várias associações de críticos dos EUA.

Dia 19 – sábado   16h40 CÍCERO DIAS, O COMPADRE DE PICASSO

Brasil, 2016, 79’, 10 anos
De Vladimir Carvalho

O pintor pernambucano Cicero Dias criou uma arte inigualável para o mundo. Próximo do modernismo e influenciado por artistas como Pablo Picasso, Fernand Léger e Joan Miró, ele marcou a história da arte brasileira.

  18h30 ELLE

Elle, França/Alemanha /Bélgica, 2016, 130’, 16 anos
De Paul Verhoeven
Com Isabelle Huppert, Laurent Lafitte, Anne Consigny

Michèle é a executiva-chefe de uma empresa de videogames, a qual administra do mesmo jeito que administra sua vida amorosa e social: com mão de ferro, organizando tudo de maneira precisa e ordenada. Sua rotina é quebrada quando ela é atacada por um desconhecido, dentro de sua própria casa. No entanto, ela decide não deixar que isso a abale. Melhor Filme em Língua Estrangeira e Melhor Atriz – Drama no Globo de Ouro 2017 e Melhor Filme e Atriz nos Prêmios César 2017.

Dia 20 – domingo   16h40 MENINO 23: INFÂNCIAS PERDIDAS NO BRASIL

Brasil, 2016, 80’, 10 anos
De Belisario Franca

O professor de História Sidney Aguilar descobre durante uma aula, por intermédio de uma aluna, algo assustador: tijolos marcados com a suástica, o símbolo nazista, em uma fazenda do interior de São Paulo. Determinado a descobrir a verdade por trás das peças, Sidney investiga e busca pistas para entender a fundo o que aconteceu naquele lugar. Através das memórias de um senhor negro que foi retirado há oitenta anos de um orfanato, junto com inúmeras outras crianças, para trabalho escravo na fazenda de uma família abastada de renome, vemos um mapa histórico do racismo e do triste flerte com o nazi-fascismo no Brasil. Melhor Documentário e Montagem no Cine Ceará 2016.

  18h30 FILHO DE SAUL

Saul fia, Hungria, 2015, 107’, 14 anos
De László Nemes
Com Géza Röhrig, Sándor Zsótér, Levente Molnár

1944, campo de concentração de Auschwitz. Saul Ausländer é um membro húngaro do Sonderkommando, o grupo de prisioneiros judeus forçados a trabalhar para os nazistas. Em um dos crematórios, Saul descobre o corpo de um menino que ele assume como sendo o de seu filho. Grande Prêmio do Júri e Prêmio da Crítica no Festival de Cannes 2015, Globo de Ouro e Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira, além de dezenas de outros prêmios internacionais.

Dia 21 – segunda-feira   16h40 EU SOU CARLOS IMPERIAL

Brasil, 2015, 90’, 16 anos
De Renato Terra e Ricardo Calil

Carlos Imperial (1935-1992) foi uma grande figura do cenário cultural brasileiro, dono de um faro preciso para descobrir talentos – como Roberto e Erasmo Carlos, Tim Maia, Wilson Simonal e Elis Regina. Sem procurar esconder o lado polêmico, traço mais marcante do produtor, o filme reconstitui uma trajetória repleta de ficção, realidade, lenda e memórias de vários que o conheceram.

  18h30 ANIMAIS NOTURNOS

Nocturnal animals, EUA, 2016, 116`, 16 anos
De Tom Ford
Com Amy Adams, Jake Gyllenhaal, Michael Shannon, Armie Hammer

Susan é uma negociante de arte que se sente cada vez mais isolada do parceiro. Um dia, ela recebe um manuscrito de autoria de Edward, seu primeiro marido. Por sua vez, o trágico livro acompanha o personagem Tony Hastings, um homem que leva sua esposa e filha para tirar férias, mas o passeio toma um rumo violento ao cruzar o caminho de uma gangue. Durante a tensa leitura, Susan pensa sobre as razões de ter recebido o texto, descobre verdades dolorosas sobre si mesma e relembra traumas de seu relacionamento fracassado. Grande Prêmio do Júri no Festival de Veneza 2016 e Globo de Ouro de Ator Coadjuvante para Aaron Taylor-Johnson.

Dia 22 – terça-feira   16h40 QUANTO TEMPO O TEMPO TEM

Brasil, 2015, 76’, Livre
De Adriana L. Dutra

Vive-se em tempos diferentes. Pensando nessa estrutura, a diretora propõe a seus entrevistados uma análise sobre o tema. Como resultado, o documentário oferece uma investigação sobre as principais linhas de nossa consciência sobre o passar das horas, um questionamento sobre a falta de tempo no mundo contemporâneo e uma reflexão sobre civilização e o futuro da existência humana.

18h30 A CHEGADA

Arrival, EUA, 2016, 115’, 10 anos
De Denis Villeneuve
Com Amy Adams, Jeremy Renner, Forest Whitaker

Quando doze estranhos e gigantes objetos chegam à Terra, a Dra. Louise Banks, uma renomada linguista, é procurada por militares para traduzir os sons que os alienígenas emitem e desvendar se representam uma ameaça ou não. Em parceria com o cientista Ian Donnelly, ela terá que lutar contra as regras e os limites impostos para estabelecer contato e contornar o pânico e as desinformações que se espalham pelo mundo. Do mesmo diretor do aclamado Incêndios, A chegada também fala de tempo, memória e família, temas tão caros a Denis Villeneuve. Melhor Filme de Ficção Científica/Horror e Roteiro Adaptado no Critics Choice Award, Melhor Atriz pelo National Board of Review, Oscar de Edição de Som e BAFTA de Melhor Som.

Dia 23 – quarta-feira   16h40 CINEMA NOVO

Brasil, 2016, 90’, 12 anos
De Eryk Rocha

Um ensaio poético, um olhar aprofundado e um retrato íntimo sobre o Cinema Novo, movimento cinematográfico brasileiro que colocou o Brasil no mapa do cinema mundial, lançou grandes diretores (como Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos e Leon Hirszman) e criou uma estética única, essencial e visceral que mudou a história do cinema e a história do Brasil para sempre. Prêmio Olho de Ouro para o Melhor Documentário exibido no Festival de Cannes 2016.

18h30 A GAROTA DINAMARQUESA

The danish girl, EUA/Reino Unido/Alemanha, 2015, 119’, 14 anos
De Tom Hooper
Com Eddie Redmayne, Alicia Vikander, Ben Wishaw

Cinebiografia de Lili Elbe, que nasceu Einar Mogens Wegener e foi a primeira pessoa a se submeter a uma cirurgia de mudança de sexo. Em foco, o relacionamento amoroso do pintor dinamarquês com Gerda e sua descoberta como mulher. Oscar de Atriz Coadjuvante.

Dia 25 – sexta-feira   19h CURUMIM

Brasil, 2016, 100’, 14 anos
De Marcos Prado

A vida de Marco “Curumim” Archer muda drasticamente quando os 13,5 quilos de cocaína escondidos em sua asa delta são descobertos pela polícia do Aeroporto Internacional de Jacarta, na Indonésia. Ele faz uma fuga espetacular e sai pela porta da frente do aeroporto. Depois de se esconder por 16 dias pelas ilhas paradisíacas da Indonésia, Marco é preso e condenado à morte. Doze anos depois, no dia 17 de janeiro de 2015, se tornou o primeiro brasileiro a ser executado por tráfico de drogas no mundo. “Curumim” oferece uma jornada íntima pela vida de um homem transgressor, carismático e irreverente, que escolheu viver intensamente a ilusão de que para ser amado pelos amigos e aceito pela sociedade, teria as drogas como sua maior moeda de troca.

21h NISE — O CORAÇÃO DA LOUCURA

Brasil, 2015, 108’, 12 anos
De Roberto Berliner
Com Glória Pires, Simone Mazzer, Claudio Jaborandy, Flavio Bauraqui, Fabrício Boliveira

Ao voltar a trabalhar em um hospital psiquiátrico no subúrbio do Rio de Janeiro, após sair da prisão, a doutora Nise da Silveira propõe uma nova forma de tratamento aos pacientes que sofrem de esquizofrenia, que elimina o eletrochoque e a lobotomia. Seus colegas de trabalho discordam do seu método de tratamento e a isolam, restando a ela assumir o abandonado Setor de Terapia Ocupacional, onde dá início a uma nova forma de lidar com os pacientes, através do amor e da arte. Prêmio do Público de Melhor Filme no Festival do Rio 2015, Melhor Atriz e Grande Prêmio no Festival de Tóquio 2015, e Prêmio Panda de Melhor Filme no Festival BRICS de Cinema.

Dia 26 – sábado   19h MÃE SÓ HÁ UMA

Brasil, 2016, 82′, 16 anos
De Anna Muylaert
Com Naomi Nero, Daniel Botelho, Daniela Nefussi, Matheus Nachtergaele

Pierre descobre que sua família não é biológica quando a polícia prende sua mãe. Quando é obrigado a morar com seus pais verdadeiros, que o conhecem como Felipe, a nova realidade faz com que o rapaz encontre finalmente sua real identidade. Prêmio Teddy da revista alemã Männer no Festival de Berlim 2016, Melhor Ator e Melhor Diretora no Festival de Valladolid, 2016.

  21h AQUARIUS

Brasil/França, 2016, 141’, 18 anos
De Kleber Mendonça Filho
Com Sonia Braga, Maeve Jinkings, Irandhir Santos, Humberto Carrão

Clara mora de frente para o mar no Aquarius, último prédio de estilo antigo da Av. Boa Viagem, no Recife. Jornalista aposentada e escritora, viúva com três filhos adultos e dona de um aconchegante apartamento repleto de discos e livros, ela irá enfrentar as investidas de uma construtora que tem outros planos para aquele terreno: demolir o Aquarius e dar lugar a um novo empreendimento. Melhor Atriz e Diretor nos Prêmios Fénix 2016, Melhor Filme no Festival de Sydney 2016, no Festival World Cinema Amsterdam, no Festival de Transatlantyk, Polônia, e no Festival de Cartagena 2017, Prêmio da Crítica e Melhor Atriz no Festival de Havana 2016, Prêmio do Júri e Melhor Atriz no 20º Festival de Cinema de Lima 2016, Prêmio do Público e Melhor Atriz no Festival de Mar del Plata 2016, Prêmio Especial do Júri e Melhor Atriz no Festival de Biarritz 2016 e Melhor Atriz nos Prêmios Platino de Cinema Ibero-americano 2017.

Dia 27 – domingo 19h BOI NEON

Brasil/Uruguai/Holanda, 2015, 101´, 16 anos
De Gabriel Mascaro
Com Juliano Cazarré, Maeve Jinkings, Vinicius de Oliveira, Alyne Santana

Nos bastidores das vaquejadas, Iremar e um grupo de vaqueiros preparam os bois antes de soltá-los na arena. Levando a vida na estrada, o caminhão que transporta os bois é também a casa improvisada de Iremar e seus colegas de trabalho: Zé, Negão, Galega e sua filha Cacá. O cotidiano é intenso e visceral, mas algo inspira novas ambições em Iremar: a recente industrialização e o polo de confecção de roupas na região do semiárido nordestino. Deitado em sua rede na traseira do caminhão, sua cabeça divaga em sonhos de lantejoulas, tecidos requintados e croquis. O vaqueiro esboça novos desejos. Prêmio Especial do Júri – Mostra Horizontes no Festival de Veneza 2015, Melhor Filme, Roteiro, Fotografia e Atriz Coadjuvante (Alyne Santana) no Festival do Rio 2015, e Melhor Roteiro e Fotografia no Prêmio Fénix 2016.

21h ELIS

Brasil, 2016, 115’, 14 anos
De Hugo Prata
Com Andreia Horta, Caco Ciocler, Gustavo Machado

Cantora desde a infância, Elis Regina Carvalho Costa entra na vida adulta deixando o Rio Grande do Sul para espalhar seu talento pelo Brasil a partir do Rio de Janeiro. Em rápida ascensão, ela logo conquista uma legião de fãs, entre eles o famoso compositor e produtor Ronaldo Bôscoli, com quem acaba se casando. Estrela de TV, polêmica, intensa e briguenta, a “Pimentinha” não tarda a ser reconhecida como a maior voz do Brasil, em carreira marcada por altos e baixos. Prêmio do Público, Melhor Atriz e Montagem no Festival de Gramado 2016.

Cinemas em Rede

qua, 02/08/2017 - 13:43
Dia 10, quinta, 19h, sessão seguida de debate em rede – Projeto Cinemas em Rede – Entrada franca SEU CARLITO: NARRATIVAS SOBRE UM COMERCIANTE DA ROÇA

Brasil, 2016, 71`, Livre
De Eduardo Moreira

Carlos Moreira foi comerciante e fazendeiro no Manja Léguas, um subdistrito do município de Piranga. Filho de imigrante Sírio que veio fugido para o Brasil, conseguiu crescer na vida com seu talento nato para os negócios da roça. Entre as décadas de 40 e 50 ele ia constantemente a Belo Horizonte tratar de um problema físico que o deixou cego de um olho. Nas suas idas e vindas à capital mineira, fascinado pelas novidades da vida urbana, ele marcou a história do pequeno vilarejo rural onde vivia ao trazer as inovações da cidade para sua comunidade. Nesse documentário, seu 30º neto, Eduardo, que não conheceu Carlos, decide refazer o trajeto que seu avô percorreu e registrar os “causos” que seu filhos e netos ainda guardam.

Ingressos
Inteira – R$ 14,00 | Meia – R$ 7,00

Ópera na Tela

qua, 02/08/2017 - 13:43
  Dia 27, domingo, 10h30 – Ópera na Tela
CAVALLERIA RUSTICANA (1890) / I PAGLIACCI (1892)

de Pietro Mascagni (1863-1945) / Ruggiero Leoncavallo (1858-1919)
Cavalleria: 1 ato – Duração: 1h14
Pagliaci: 2 atos – Duração: 1h26
Festival de Pascoa de Salzburgo
Maestro: Christian Thielemann
Diretor: Philippe Stözl
Elenco Cavalleria: Jonas Kaufmann, Annalisa Stroppa, Ambrogio Maestri
Elenco Pagliacci: Jonas Kaufmann, Maria Agresta, Tansel Akzeybek

Cavalleria rusticana
Turiddu fica noivo de Lola antes de partir em uma missão militar. Lola não o espera e casa-se com o carroceiro Alfio. Ao retornar, Turiddu seduz Santuzza, mas se torna amante de Lola. Santuzza vê Alfio e lhe conta sobre a traição. O carroceiro jura vingança e desafia Turiddu para um duelo.

I Pagliacci

A companhia teatral I Pagliacci chega a uma aldeia na Calábria, na Itália. Nedda, a jovem esposa de Cânio, tem um romance com Silvio e promete fugir com ele naquela noite após o espetáculo. Apaixonado por Nedda, o comediante Tonio alerta Cânio, que pega a esposa em flagrante. Durante a encenação, Cânio, enlouquecido pelo ciúme, provoca uma tragédia.

Ingressos
Inteira – R$ 14,00 | Meia – R$ 7,00

Cine Arte UFF: Programação 10 a 16 de agosto

ter, 01/08/2017 - 11:53
10 a 16 de agosto de 2017 – quinta a quarta Dia 10
quinta 15h10 A VIAGEM DE FANNY 17h10 CADA VEZ MAIS LONGE
19h SEU CARLITO – Exibição seguida de debate em rede – Entrada franca 11 a 16
sexta a quarta 15h10 A VIAGEM DE FANNY 17h10 EVA NÃO DORME | CADA VEZ MAIS LONGE 19h O DIA MAIS FELIZ DA VIDA DE OLLI MÄKI 21h RIFLE

 

  15h10 A VIAGEM DE FANNY

Le voyage de Fanny, França/Bélgica, 2016, 94’, Livre
De Lola Doillon
Com Cécile de France, Léonie Souchaud, Fantine Harduin

Com seus 12 anos, Fanny é uma jovem corajosa que, escondida num lar distante de seus pais, cuida das duas irmãs mais novas. Tendo que fugir, Fanny se coloca à frente de um grupo de 8 crianças e inicia uma perigosa viagem através da França ocupada durante a Segunda Guerra, para chegar à fronteira suíça. Entre medos, gargalhadas e encontros inesperados, o grupo aprende o que é independência e descobre o valor da solidariedade e da amizade. Baseado no livro Le journal de Fanny, uma autobiografia de Fanny Bel-Ami.

  17h10 CADA VEZ MAIS LONGE (dias 10, 12, 14 e 16 – quinta, sábado, segunda e quarta)

Brasil, 2014, 70`, Livre
De Eveline Costa, Oswaldo Eduardo Lioi
Com Fernando Alves Pinto, Branca Messina, Neila Tavares

Foi na década de 60 que começou o processo de assoreamento da Baía de Sepetiba, por conta da implantação da Zona industrial de Santa Cruz. Isaura e João vivem na pacata região. Ela faz e desfaz um crochê, alegando que é sua única distração naquele lugar, e ele, pescador, promete trazer todos os peixes do mundo caso ela pare com essa mania. Mas João é obrigado a ir cada vez mais longe nesta busca, e Isaura segue esperando por ele em meio à solidão. Em 2015 o filme participou da Semana da Crítica do Festival de Cannes e da Mostra de Filmes Latinos do Festival de Toronto.

  17h10 EVA NÃO DORME (dias 11, 13 e 15, sexta, domingo e terça

Eva no duerme, Argentina/Espanha/França, 2015, 85’, 12 anos
De Pablo Agüero
Com Gael García Bernal, Denis Lavant, Daniel Fanego

Em 1952, Evita Péron, a Primeira Dama da Argentina, morre de câncer aos 33 anos e seu corpo é embalsamado. Três anos depois, o presidente Juan Perón sofre um golpe de estado e o corpo de Evita é enviado para a Europa, com o intuito de apagar o legado dela da memória popular. Seu corpo então vira o centro de um confronto de poder que dura vinte e cinco anos.  Melhor Diretor, Som, Direção de Arte e Figurino pela Associação Argentina de Críticos de Cinema.

  19h O DIA MAIS FELIZ DA VIDA DE OLLI MÄKI (de 11 a 16, sexta a quarta)

Hymyilevä mies, Finlândia/Suécia/Alemanha, 2016, 92`, 12 anos
De Juho Kuosmanen
Com Jarkko Lahti, Oona Airola, Eero Milonoff

Olli Mäki, um boxeador finlandês, luta para sobreviver no difícil e complicado ano de 1962. Ele leva uma vida tranquila e pacata que é virada ao avesso quando, de repente, recebe a chance de sua vida: lutar na final do Campeonato Mundial de Boxe na categoria Peso-Pena. Rapidamente elevado ao status de símbolo nacional, Olli precisará controlar as expectativas da nação para tentar vencer a luta. Melhor Filme da mostra Um certo olhar, Festival de Cannes 2016, Diretor Revelação no European Film Awards 2016 e mais dez prêmios internacionais.

21h RIFLE (de 11 a 16, sexta a quarta)

Brasil, 2016, 89`, 14 anos
De Davi Pretto
Com Dione Ávila de Oliveira, Andressa Nogueira Goularte, Evaristo Pimentel Goularte

Dione é um jovem com hábitos estranhos, que vive isolado com sua família em uma região rural e remota. Mas toda a tranquilidade do local é abalada quando um rico latifundiário tenta comprar a pequena propriedade onde ele e sua família vivem. O jovem então começa a carregar sempre um rifle, de forma a defender seu território. Prêmio da Crítica, Melhor Roteiro e Melhor Som no Festival de Brasília 2016.

Ingressos do filme Rifle | R$ 12 e 6. Segunda promoção R$ 4

Ingressos
Inteira – R$ 14,00 | Meia – R$ 7,00 (exceto segundas-feiras)
Segunda-feira – Promoção “Meia-entrada para todos” – R$ 4,00

Cine Arte UFF: Programação 3 a 9 agosto

ter, 01/08/2017 - 11:53
03 a 09 de agosto de 2017 – quinta a quarta Dia 03
quinta 14h10 FOUCAULT CONTRA SI MESMO 15h20 A GAROTA OCIDENTAL
17h20 EVA NÃO DORME 19h RIFLE – Lançamento seguido de debate 04 a 09
sexta a quarta 14h10 FOUCAULT CONTRA SI MESMO 15h20 A GAROTA OCIDENTAL | MULHER DO PAI 17h20 EVA NÃO DORME 19h10 RIFLE 21h ESTEROS | CARTAS DA GUERRA

 

  14h10 FOUCAULT CONTRA SI MESMO

Foucault contre lui-même, França, 2014, 53’, 10 anos
De François Caillat

Com depoimentos de diversos filósofos contemporâneos, o filme espelha as facetas de Michel Foucault, pensador nascido na França em 1926. Transgressor, diplomou-se em psicologia e filosofia, ensinou em universidades francesas e lançou diversos livros, como “As Palavras e as Coisas”, “Vigiar e Punir” e “História da Sexualidade”, obra inacabada devido ao seu falecimento em 1984.

  15h20 A GAROTA OCIDENTAL – ENTRE O CORAÇÃO E A TRADIÇÃO (dias 03, 05, 07 e 09 – quinta, sábado, segunda e quarta)

Noces, Bélgica/Paq/Lux/Fra, 2016, 98’, 14 anos
De Stephan Streker
Com Lina El Arabi, Sébastien Houbani, Babak Karimi

Zahira é uma jovem paquistanesa que vive na Bélgica. Acostumada ao estilo de vida ocidental, a garota entra em conflito com os costumes familiares quando seus pais apresentam três desconhecidos e exigem que ela escolha um deles como marido. Indecisa entre seu coração e suas tradições, Zahira deve tomar uma decisão que pode mudar a vida de todos.

  15h20 MULHER DO PAI (dias 04, 06 e 08 – sexta, domingo e terça)

Brasil, 2016, 94’, 14 anos
De Cristiane Oliveira
Com Maria Galant, Marat Descartes, Veronica Perrotta

A adolescente Nalu precisa cuidar do pai cego, após a morte da avó que os criou como irmãos. Quando Ruben percebe o amadurecimento da filha, surge uma desconcertante intimidade entre eles. Mas, com a chegada de Rosário, o ciúme ganhará espaço na vida de ambos.

  17h20 EVA NÃO DORME

Eva no duerme, Argentina/Espanha/França, 2015, 85’, 12 anos
De Pablo Agüero
Com Gael García Bernal, Denis Lavant, Daniel Fanego

Em 1952, Evita Péron, a Primeira Dama da Argentina, morre de câncer aos 33 anos e seu corpo é embalsamado. Três anos depois, o presidente Juan Perón sofre um golpe de estado e o corpo de Evita é enviado para a Europa, com o intuito de apagar o legado dela da memória popular. Seu corpo então vira o centro de um confronto de poder que dura vinte e cinco anos.  Melhor Diretor, Som, Direção de Arte e Figurino pela Associação Argentina de Críticos de Cinema.

RIFLE
19h |Dia 03, quinta, lançamento seguido de debate com o roteirista Richard Tavares e o professor João Luiz Vieira 19h10 | De 04 a 09, sexta a quarta

Brasil, 2016, 89`, 14 anos
De Davi Pretto
Com Dione Ávila de Oliveira, Andressa Nogueira Goularte, Evaristo Pimentel Goularte

Dione é um jovem com hábitos estranhos, que vive isolado com sua família em uma região rural e remota. Mas toda a tranquilidade do local é abalada quando um rico latifundiário tenta comprar a pequena propriedade onde ele e sua família vivem. O jovem então começa a carregar sempre um rifle, de forma a defender seu território. Prêmio da Crítica, Melhor Roteiro e Melhor Som no Festival de Brasília 2016.

Ingressos do filme Rifle | R$ 12 e 6. Segunda promoção R$ 4 21h ESTEROS (dias 04, 06 e 08 – sexta, domingo e terça)

Esteros, Argentina/Brasil/França, 2016, 83´, 16 anos
De Papu Curotto
Com Ignacio Rogers, Estéban Masturini, Joaquín Parada, Blas Finardi Niz

Matias e Jeronimo são dois grandes amigos que cresceram juntos em Paso de Los Libres, uma pequena cidade na Argentina, na fronteira com o Brasil. Os períodos passados no sítio dos pais de Jeronimo, nos estuários, a intimidade entre os amigos e a atração que surge entre os dois marcam suas vidas. Separados pela ida de Matias para o Brasil, os amigos se reencontram anos depois, quando Matias volta com sua namorada brasileira para uma visita. O filme alterna os dois períodos, passado e presente, e vai revelando os conflitos internos e a dificuldade de cada um em lidar com seus sentimentos. Prêmio do Público e Prêmio Especial do Júri na Competição Latina do Festival de Gramado 2016.

21h CARTAS DA GUERRA (dias 05, 07 e 09 – sábado, segunda e quarta)

Portugal, 2016, 105`, 14 anos
De Ivo M. Ferreira
Com Miguel Nunes, Margarida Vila-Nova, Ricardo Pereira

Baseado no romance de António Lobo Antunes, reúne um conjunto de cartas de um jovem soldado, médico e aspirante a escritor, que foram enviadas de Angola para sua esposa entre os anos de 1971 e 1973, durante a Guerra Colonial Portuguesa, um confronto entre o país e suas antigas províncias ultramarinas. Melhor Filme no Globo de Ouro Portugal 2017 e dez Prêmios CinEuphoria 2017, incluindo Filme, Diretor, Ator e Fotografia.

Ingressos
Inteira – R$ 14,00 | Meia – R$ 7,00 (exceto segundas-feiras)
Segunda-feira – Promoção “Meia-entrada para todos” – R$ 4,00

Espetáculo infantojuvenil Romeu e Julieta

sex, 28/07/2017 - 15:09

Em janeiro de 1995 um grupo de jovens artistas da UniRio, estreava um espetáculo ousado que misturava linguagem de animação e atores de carne e osso. Não bastasse a juventude, o texto escolhido para subsidiar a criatividade dos jovens artistas foi Romeu e Julieta, uma das mais importantes obras da dramaturgia mundial. A ousadia deu certo. A jovem Cia de Bufões viajou o Brasil, se apresentou no CCBB, participou de fóruns sobre Shakespeare e de festivais internacionais de animação, arrancando elogios apaixonados de estudiosos como Fernando Peixoto e autoridades como Magda Modesto. A montagem contava com atores como Márcio Nascimento, Simone Franco, Mário Piragibe, Jerônimo Philipi e Cláudia Barcellos e a direção de Angelo Faria Turci.

Agora, pelas mãos da Cia Theatrum Mundi, esta nova montagem faz uma justa homenagem a um dos espetáculos infantis mais marcantes da década de 1990.

A remontagem de Romeu e Julieta, a partir do original da Cia. de Bufões, de 1995, não é só o resgate histórico de um bem-sucedido espetáculo mas também uma oportunidade, no atual momento, de apostar no amor. Em tempos tão sombrios, onde a violência física e moral assola os quatro cantos do planeta, onde o ódio parece ser imperioso e o poder a qualquer custo nos deixa reflexivos sobre nosso papel enquanto humanos, é urgente que falemos do amor. Um amor, ingênuo e ansioso, intenso e gracioso, um refúgio às torrentes de ódio que assolavam as casas dos amantes de Verona. Não, o amor não é fútil e nem fraco. Só os fortes amam pois amar significa doar sem receber, proteger mesmo que não lhe protejam, alimentar o outro quando você está com fome. O amor não se realiza em nós mas nos outros embora a grande transformação aconteça dentro de nós mesmos. Para além do véu da crueldade, das conquistas insensatas, da futilidade que estamos absorvidos é no amor que o homem se reencontra, se refaz. É no amor que encontramos nossa essência, nossas perguntas são respondidas e nossa existência enfim, faz sentido.

O momento histórico lembra em muito a Verona imaginada por Shakespeare e o poeta inglês sugere que, se continuarmos a nos dilacerar por questões pífias, perderemos nosso maior bem: o amor. E só ele pode nos redimir. A proposta do espetáculo é deixar que Shakespeare fale por si mesmo. A força poética e a beleza de seus versos são diretos e eficazes na condução da história e nossa contribuição à velha peça do inglês é lhe dar terra, chão. Mostrar que os versos estão próximos de nossa realidade e falam fundo aos nossos anseios como homens e mulheres que desejam melhores dias, onde a tolerância e o respeito sejam regras e não exceção.

Reforçaremos a sonoridade dos versos com as tradicionais cantigas brasileiras, os símbolos das Festas de Fé para aprofundar a compreensão desta que é a mais bela história de amor jamais escrita. Nossos figurinos são inspirados, assim como nossa estética, na cultura popular brasileira, aquela que na simplicidade busca o eterno, pois o eterno é afetuoso, simples e profundo. Os bonecos construídos em bucha vegetal ressaltam o tom popular da montagem, as cores, as cavalhadas e a Festa do Divino Espirito Santo criam uma atmosfera onde Shakespeare poderá reencontrar o povo, afinal era pra eles que o bardo escrevia. Não existiu nenhum autor tão popular quanto Shakespeare e reler uma de suas obras, devolvendo a sua popularidade, será uma honra pra todos os artistas envolvidos nesta jornada.

A montagem brinca com a fantasia criando um mundo real e um outro utópico onde os bonecos representam a fantasia e os atores reais, a própria realidade. Tais elementos, associados a simplicidade dos elementos cenográficos e cantigas populares, criam uma atmosfera de profunda comoção e entendimento que se mostra de forma poética guardando aquilo que a tragédia tem de melhor: revigorar a alma através do teatro. Por fim, a montagem é uma bem sucedida iniciativa que mantém o fio central da obra aliando elementos da cultura popular brasileira com profundo simbolismo e emoção. As crianças compreendem a história, admiram seus versos e ficam com uma revigorante ideia de que o amor é, ainda hoje, a maior das conquistas humanas.

Ficha técnica:

Texto – William Skakespeare
Encenação/Adaptação – Angelo Faria Turci
Elenco – Cleyton Diirr, Tamara Innocente e Rafael Ribeiro.
Músicos – Aline Peixoto e Michel Ramos
Figurinos – Léo Thurler
Cenários – Gabriel Naegele e Theatrum Mundi
Bonecos – Cleyton Diirr e Angelo Faria Turci
Direção Musical – Aline Peixoto
Visagismo – Cléber Oliveira
Designer gráfico – Matheus Meira
Preparação corporal/Coreografias – Rodrigo Patriota
Costura – Fátima Moraes
Bordados – Rozi Turci
Produção – Coxia Agência de Cultura
Realização – Theatrum Mundi

26 de agosto a 10 de setembro de 2017
Sábados e Domingos – 16h
Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí – Niterói/RJ
Ingressos: R$ 40 | R$ 20 (meia)
Classificação etária: Livre
Informações: 3674-7512 | a partir de 14h

Deixa Clarear

sex, 28/07/2017 - 14:49

Visto por mais de 100 mil pessoas, o espetáculo “Deixa Clarear”, protagonizado pela atriz Clara Santhana, ganha também um DVD, com selo da gravadora Biscoito Fino, que será lançado em Niterói, dentro das comemorações dos 35 anos do Teatro da UFF, celebrados no dia 26 de agosto.

Há quatro anos circulando pelo Brasil, “Deixa Clarear”, musical sobre Clara Nunes, retorna ao Teatro da UFF, em Icaraí, a partir de 25 de agosto. O motivo é, além de celebrar os 35 anos do Teatro da UFF, promover o lançamento do DVD do espetáculo, que tem selo da Biscoito Fino, e que inclui depoimentos de amigos e familiares da cantora (1942-1983). Com texto de Marcia Zanelatto e direção de Isaac Bernat, o musical, protagonizado pela atriz Clara Santhana no papel de Clara Nunes, fica em cartaz até 10 de setembro, sextas, sábados e domingos, às 20h.

Com direção musical de Alfredo Del Penho, o espetáculo mistura música e poesia na construção de um olhar sobre a cantora Clara Nunes e sua carreira que busca incentivar a juventude a valorizar a música brasileira e suas raízes genuínas. “Nossa ideia é apresentar o legado da cantora para as novas gerações”, explica Clara Santhana, idealizadora do projeto e apaixonada pela obra da cantora mineira. Ela se apresenta acompanhada por um quarteto de violão, cavaco, percussão e sopros (flauta/sax).

No repertório estão clássicos de grandes compositores como “O canto das três raças” (Paulo Cesar Pinheiro/ Mauro Duarte), “Na linha do mar” (Paulinho da Viola), “Morena de Angola” (Chico Buarque), “Um ser de luz” (João Nogueira/Paulo Cesar Pinheiro e Mauro Duarte) e “O mar serenou” (Candeia), entre outras.

Trajetória de sucesso

“Deixa Clarear”, musical sobre Clara Nunes, estreou em 2013, no Teatro Café Pequeno, no Leblon, em homenagem aos 30 anos de morte de Clara Nunes. Aos poucos, a peça cresceu e chamou a atenção da crítica e do público. Do Leblon foi para o tradicional Teatro João Caetano, passou pelo Imperator – Centro Cultural João Nogueira, Teatro das Artes, Teatro Glauce Rocha, Espaço Furnas Cultural e Teatro da UFF, em Niterói. Quando completou dois anos de estrada, fez uma apresentação especial no Teatro SESI Graça Aranha e doou o lucro da bilheteria para a Creche Clara Nunes, em Caetanópolis (MG). Fora do Rio, o espetáculo circulou pelas cidades de Goiânia, Salvador e São Paulo. Em Minas Gerais, fez uma turnê pelos teatros do circuito SESI em Belo Horizonte, Contagem, Itaúna, Uberlândia, Ouro Preto, Mariana e Tiradentes. Em Uberaba, foi registrado em DVD – incentivado pelo SESI Minas e com selo da Gravadora Biscoito Fino. Há também no DVD um minidocumentário, gravado em Caetanópolis, cidade Natal de Clara Nunes (com depoimentos de pessoas ligadas à sua infância, sua irmã e mãe de criação Dindinha) e na Portela (com depoimentos de integrantes da escola de samba, que conviveram com a cantora).

Ficha técnica:

Idealização e atuação – Clara Santhana
Texto – Marcia Zanelatto
Direção – Isaac Bernat
Direção Musical – Alfredo Del Penho
Direção de Movimento – Marcelle Sampaio
Assistência de Direção – Daniel Belmonte
Iluminação – Aurélio de Simoni
Figurino – Desirée Bastos
Cenário – Doris Rollemberg
Operação de Luz – Brisa Lima
Operação de Som – Fernando Capão
Contrarregra – Cristiane Morilo
Programação visual – Gabriela Zuquim / Leandro Carvalho
Produção executiva – Lucas Oliveira
Direção de Produção – Sandro Rabello
Realização – Diga Sim! Produções

25 de agosto a 10 de setembro de 2017
Sexta a domingo | 20h
Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias 9, Icaraí, Niterói – RJ
Ingressos: R$50 (inteira); R$25 (meia)
Classificação: Livre
Informações: 3674-7511 | 3674-7512

OSN Música de Câmara

sex, 28/07/2017 - 14:36

O segundo concerto da Série OSN Música de Câmara apresenta ao público um repertório composto exclusivamente por música brasileira.
Integrando as comemorações dos 130 Anos de Heitor Villa-Lobos, serão interpretadas as peças Assobio a jato e Quintette instrumental.
Completando o programa está a Suíte para contrabaixo e clarone, do compositor e regente Anderson Alves. A peça, que terá sua estreia mundial neste concerto, foi composta e dedicada aos dois músicos da Sinfônica Nacional UFF que a interpretarão.

Programa
ANDERSON ALVES
Suíte para contrabaixo e clarone (10’)
Clarone – Tiago Teixeira
Contrabaixo – Natalia Terra

HEITOR VILLA-LOBOS
Assobio a Jato (13’)
Flauta: Helder Teixeira
Violoncelo: Hudson Lima

HEITOR VILLA-LOBOS
Quintette Instrumental (20’)
Helder Teixeira – flauta
Yuri Reis – violino
Daniel Prazeres – viola
Hudson Lima – violoncelo
Vanja Ferreira – harpa

20 de agosto
Domingo | 10h30
Cine Arte UFF 

Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí, Niterói – RJ

Ingressos: R$ 14 (inteira) R$ 7 (meia)
Classificação: Livre

Informações: 3674-7511 | 3674-7512

OSN Alvorada

sex, 28/07/2017 - 13:08

O repertório interpretado pela OSN UFF em 06 de agosto leva ao público alguns dos principais compositores dos três últimos séculos: Wolfgang Amadeus Mozart, Ludwig van Beethoven e Heitor Villa-Lobos. Apesar de períodos históricos e estilos diferentes, as três peças têm em comum a valorização dos instrumentos de cordas, incluindo a Sinfonia concertante, de Mozart que coloca à frente da orquestra um quarteto de sopros. A obra do compositor alemão é uma das principais representantes do gênero surgido no período clássico.
O programa apresenta ainda a Bachianas Brasileiras nº 9, do brasileiro Heitor Villa-Lobos, composta para cordas e a Sinfonia nº 4, de Beethoven. Esta é considerada a mais clássica dentre as sinfonias do compositor austríaco. A obra foi feita por encomenda de um conde e teve sua estreia sob a regência do próprio compositor.
A regência do concerto fica a cargo do maestro Felipe Prazeres.

Programa
WOLFGANG AMADEUS MOZART
Sinfonia concertante para oboé, clarineta, fagote, trompa e orquestra K297b
Allegro
Adagio
Andante con variazoni
Solistas: Jeferson Nery (oboé), Anderson Alves (clarineta), Jeferson Souza (fagote) e Marco Vilas-Bôas (trompa)

HEITOR VILLA LOBOS
Bachianas Brasileiras nº 9
Prelúdio
Fuga

LUDWIG VAN BEETHOVEN
Sinfonia nº 4, op. 60
Adagio-Allegro vivace
Adagio
Menuetto: Allegro vivace-Trio: un poco meno Allegro
Allegro ma non troppo

Maestro: Felipe Prazeres

06 de agosto de 2017
Domingo | 10h30
Cine Arte UFF 

Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí, Niterói – RJ

Ingressos: R$ 14 (inteira) R$ 7 (meia)
Classificação: Livre

Informações: 3674-7511 | 3674-7512 (a partir das 14h)

 

Solos em Cena

sex, 28/07/2017 - 12:44

O Centro de Artes UFF realizará, entre os dias 14 e 20 de agosto de 2017, o SOLOS EM CENA, festival de monólogos que entra em sua quarta edição. Criado em 2006 e reativado no ano passado, o SOLOS EM CENA reúne alguns dos artistas e espetáculos que têm se destacado no panorama teatral, dentro desse formato de monólogo. Neste ano, as apresentações serão consecutivas ao longo de uma única semana, de segunda a domingo, sempre às 20h, apresentando seis espetáculos diferentes, cujos serviços e sinopses são detalhados abaixo.

Dia 14/8/2017 – segunda-feira – 20h
CÁRCERE – Em turnê mundial, o solo de Vinícius Piedade propõe uma reflexão sobre a liberdade por meio dos olhos de um pianista encarcerado. A peça dialoga tanto com a atual crise presidiária quanto com as prisões individuais que nos cerceiam.Texto: Saulo Ribeiro e Vinícius Piedade
Atuação, direção e iluminação: Vinicius Piedade
Trilha sonora: Manuel Pessôa
Duração: 75 minClassificação Indicativa: 14 anos   Dia 15/8/2017 – terça-feira – 20h
VENDO MEMÓRIAS Vinte e oito pessoas venderam suas memórias. Momentos marcantes de suas vidas que foram cortados, rasgados, divididos, emendados, remendados, colados, justapostos e aglutinados. E agora colocados, novamente, à venda.  Borrando os limites entre ficção e realidade, o espetáculo com autoria e atuação de André Valim também apaga os limites entre performance e encenação, numa contação de história de memórias reais. É a chance de comprar boas memórias em excelente estado.Texto e atuação: André Valim
Direção: Renata Sampaio
Duração: 80 minutosClassificação Indicativa: a partir de 12 anos Dia 16/8/2017 – quarta-feira – 20h
UM ATO!Uma peça-poema, uma performance poética, um solo de indignação e esperança. Considerando o teatro como o foro das discussões sobre o homem, seus sentimentos, suas angústias, sonhos, a atriz Marcia do Valle, no seu primeiro solo em 30 anos de carreira, reuniu 22 escritos, entre poemas e textos de autores-poetas consagrados, com vasta obra reconhecida há décadas.Textos: Affonso Romano de Sant’anna, Eduardo Galeano, Paulo Leminski, Mario Quintana, Viviane Mosé e Wislawa Szymborska
Atuação: Marcia do Valle
Direção: Gaby Haviaras e Renato Farias
Música: Pedro Gracindo
Figurino: Ronald Teixeira
Cenário: André Palatnic
Luz: Djalma Amaral
Direção de Produção: Damiana Guimarães e Marcia do Valle
Realização: Bloco Pi Produções e Eventos e Do Valle Produções
Duração: 50 minutos
Classificação Indicativa: a partir de 12 anos   Dia 17/8/2017 – quinta-feira – 20h
ESCRAVOS – Tendo como fio condutor o conto Pai contra mãe, de Machado de Assis, o monólogo traz o debate sobre a escravidão e o preconceito racial, através de uma encenação da obra na íntegra, sem adaptações, possibilitando uma leitura fiel das abordagens do autor sobre o tema.Texto (conto): Machado de Assis
Atuação: Alexandre Mofati
Direção: Augusto Madeira
Direção de movimento: Rafaela Amado
Cenário e Figurino: Carlos Alberto Nunes
Iluminação: Renato Machado
Direção de Produção: Ana Paula Abreu e Renata Blasi
Produção: Diálogo da Arte Produções Culturais
Idealização do Projeto: Alexandre Mofati
Realização: Ofício Produções Ltda.
Duração: 60 minutosClassificação Indicativa: a partir de 12 anos Dia 18/8/2017 – sexta-feira – 20h
O INCANSÁVEL DOM QUIXOTE – Espetáculo de histórias fantásticas deste famoso cavaleiro errante que sai de casa com o desenfreado desejo de transformar o mundo num lugar melhor. Ao lado de seu fiel escudeiro, Sancho Pança, sua incrível jornada é recheada de humor, lirismo e provas de obstinação. Neste premiado solo narrativo, o ator tem que permanecer num constante estado de atenção e presença para criar uma relação de troca com os espectadores. Tudo se resume a uma mala, um ator, a plateia e o jogo.Texto e atuação: Maksin Oliveira
Direção: Reinaldo Dutra
Figurino: Leonam Thurler
Iluminação: Pedro Struchiner
Produção e Cenografia: Magnífica Trupe de Variedades
Duração: 60 minutosClassificação Indicativa: a partir de 12 anos   Dias 19 e 20/8/2017 – sábado e domingo – 20h
INSTABILIDADE PERPÉTUA – Com delicadeza e contundência, a atriz Soraya Ravenle, em seu primeiro solo teatral, instiga o público com aspectos filosóficos da existência humana em sociedade, a partir do livro homônimo do filósofo e poeta paulistano Juliano Garcia Pessanha. A encenação despojada é o resultado de um processo colaborativo que contou com quatro diretoras, reunindo filosofia, poesia, ficção, música e dança, num trabalho sutil e minimalista que borra as fronteiras entre essas áreas.Texto original: Juliano Garcia Pessanha
Dramaturgia: Diogo Liberano e Soraya Ravenle
Concepção e atuação: Soraya Ravenle
Direções: Daniella Visco, Georgette Fadel, Julia Bernat e Stella Rabello
Figurino/ambientação: Beth Passi de Moraes e Joana Passi
Direção Musical: Zé Azul
Iluminação: Roberto Setton, Brisa Lima e Tabatta Martins
Duração: 60 minutosClassificação Indicativa: a partir de 14 anos

14 a 20 de agosto de 2017
Segunda a domingo | 20h
Festival Solos em Cena – seis espetáculos diferentes
Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias 9, Icaraí, Niterói – RJ
Ingressos: R$50 (inteira); R$25 (meia-entrada para estudantes, pessoas acima de 60 anos e servidores da UFF); e R$80 pelo PASSAPORTE TEATRAL (com venda antecipada e preço único, dando direito a um ingresso para quatro peças diferentes a escolher)
Classificação indicativa: varia de 12 a 14 anos, conforme a peça
Informações: 21 3674-7512 (a partir das 14h)

Guilherme Schwab no Teatro da UFF

qui, 27/07/2017 - 10:29

Em agosto, o multi-instrumentista, cantor e compositor Guilherme SCHWAB sobe ao palco do Teatro da UFF, apresentando o novo show “Verdade”, o primeiro em Niterói na sua nova fase solo.

Vencedor do Grammy Latino de Melhor Disco de Rock Brasileiro (2015) com o grupo Suricato, o músico traz na bagagem a experiência de já ter trabalhado ao vivo e em estúdio com grandes nomes da música nacional e internacional, como Pepeu Gomes, Preta Gil, Erasmo Carlos, Ritchie, Isabella Taviani, George Israel, Dinho Ouro Preto, Paula Fernandes, Tiago Iorc, Raul Midon, entre outros.

No repertório do show “Verdade”, estão canções que influenciaram sua carreira como Tocando em frente, de Almir Sater e Renato Teixeira, Like a Rolling Stone, de Bob Dylan, Um bilhete pra Didi, dos Novos Baianos, e canções autorais do disco Pangea, que passeia por vertentes variadas como rock, blues, folk, reggae, mantras e sonoridades de várias partes do mundo.

Relembrando a fase como integrante do grupo Suricato, SCHWAB também toca sua marcante guitarra slide, na composição autoral Trem e em O sanfoneiro só tocava isso, que foi tema de abertura da novela Êta mundo bom, da Rede Globo. Além de guitarra, violão, viola caipira e gaita, alguns instrumentos exóticos como weissenborn (violão havaiano) e didgeridoo (instrumento dos aborígenes australianos) são marcas da sonoridade do artista e presença garantida no show.

A banda que acompanhará Guilherme SCHWAB será composta por Pompeo Pelosi, na bateria, Junior Moraes, na percussão, e Ale Matias, no baixo.

10 de agosto de 2017
Quinta – 20h
Teatro da UFF
Rua Miguel de Frias, 9, Icaraí – Niterói/RJ
Ingressos: R$ 40 | R$ 20 (meia)
Classificação etária: Livre
Informações: 3674-7512 | a partir de 14h

Cine Arte UFF: Programação 27 julho a 02 agosto

seg, 24/07/2017 - 17:47
27 de julho a 02 de agosto de 2017 – quinta a quarta 14h20 PERDIDOS EM PARIS 16h10 GATOS | MELHORES AMIGOS 18h ESTEROS 19h50 FOUCAULT CONTRA SI MESMO 21h A GAROTA OCIDENTAL | CLASH

 

  14h20 PERDIDOS EM PARIS

Paris pieds nus, França/Bélgica, 2016, 83’, 12 anos
De Fiona Gordon e Dominique Abel
Com Fiona Gordon, Dominique Abel, Emmanuelle Riva

Fiona, bibliotecária de uma pequena cidade canadense, recebe uma aflita e angustiada carta de sua tia Marta, uma senhora de 93 anos, que vive sozinha em Paris. Sem pestanejar, Fiona embarca no primeiro avião rumo à capital francesa e descobre que Martha desapareceu. Em uma verdadeira avalanche de desastres inexplicáveis, Fiona conhece Dom, um sem-teto egoísta e sedutor, que não vai deixá-la seguir sozinha em sua busca. Um conto divertido e cativante sobre três pessoas peculiares perdidas em Paris. Um dos últimos trabalhos da grande atriz Emmanuelle Riva (Hiroshima meu amor, de Alain Resnais, e Amor, de Michael Haneke).

    16h10 GATOS (dias 27, 29, 31 e 02 – quinta, sábado, segunda e quarta)

Kedi, Turquia/EUA, 2016, 79’, Livre
De Ceyda Torun

Kedi não é um documentário sobre gatos de casa ou os gatos vadios que você ocasionalmente vê no seu quintal. Seguindo sete gatos de personalidade muito especial, Kedi fala sobre milhares de gatos que percorreram a metrópole de Istambul livremente por milhares de anos, vagando dentro ou fora das vidas das pessoas, as impactando de forma única; são animais que vivem entre o mundo da vida selvagem e o domesticado. Os gatos e seus gatinhos trazem alegria e propósito para aqueles que os escolhem, dando às pessoas uma oportunidade para refletir sobre a vida e seu lugar nele, especialmente em Istambul, onde os gatos são os espelhos para seus habitantes.

  16h10 MELHORES AMIGOS (dias 28, 30 e 01 – sexta, domingo e terça)

Little men, EUA/Grécia/Brasil, 2016, 85’, 10 anos
De Ira Sachs
Com Theo Taplitz, Michael Barbieri, Greg Kinnear, Jennifer Ehle, Paulina García

Jake está de mudança com a sua família para a casa onde vivia o seu avô, que faleceu recentemente. No novo bairro, ele conhece Tony e os dois se tornam grandes amigos. Suas famílias também se aproximam, mas de maneira negativa, em uma discussão sobre o aluguel da loja localizada no térreo da casa. Do mesmo diretor do ótimo “O amor é estranho”.

  18h ESTEROS

Esteros, Argentina/Brasil/França, 2016, 83´, 16 anos
De Papu Curotto
Com Ignacio Rogers, Estéban Masturini, Joaquín Parada, Blas Finardi Niz

Matias e Jeronimo são dois grandes amigos que cresceram juntos em Paso de Los Libres, uma pequena cidade na Argentina, na fronteira com o Brasil. Os períodos passados no sítio dos pais de Jeronimo, nos estuários, a intimidade entre os amigos e a atração que surge entre os dois, marcam suas vidas. Separados pela ida de Matias para o Brasil, os amigos se reencontram anos depois, quando Matias volta com sua namorada brasileira para uma visita. O filme alterna os dois períodos, passado e presente, e vai revelando os conflitos internos e a dificuldade de cada um em lidar com seus sentimentos. Prêmio do Público e Prêmio Especial do Júri na Competição Latina do Festival de Gramado 2016.

  19h50 FOUCAULT CONTRA SI MESMO

Foucault contre lui-même, França, 2014, 53’, 10 anos
De François Caillat

Com depoimentos de diversos filósofos contemporâneos, o filme espelha as facetas de Michel Foucault, pensador nascido na França em 1926. Transgressor, diplomou-se em psicologia e filosofia, ensinou em universidades francesas e lançou diversos livros, como “As Palavras e as Coisas”, “Vigiar e Punir” e “História da Sexualidade”, obra inacabada devido ao seu falecimento em 1984.

  21h A GAROTA OCIDENTAL – ENTRE O CORAÇÃO E A TRADIÇÃO (dias 27, 29, 31 e 02 – quinta, sábado, segunda e quarta)

Noces, Bélgica/Paq/Lux/Fra, 2016, 98’, 14 anos
De Stephan Streker
Com Lina El Arabi, Sébastien Houbani, Babak Karimi

Zahira é uma jovem paquistanesa que vive na França. Acostumada ao estilo de vida ocidental, a garota entra em conflito com os costumes familiares quando seus pais apresentam três desconhecidos e exigem que ela escolha um deles como marido. Indecisa entre seu coração e suas tradições, Zahira deve tomar uma decisão que pode mudar a vida de todos.

21h CLASH (dias 28, 30 e 01 – sexta, domingo e terça)

Eshtebak, Egito/França, 2016, 97’, 14 anos
De Mohamed Diab
Com Nelly Karim, Tarek Abdel Aziz, Ahmed Malek

Quando o governo do presidente Mohamed Morsi, eleito através da primeira eleição geral do Egito, foi derrubado por militares, uma forte tensão tomou conta do país. Isso porque, logo depois, parte da população que o apoiava tomou as ruas para reivindicar o seu retorno. Durante os protestos, um grupo de pessoas de diferentes origens e com opiniões antagônicas, acabou sendo preso arbitrariamente em uma velha caminhonete. Do mesmo diretor do excelente “Cairo 678”.

Ingressos
Inteira – R$ 14,00 | Meia – R$ 7,00 (exceto segundas-feiras)
Segunda-feira – Promoção “Meia-entrada para todos” – R$ 4,00

Páginas